Arena é comparada a shopping na busca por investimentos

Após inauguração da BR 448, Grêmio espera crescimento da área do Humaitá

Arena é comparada a shopping na busca por investimentos  Crédito: Lucas Uebel / Grêmio / CP

Arena é comparada a shopping na busca por investimentos
Crédito: Lucas Uebel / Grêmio / CP

Inaugurada em dezembro de 2012, a Arena do Grêmio ainda não trabalha em 100% de seu potencial. Uma parte disso pode ser colocado na conta do poder público. O entorno do estádio, no bairro Humaitá, não está desenvolvido da maneira com que os gremistas gostariam. A chegada do empreendimento no local é comparada à construção de um shopping em Porto Alegre, em 1983.

Há mais de 30 anos, o shopping Iguatemi era inaugurado em Porto Alegre. Em uma região pouco habitada na cidade, o bairro Chácara das Pedras. A comparação foi feita pelo novo gestor da Arena, Geraldo Corrêa, que vai estar à frente de um novo período da Arena do Grêmio, com mais sintonia entre o clube e a OAS.

O bairro Humaitá não é propriamente desabitado, mas não conta com uma movimentação imobiliária alta. E é uma região de baixa renda. A ideia ao escolher o local era urbanizar o bairro, mas a prefeitura ainda não investiu o que era esperado pelo clube gaúcho. A BR 448 foi inaugurada, com uma alça de acesso em frente à Arena, mas que está bloqueada. O bairro precisa passar por melhorias para que possa receber o fluxo de trânsito da rodovia.

“No curto prazo, o entorno não ajuda. Precisamos nos aliar à prefeitura nos projetos feitos no bairro e até intensificar alguns. Temos que trabalhar para melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram aqui. Temos uma alça de uma rodovia que foi celebrada e que está interrompida. É algo que temos que ter calma no momento. De repente podemos pleitear alguns investimentos que estão sendo feitos lá (no Beira-Rio) para cá também. Mas demanda calma”, comentou Corrêa.

A área ainda vai receber empreendimentos imobiliários que serão construídos pela OAS. O Tricolor pleiteia a duplicação da avenida AJ Renner, uma das vias de acesso ao estádio. O que já aconteceu com a avenida Voluntários da Pátria.

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

19 respostas

  1. Depois que os investimentos forem feitos, certamente vai ter uma explosão imobiliária na região, tanto é que ja teve um grande aumento no valor das casas.

    Curtir

  2. Acho bem complexo a questão, porque ali no Humaitá muito do que se tem não é invasão (ou quando um dia foi, já foi regularizada), é simplesmente má arquitetura, casa feia, e quanto a isso não há nada que a prefeitura possa fazer.

    A favela em área de invasão mesmo pegou fogo alguns meses atrás

    Curtir

  3. Engraçado que no beira rio que fez os alargamentos nao foi o inter nem a AG. Foi o estado e gastou muito! A estação de energia que dizem ser para o menino deus mas que foi obrigatoria para dar melhor distribuiçao de energia foi feita pelo governo e nao pela AG ou inter. Na area até isso o gremio teve que pagar com o aditivo no contrato! E materiais de 2º em casa novas? O que tem a ver com a arena em que qlqr estudande de engenharia que foi lá disse que foi tudo feito com materias para durarem muitos anos. Foi feito de primeira. Ja o beira rio é tudo da decada de 50.

    Curtir

  4. Nunca vi um estádio dar vida a um bairro aqui no Brasil, isso chega a ser delirante da parte deles. Ainda mais comparar com o Iguatemi! haha.

    Mas os novos empreendimentos até podem sim.

    Curtir

    • Desculpe, mas a Azenha simplesmente cresceu ao redor do Olímpico. O estádio trouxe vida sim, mesmo que lentamente.

      Curtir

      • Já notou que fica esperemido entre o Santana e o Menino Deus e é o pior bairro dos três? Em disparada? Coincidência?

        Eu mesmo não comprei uma apartamento ali por que ficava na frente do Olímpico, tá louco. Claro que agora estou arrependido, vão demolir ele. 😉

        As razões da avenida azenha ser comercial são antiquíssimas, nas época da revolução Farroupilha já tinham indústrias ali.

        Curtir

  5. Ta divertido…

    Curtir

  6. Como assim o poder público não investiu? Como assim a prefeitura? Não estavam a cargo da OAS as obras de mobilidade urbana conforme EIA/RIMA? Assim fica fácil, hein ô Batista!?

    Curtir

    • Exatamente Juca. Queriam o que? O Grêmio tinha um estádio super bem localizado, servido de transportes, serviços e uma boa vizinhança. Daí constroem um estádio no meio do nada em um bairro pobre e pouco denso. Agora querem que o poder público (meu, teu , nosso dinheiro) invista para melhorar o entorno. Vai demorar décadas para desenvolver aquilo. Que chupem essa manga!

      Curtir

      • super bem localizado, avenidas apertadas, transito caótico, lugar perfeito para um estadio, ta certo.

        Curtir

    • Não, remoção de invasões e construçao de habitações populares, saneamento, urbanização e alargamento de ruas são funções estritamente públicas.

      Curtir

      • Alargamento de rua (principalmente aquelas que serão usadas pelos automoveis indo e saindo do estadio) é de responsabilidade do empreendedor do estabelecimento. Bem como a contrapartida de ciclovia pelo número de vagas no estacionamento.

        Essa empresa até tentou não fazer a maioria das contrapartidas (via $ pra CCzada), acho que o MP ta em cima pq o corrupção foi grande no local em liberar a OAS das contrapartidas.

        Pra ver que o sr Cappelari tem sintomas de bipolaridade, construir uma freeway na orla do gasômetro pode (mesmo retirando mais da metade do espaço dos pedestres, mesmo ter que colocar quebra-mola, mesmo ter que colocar mais de 3 sinaleiras novas), mas abrir a alça de acesso da rodovia do parque não pode (pq foi o PT quem fez). O turminha da pesada, nenhum se safa. Cada dia mais podridão aparece.

        Curtir

  7. Impressionante a quantidade de notícias ̶c̶r̶i̶a̶d̶a̶s̶ vinculadas à Arena do Grêmio nos últimos dias. Inclusive essa tal assinatura de aditivo certamente foi postergada para essa data, afim de ofuscar o gigantismo do Beira-Rio nesses dias pré-Copa do Mundo.

    Curtir

    • Nada a ver. O Beira-Rio está tendo todo o foco possível devido a Copa. É que tu deve ta muito preocupado com a Arena. Relaxa.

      Curtir

      • Não me refiro especificamente a este blog, Gil. Mas tô relaxado sim e bem pouco preocupado com a Arena. Estive lá esses dias, jamais será um Beira-Rio.

        Curtir

        • Jamais será um Beira-Rio por que o Beira-Rio não é novo, é reformado. E a Arena é nova. Arena mesmo. Não tem comparação. A Arena é muito mais luxuosa.

          Curtir

      • E desde quando luxo quer dizer melhor? Conheço casas antigas que passaram por belas reformas, que são muito melhores que casas novas construídas às pressas, com material de baixa qualidade, padronizadas e sem graça nenhuma.

        Curtir

      • Pior mesmo é reforma às pressas, com material de baixa qualidade, tanto que a lona já rasgou e molhou todo mundo dentro do estádio. Também não vamos falar da falta de lugar para cadeirantes, falta de banheiros, placas de publicidade tapando a visão, etc. Realmente, uma reforma tem sempre mais graça.

        Curtir

      • Mais engraçado é o Gigante que só encolhe e hoje mal cabem 45 mil pessoas. Engraçado é lona rasgar antes da inauguração. Engraçado é jogarem um asfaltão no entorno. Engraçado é aquele estacionamento bizarro que fizeram. Engraçado é a gambiarra do puxadinho dos skybox. Engraçado é não ter lugar para cadeirantes. Engraçado é a visão das primeiras fileiras da arquibancada estarem cobertas por placas de publicidade. Estamos todos rindos, gremistas e colorados.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: