Uma “calçadovia” na orla

Nova calçadovia na orla é o aval que precisávamos para melhor aproveitar as três pistas da Edvaldo, entre o Gasômetro e as Cuias.

calcadovia-orla-helton-moraes

Segundo o código de trânsito: “Art. 58. Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores.”

Artigo cedido do Facebook de Helton Moraes.

Post original do Vá de Bici, publicado em 5 de maio de 2014 por Felipe X.



Categorias:Bicicleta, Ciclofaixas, ciclovias

Tags:, , ,

35 respostas

  1. E a EPTC continua apresentando calçadovias.

    http://www.mobicidade.org/?p=279#comments

    Curtir

  2. A EPTC está de parabéns pelo alto nível de estupidez alcançado. Todo mundo vê que esses projetos da matéria e o mostrado pelo Felipe X são o clímax da ignorância, mas quem bolou isso nunca recebe as críticas com o impacto intencionado. E a mongolice se perpetua sem constrangimento.

    Curtir

    • O problema é que funciona para muitos que não usam esses equipamentos, inclusive alguns desses aparecem aqui no blog de vez em quando.

      Curtir

    • Absurdo! Tem espaço suficiente para se fazer ciclovia ou ciclofaixa decente na própria rua, só retirar um dos lados de estacionamento da via. Não consigo acreditar nessa solução porca proposta pela EPTC, se é para fazer assim não faz!

      Curtir

      • Também acho, mas tudo na vida é questão de prioridades… a prioridade é estimular o uso de carro para arrecadar bastante. Portanto, deixa as pistas de rolamento lá e o resto se amontoa.

        Curtir

        • Pois é, mas retirando um dos lados do estacionamento não se diminui as pistas de rolamento.

          Curtir

  3. A legislação não obriga a instalação de piso táctil?

    Curtir

  4. Acho que dava ´para ter mantido 3 faixas de rolamento para os carros + 1 faixa segregada para ciclovia, nessa pista sentido centro-bairro da Av. Beira-rio, deixando a calçada somente para os pedestres. Inclusive houve estreitamento da pista na parte que era terra, logo havia espaço para isso.

    Curtir

  5. E a revitalização do Jaime Lerner morreu bem morrido heim?

    Curtir

  6. Bah, tem um sr espaço ali, por que não mete ruma separação?

    Espero que seja feito assim pela revitalização que eu sonho que vai vir logo.

    Curtir

    • Poder-se-ia fazer um canteiro ali naquele pedaço entre a ciclovia e a rua, onde estão os postes e se poderia aumentar o asfalto no lado oposto, para aumentar o passeio, separando, por taxões, de repente, a ciclovia. Ficaria mais apresentável! O ideal seria a ciclovia ser rebaixada em relação ao passeio.

      Curtir

      • Se tu perguntar pro Vigna da EPTC ele vai dizer que “na Alemanha tá cheio de ciclovia na calçada”.

        Beleza, agora só precisamos importar os ciclistas e pedestres alemães, ou a empresa de trânsito deles, daí vai funcionar.

        Curtir

        • Será que ele também vai dizer que viu na Alemanha alguma ciclovia colada na porta dos prédios?

          Curtir

  7. Se os pedestres já não respeitam a ciclovia/cicloseiláoque da Ipiranga, imagina essa dai, vai continuar na mesma!

    Curtir

  8. Por que fizeram bem no meio? Por que não colocaram em um dos lados do passeio?

    Curtir

    • Chuto que não quiseram inverter o lado da ciclovia no meio do caminho e mais perto do meio fio tem os postes.

      Acho que para fazer direito só alargando a calçada (ou fazendo ciclofaixa nas vias).

      Curtir

    • Tem que ter guarda-corpo se tiver menos de 1,5m da rua. A calçada para os pedestres sempre será o lado oposto da via para melhor proteção dos mesmos.

      Curtir

      • Acho que a ciclovia da Beira Mar Norte em Florianópolis fica a menos de 1,5m da pista e o guarda-corpo fica apenas em alguns pedaços. Não sei se está de acordo com as normas, mas não fica ruim. Veja só:

        http://goo.gl/maps/rHTva

        Curtir

      • Verdade. O problema que a calçada restante é tão estreita que os pedestres tem todo direito de caminhar na ciclovia. E se algum ciclista pegar um movimento que inutiliza a ciclovia e então vai para a via, sua presença ali será usada como desculpa para justificar qualquer “incidente”.

        Curtir

      • Menos regras e mais ação… em muitas cidades da europa não existe guarda-corpo e blá blá blá… é puxado uma faixa na rua, desenhado um bicicleta no chão não precisa de pintar de vermelho, verde, azul nem nada… e OS PEDESTRES respeitam aquela faixa…

        Curtir

        • Que há falta de educação dos pedestres não questiono, por isso sempre que o Vigna vem com o papo de “até na Alemanha tem ciclovia na calçada” eu penso se vamos importar pedestres alemães também. É um trabalho de educação que deve ser feito, até por que pedestres eventualmente são ciclistas ou motoristas.

          De qualquer forma, neste caso específico deste artigo, é claro e óbvio que o espaço destinado aos pedestres é estupidamente estreito. Este é talvez o único trecho da nossa orla onde temos grande fluxo de pedestres e fazem isso!?

          Curtir

        • Ah, quase esqueço: até onde sei na Europa não costuma ter guarda-corpo mesmo. Mas a lei brasileira diz que deve ter, ninguém falou em Europa aqui.

          Curtir

      • Sim, em muitas cidades europeias há ciclovia na calçada. Isso é feito quando não há outra solução. Mas o que está na foto, eu não encontro na Europa em a pau!

        Curtir

  9. Estou ansioso pra saber se o trecho que falta na frente do Ibere e do pontal do estaleiro, que liga a beira-rio a diário de notícias tb será asfaltado!

    Curtir

    • Tenho a impressão que não, pois o último trecho feito foi muito curto então creio que é o último. Fora isso, um funcionário da empreiteira disse que não iam até a “área particular” (estaleiro Só) .

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: