Exclusivo: render de estação do projeto do Aeromóvel de Canoas

O Mapa das estações do trajeto inicial do aeromóvel de Canoas:

09003AEROC-AP-Apresentação-2014-04-29-2

O render de uma estação tipo:

09003AEROC-AP-Apresentação-2014-04-29-9

O esquema de uma estação, sendo possível observar a concepção interna, com a circulação vertical:

09003AEROC-AP-Apresentação-2014-04-29-7



Categorias:Aeromóvel, Arquitetura | Urbanismo, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , , ,

20 respostas

  1. Espero que não saia do papel, pelo menos não como aeromóvel. O que está instalado na aeroporto vem apresentando uma série de problemas de operação.

    Curtir

    • Não seja mentiroso Aderbal. Divulgar tal bobagem é um desserviço para a população em geral, que ainda não conhece o sucesso do aeromóvel.

      Em pouco mais de 1 ano, o aeromóvel bateu a marca de 1 milhão de passageiros transportados. Com alta eficiência e sem apertos.

      Curtir

  2. A ciclovia abaixo dos dutos do Aeromóvel é uma ótima ideia, protege o ciclista da chuva e do sol a pino.

    Curtir

  3. O ideal são estações ao estilo das da Trensurb, no qual os trilhos passam pelo meio, sempre retilíneos, e as plataformas nas extremidades, assim evitam-se curvas em cada estação pois isto com o tempo gera desgaste no material rodante e causa um certo desconforto aos passageiros devido a força cetrífuga nas curvas (apesar de que nestes pontos a velocidade do veículo é baixa).
    O fato é que quanto mais reta a pista de rodagem para trens, melhor será o desempenho.

    Curtir

    • A quantidade de plataformas e consequentemente, a localização delas deve ser pensado em relação à demanda da estação.

      Estações de baixa de manda podem usar apenas uma plataforma, com apenas uma escada fixa, uma rolante e um elevador, sai mais barato (e aparentemente é o caso das estações dessa linha).

      Estações com duas plataformas, com os trilhos no meio, são mais caras, pois já exigem 2 escadas fixas, 2 rolantes e 2 elevadores, porém, aguenta melhor o fluxo de passageiros, pois 2 trens podem desembarcar passageiros ao mesmo tempo sem grandes tumultos (imagino que deverá ser essa a disposição na estação Canoas depois que virar subterrânea).

      E para casos de fluxos altíssimos, há as estações com 3 plataformas, onde os passageiros embarcam na plataforma central e desembarcam nas laterais, ou vice-versa. Só que essa é mais cara, pois além de usar mais equipamentos, ainda requer espaço físico maior.

      Curtir

  4. No mapa se vê que a estação “Lee Rogers” se situa a próxima à ULBRA. Me pergunto: Pq não estender a linha até o acesso à Ulbra? Quem, assim como eu, estudou na ULBRA e ia às aulas utilizando metrô/ônibus, conhece a ineficiência do sistema para acessar a universidade.

    Curtir

    • A estação Lee Rogers vai ficar no fundo da Guajuviras, que fica no fundo da Ulbra. Realmente, as opções de transporte até a Ulbra são escassas, mas acho que seria melhor prolongar a linha que vai ir do centro até a Farroupilha, com uma estação na frente da Ulbra e do HU do que prolongar a linha da Guajuviras até os fundos da Ulbra.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: