Acaba mistério do “M” no viaduto Pinheiro Borda em Porto Alegre

Estrutura na forma da letra foi construída para dar estabilidade ao pórtico

Estrutura na forma da letra foi construída para dar estabilidade ao pórtico Crédito: André Ávila

Estrutura na forma da letra foi construída para dar estabilidade ao pórtico.  Crédito: André Ávila

Nem o viaduto Pinheiro Borda, em construção ao lado do Estádio Beira-Rio, com 95% das obras executadas, ficou de fora da competição entre colorados e gremistas. A letra “M”, visível na estrutura, ganhou diversos significados. Ao certo, poucos sabem o que representa a conformação estrutural, mas para a dona de casa Lucinete Vasconcelos só existe uma resposta: “É o M de Mazembe”, fazendo referência à derrota da equipe colorada, por 2 a 0, para o até então desconhecido Mazembe, da República Democrática do Congo, no Mundial da Fifa, em 2010. Para os colorados, a letra M representa “melhor” ou “maior”.

O aposentado Paulo Vasconcelos acredita que a letra representa a melhora no trânsito. O trecho estaiado no formato da letra M terá 72 metros de comprimento e 32 metros de altura. Mas poucos se interessam pelos dados. A atenção foi desviada pela população na tentativa de encontrar um significado para a letra erguida perto do Beira-Rio.

Para o carpinteiro Darci Gomes de Araújo significa mais trabalho. “Eu ajudei a erguer essa obra. Quando vejo a letra lá em cima sempre me lembro de trabalho.” Há ainda os que acreditam que possa ser uma homenagem ao arquiteto da obra.

Os especuladores de plantão estavam enganados. Segundo a Secretaria Municipal de Gestão, a letra é uma conformação estrutural para proporcionar estabilidade na obra. O mastro da estrutura estaiada, com características de monumento arquitetônico, é o principal e único elemento que sustenta toda a superestrutura.

“A travessa do pórtico, por razões estéticas, é uma viga horizontal convenientemente travada por dois braços inclinados engastados no topo do mastro que convergem ao centro, cuja função é garantir a esbeltez da travessa e assegurar conveniente rigidez à torção do pórtico para fazer frente às cargas móveis cíclicas e antimétricas aplicadas no tabuleiro do viaduto”, explica, por nota, a secretaria.

Correio do Povo



Categorias:Viadutos e pontes estaiadas

Tags:, , ,

29 respostas

  1. já pode trabalhar na praça é nossa, como sênior.

    Curtir

  2. Obvio que a zoeira vai reinar sobre essa piada pronta.
    hahha

    Curtir

  3. Kidiaba essa prefeitura hein!

    Curtir

  4. Pinheiro Borda não é o nome do viaduto, é o nome da rua apenas.
    O nome é diferente, vi ontem no Bibo Nunes.

    Curtir

  5. Eu dei essa explicação há um tempos atras e fui negativado…

    Curtir

  6. Não sei por que a polêmica agora, já se sabia que o viaduto ia ser assim há muito tempo. Lembro que saiu o projeto aqui no blog na época de eleições e alguns diziam que era M de Manuela rs

    Curtir

    • Exatamente VOP. Eu tenho falado pra várias pessoas sobre isso. Era o Viaduto Manuela. Daqui a pouco aparece um candidato a prefeito ou governador que começa com M e ja troca o nome …

      Curtir

  7. Se os planejadores tivessem um pouquinho de bom senso e mais um tanto de senso estético, eles alongariam os dois pilares até se encontrarem no alto, formando uma ponta, o que eliminaria a necessidade do “traço” no meio e tornaria a obra mais harmônica e simples.

    Curtir

  8. Estabilidade? Lorota.
    Esta no mesmo plano do pórtico e ao meu ver não tem função estrutural nenhuma, além de acrescentar carga do peso do concreto.

    Acho que é de Mazembe mesmo!

    Curtir

  9. Quanta gente idiota, enchendo a cabeça de idiotices.

    Quanto espaço pra um assunto irrelevante.

    Da-lhe pão e circo!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: