Prefeitura decide anular inventário dos imóveis em Petrópolis

Inventário do bairro Petrópolis listou cerca de 500 casas. Foto: Gilberto Simon

Inventário do bairro Petrópolis listou cerca de 500 casas. Foto: Gilberto Simon

Depois de se reunir com a Associação dos Moradores do Bairro Petrópolis, participar de uma assembleia na sede da entidade e conversar com técnicos do município, o prefeito José Fortunati decidiu anular o processo de inventário de cerca de 500 casas da região, anunciado em fevereiro. “Concluímos que havia fragilidades na notificação que determinou o inventário e definiu a lista”, justificou Fortunati.

Apesar disso, o prefeito garante que o Município não está abrindo mão da preservação da identidade cultural do bairro. “Estamos apenas tomando a cautela de concluir um processo onde não exista qualquer questionamento jurídico”, explicou o prefeito.

Prefeitura de Porto Alegre

______________________

Apesar dessa notícia da anulação que acaba de sair no site da Prefeitura, a luta da nossa Associação vai continuar. Pois o processo vai ser retomado e iremos garantir o mínimo de direitos dos proprietários.

_________________

Os detalhes da votação:


Proposição: PLCL 005/14 – PROC. 0441/14

Ementa: Altera o caput e inclui paragrafo unico no art. 3. da lei complementar n. 601, de 23 de outubro de 2008, estabelecendo condicao a toda indicacao de imovel para inclusao no inventario do patrimonio cultural de bens imoveis do municipio.

Horário de Início: 17:41:58
Horário de Encerramento: 17:44:08
Situação: Aprovado

Resultado da Votação Sim: 25
Não: 5
Justificado: 1
Não votou: 4

Quem votou como. A lista de vereadores e seus votos:

Bancada do DEM

Reginaldo Pujol Sim
Bancada do PCdoB

João Derly Não votou
Jussara Cony Sim
Bancada do PDT

Delegado Cleiton Sim
Dr. Thiago Sim
Márcio Bins Ely Sim
Mario Fraga Sim
Nereu D’Avila Sim
Bancada do PMDB

Idenir Cecchim Sim
Lourdes Sprenger Sim
Professor Garcia Sim
Valter Nagelstein Sim
Bancada do PP

Guilherme Socias Villela Sim
João Carlos Nedel Sim
Kevin Krieger Sim
Mônica Leal Sim
Bancada do PPS

Any Ortiz Sim
Bancada do PRB

Séfora Mota Sim
Waldir Canal Sim
Bancada do PROS

Bernardino Vendruscolo Sim
Bancada do PSB

Airto Ferronato Sim
Paulinho Motorista Sim
Bancada do PSD

Tarciso Flecha Negra Sim
Bancada do PSDB

Mario Manfro Não votou
Bancada do PSOL

Fernanda Melchionna Não
Pedro Ruas Não votou
Bancada do PT

Alberto Kopittke Não
Engº Comassetto Não
Marcelo Sgarbossa Não
Mauro Pinheiro Não votou
Sofia Cavedon Não
Bancada do PTB

Alceu Brasinha Sim
Cassio Trogildo Sim
Elizandro Sabino Sim

Bancada do SDD

Clàudio Janta Justificado


Categorias:Outros assuntos

Tags:,

30 respostas

  1. Cadê o outro post do blog sobre o assunto? Gastei meu tempo escrevendo aqueles comentários gigantes pra nada? O problema desse assunto todo é que estão querendo retirar das casas sua importância como patrimônio histórico e cultural como justificativa.

    Curtir

  2. Essa administração é muito ruim. Como podem deixar um assunto tão sério ser desmoralizado dessa forma. O correto seria que as construções fossem avaliadas uma a uma com os recursos dos proprietários.

    O inventário caiu pela ilegalidade do processo de aprovação, mas nem se entrou no mérito de analisar se as casas são ou não patrimônio.

    Curtir

  3. CARA. AGORA QUE EU LI ESSA DROGA DIREITO.

    Quer dizer então que os VEREADORES vão decidir se algo pode ser inventariado OU NÃO? Essa, depois das obras de arte…
    Quer dizer que qualquer amigo de vereador que tiver uma casa inventariada agora vai poder sanar seus problemas facilzinho. Bem como a galera do SINDUSCON com aquele interesse especial sobre uma região da cidade. Ah, faça-me o favor que projeto de lei VENDIDO.

    Curtir

    • A galera do Petrópolis fez o maior lobby que o SINDUSCON jamais pensou que conseguiria fazer.

      Curtir

      • Vcs que tão nem aí pro patrimônio dos outros, não se preocupem. As 500 casas do bairro continuam bloqueadas na SMURB.
        Vem em seguida outro inventário e como o primeiro passo é bloqueá-las, isso já ta feito.
        NADA MUDOU ….

        Curtir

      • Lobby é essa esquerda caviar. Reclamam de cais, mas nas férias vão no Puerto Madero se masturbar.
        Falam mal dos espigões mas estão deliciosamente morando num 15 andares na Bela Vista ou Moinhos. Falta de laço.

        Curtir

      • Nada contra gostar de riqueza, eu gosto.

        Palhaçada é eles olharem pro povo com cara de “Avril Lavigne I’m with you” e se fazerem de coitados, fingindo ideais com fundamentos.

        Curtir

  4. O pessoal das xexecletas poderia questionar o porquê do voto “não” do Sgarbossa e suas habilidades arquitetônicas para definir o que é patrimônio e o que não é.

    Curtir

    • Bem lembrado Johnnie. A partir de hoje não sei se vou publicar algo novamente do sgarbossa! Ele foi contra o meu patrimônio.

      Curtir

      • O Sgarbossa é filiado ao PT e só pode votar de acordo com o a orientação do partido, sob pena de nao receber fundos do partido na próxima eleição, de ser preterido, ou até de ser expulso do partido se isso se repetir outras vezes.

        Os partidos menos à esquerda são menos xiitas, obviamente.

        De qualquer forma, o Sgarbossa é um dos mais comunistas nessa lista e provavelmente deve ter votado contra por convicção.

        Curtir

      • Faz isso mesmo. Cada vez mais parece que o blog serve aos interesses do editor, e não de Porto Alegre. Continua postando 10 press releases da prefeitura por dia e segura a publicação de coisas como o estudo da Metroplan por dois meses, e, quando faz a postagel, é sem texto nenhum e com vários posts quaisquer logo na sequência, pra que o que importa se perca no fim da página.

        Curtir

      • https://signup.wordpress.com/signup/br/

        Qualquer um pode criar um blog e publicar o que achar melhor.

        Curtir

      • Adriano, se o PT recomendar o Sgarbossa a cheirar meia hora de peido acha que ele deve fazer?

        Depois que vi a Ana Amélia apoiar a Manuela, essa história de obedecer partido não cola mais. Eu, se fosse político, colocaria meus ideais acima de meia dúzia de analfabetos funcionais.

        Ainda no aguardo da versão do Sgarbossa do porquê ele votou assim. E que princípios arquitetônicos ele se baseou? Tá difícil de responder?

        Curtir

      • Johnnie, se tu colocasse teus ideais acima de tudo tu jamais teria nem mesmo chance de se candidatar. Logo, não seria um político.

        Talvez tu pudesse se candidatar a algo sem expressão (como vereador por exemplo). Depois tu votaria digamos 50% diferente da bancada do partido. Pronto, nunca mais tu teria chance de se candidatar. Poderia tentar a sorte em outro partido, se queimaria nele e assim por diante.

        Curtir

      • Adriano, como dizem: o melhor político é aquele que nem pensa em se candidatar.

        Pois é, eu jamais me misturaria nessa laia. Também não teria chances de me eleger. Estou ciente disso. Não é um bom que vai mudar o sistema.

        Curtir

  5. O pessoal do PT e PSOL é tão do contra às vezes que é contra até que a prefeitura reconheça seu erro.

    Curtir

  6. Logo, logo, outros prédios se erguerão em Petrópolis, nada como uma provocação de tombamento infrutífera…..jamais verei tudo………

    Curtir

  7. Estado querendo decidir o que as pessoas devem fazer com suas propriedades… eeee Bostil!
    Incrível como tem gente que apoia isso ainda.

    Se acontece isso com um imóvel meu ou dos meus pais coloco tudo abaixo a marretadas. E se tiver dinheiro compro todos os demais e faço o mesmo.

    Curtir

    • colocar abaixo, marretar e demais reações irracionais são exatamente o problema do gaúcho médio. se o imóvel tem valor histórico e arquitetônico, ele pode ser tombado para fins de preservação da história e do legado artístico e cultural. o dono do imóvel deve receber pelo tombamento, ele não deve ser lesado. é assim que funciona em locais civilizados.
      incrível como tem gente que não entende isso.

      Curtir

      • As casas de Petrópolis não foram TOMBADAS. Foram INVENTARIADAS, situação que não prevê qualquer ajuda ou indenização por parte da prefeitura.

        Curtir

      • Se querem preservar que comprem e paguem o valor de mercado do imóvel, caso contrário nunca espere que eu aceite esse tipo de coisa.
        O problema do brasileiro médio é exatamente este, achar que o estado deve sempre usar do seu poder para legitimar ações e atacar o direito dos outros em nome de um suposto bem comum. Mas isso é claro, se for o direito DOS OUTROS….

        Curtir

  8. A listagem do 4° distrito permanece válida?
    Os valores envolvidos são menores, o mercado imobiliário não se interessa e não pressiona.
    Dois pesos e duas medidas?

    Curtir

    • Nenhuma das comunidades envolvidas se organizou, no caso dos demais bairros. Nós nos organizamos (sou proprietário de um imóvel no bairro Petrópolis) e conseguimos apontar vários erros jurídicos no processo. Estes erros foram responsáveis pela anulação. Qual prefeito vai assinar e homologar um ato ilegal juridicamente ? Não é só a questão do inventário, é muito mais que isso. Este inventário foi tremendamente mal feito. Conseguimos uma vitória da organização de cidadãos. Sem qualquer interferência de empresas. Somos proprietários de imóveis, patrimônio construído pelos nossos pais com suor do trabalho deles nas últimas décadas. Querem impedir a construção de prédios no bairro, que congelem o bairro inteiro então e não confisquem o patrimônio de alguns. E existe um instrumento para fazer isso de forma organizada e justa, sem confiscar o patrimônio de ninguém: O PLANO DIRETOR. Modernizem o plano diretor e não façam besteira.

      ERROS JURÍDICOS ANULARAM O INVENTÁRIO ! A própria procuradora do município e também o diretor da memória da cultura (chefe do diretor do Epahc) reconheceram que tinha erros. Não falem besteira sem conhecer o caso a fundo. É pura ignorância de vocês (no sentido literal das palavra, vocês ignoram os problemas do inventário e estão tomando posição. Isso também é um erro).

      Mais uma informação importante: nós fomos a primeira associação com o objetivo de questionar um inventário em Porto Alegre. Cidadãos de vários bairros estão nos procurando, inclusive da Cidade Baixa e Moinhos de Vento para saber como conseguimos. Os habitantes do Bela Vista, do Boa Vista e do Mont Serrat também estão nos procurando, pois serão os próximos a serem inventariados. Já está pronto na verdade o inventário destes bairros. Será lançado no mês que vem, provavelmente cheio de erros também.

      Vocês sabem por exemplo que a casa no bairro Petrópolis de um conhecido jornalista foi retirada misteriosamente do inventário? Sabiam, que a casa de um dos conselheiros do Compahc foi retirada da lista também misteriosamente? O que vocês falam disso?

      Pra mim é corrupção !!

      E mais uma vez sugiro vocês se informarem dos erros do inventário antes de tomarem posição. OK?

      Curtir

      • Também acredito no Plano Diretor como instrumento de preservação, regulador de densidade, de n° de equipamentos, etc. e etc. Só que infelizmente já vi este ser “rasgado” mais e uma vez por pressão do mercado imobiliário e outras. Do mesmo modo que os bens retirados do inventário seja por pressão, ou como colocaste – corrupção. E também acredito que os argumentos, a identificaçao de equívocos do processo utilizadas em Petrópolis podem servir para outros bairros. Questionei justo por esta isonomia.
        Não foi intenção escrever “besteira” e assim não existe motivação por participar.
        Quando se está envolvido em uma questão é prudente conter a emoção.

        Curtir

      • Mas gente, o inventário é um anexo no Plano Diretor

        Curtir

  9. Minha previsão: os donos dessas casas tentarão vendê-las o mais rápido possível antes de nova reviravolta política. Com a pressão de oferta, o preço do metro quadrado em Petrópolis deve diminuir. Isso incentivará as construtoras a comprar os terrenos das casas para demoli-las e construir prédios.

    Ou seja, a iniciativa de “preservação da identidade cultural do bairro” vai tero e exato efeito oposto ao qual intencionava.

    Curtir

    • Mas tu achas que os proprietários estão se importando com identidade do bairro, história da cidade? Me parecem é que estão se importando em não perder a oportunidade de inflar os valores de seus imóveis.

      Curtir

    • Ricardo vai se informar do que aconteceu e dos erros do inventário antes de falar qualquer coisa. É muito fácil avaliar sem ter conhecimento de como foi feito este absurdo de inventário.

      Obs.: eu não pretendo vender agora a minha casa. Mas quero ter o direito de vendê-la quando eu quiser, pelo valor justo dela.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: