Secretário da Copa critica Andrade Gutierrez por entulho

João Bosco Vaz mostra surpresa por empresa não reconhecer material das obras do Beira-Rio

Secretário põe em dúvida argumento de que material veio de obras antigas  Crédito: Ricardo Giusti/PMPA/Divulgação CP

Secretário põe em dúvida argumento de que material veio de obras antigas
Crédito: Ricardo Giusti/PMPA/Divulgação CP

O secretário extraordinário da Copa do Mundo em Porto Alegre, João Bosco Vaz, mirou na empreitera Andrade Gutierrez as críticas pelo entulho no Beira-Rio. “Surpreende uma empresa da grandiosidade da Andrade Gutierrez dizer que aquele entulho não é da obra”, afirmou, em entrevista à Rádio Guaíba, nesta segunda-feira. “Vamos ficar querendo adivinha de onde veio aquele material, já que aquele terreno foi usado como descarte e canteiro de obras do Beira-Rio”, acrescentou.

Ele também colocou dúvidas sobre o argumento da multinacional para transferir a responsabilidade pela retirada. “A empresa alega que a parte dela já foi tirada e que o que existe ali seria de quando o Inter iniciou a obra. Mas quando o clube começou, foi feito muito pouca coisa para ter tanto entulho ali”, frisou o secretário.

Questionado sobre a possibilidade dos jogos serem realizados ainda com a presença do entulho, ele mostrou algum temor, mas otimismo para um acerto. “Não me surpreendo com mais nada, mas tenho quase certeza que será encontrado um meio termo”, definiu. “O que não pode é a prefeitura tirar dinheiro público para pagar um encargo de uma empresa privada.”

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014, Reforma do Estádio Beira-Rio

Tags:, , , ,

10 respostas

  1. Complementando o meu post anterior, em São Paulo há três dessas centrais de processamento de materiais provenientes da construção civil. Material é reciclado e reutilizado tanto pra pavimentação quanto pra construções de edificações.

    Curtir

  2. Se a prefeitura tivesse técnicos minimamente capacitados (e não CC´s mamadores), esse entulho hoje seria tratado em centrais de britagem e o material seria reutilizado em base de pavimentação a um custo muito mais baixo do que o método tradicional de comprar britas das pedreiras.

    Curtir

  3. Não duvido que seja responsabilidade da prefeitura.

    Curtir

  4. A AG está tomando um tufo enorme nessa obra que foi obrigada a assumir (“meu clube, minha vida”) e por isso não vai fazer favor algum ao SCI além do contrato.

    Curtir

  5. “O que não pode é a prefeitura tirar dinheiro público para pagar um encargo de uma empresa privada.”
    Risos dessa declaração.

    Mas agora, como diabos eles vão saber quanto entulho era de quando o inter tocou a obra sozinho e quanto veio depois? Foram lá medir por acaso?

    Curtir

    • Quando a Tedesco entregou a obra pra AG eles fizeram um termo de recebimento onde constava tudo isso.

      Então se tinha entulho da obra “antiga”, a AG estava bem ciente do problema.

      Tão é se fazendo de loco não querendo cumprir com compromisso deles.

      Curtir

  6. Pagou pau pra Andrade Gutierrez e agora cospe no prato que comeu ? https://www.youtube.com/watch?v=HEcpe26JtvQ

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: