Dilma inaugura HT Micron em São Leopoldo

Foto: HT Micron

Foto: HT Micron

A HT Micron inaugurou em São Leopoldo (RS) neste sábado (07), presente entre outras autoridades a presidente Dilma Rousseff, a maior fábrica de encapsulamento e testes de semicondutores da América Latina com 10 mil metros quadrados de área construída e 7,5 mil metros quadrados de sala limpa. Ela terá capacidade para produzir até 360 milhões de chips por ano no auge da produção,quando poderá gerar 800 empregos diretos.

Até 2019 deverão ser investidos R$ 200 milhões no projeto. Atualmente a empresa já trabalha em três turnos, com 340 funcionários. Até o início do ano, operava num Base Camp cedido pela Unisinos. Foi um projeto piloto muito bem sucedido, iniciado em 2009.

A HT Micron já faz parte da cadeia de valor das principais empresas de produtos eletrônicos do país, tendo como fornecedores fabricantes mundiais de semicondutores, como SK Hynix, Micron, Toshiba, entre outras.

A construção da fábrica é resultado de bem sucedida parceria entre a HT Micron e a Unisinos. A universidade criou o ITT’ Chip, Instituto Tecnológico de Semicondutores e mantém intercâmbio com universidades sul-coreanas. Em contrapartida a HT Micron investirá parte da receita em pesquisa e desenvolvimento junto a Unisinos.

Duas empresas se uniram em uma joint venture para criar a HT Micron: o Grupo gaúcho Parit e a sul- coreano Hana Micron. Detentor de 50% da HT Micron a Parit é uma holding de investimentos controladora da Altus e Teikon, que tem como sócios Ricardo Felizzola e Luiz Gerbase.

Affonso Ritter



Categorias:Economia Estadual

Tags:,

%d blogueiros gostam disto: