Dilma quer Vale do Silício brasileiro no RS

Presidente inaugurou empresa de semicondutores em São Leopoldo

A presidente Dilma Rousseff disse que a parceria entre emprendedores privados e universidades, com apoio do governo, pode tornar o Sul do Brasil um centro de tecnologia, durante cerimônia de inauguração da HT Micron, apresentada como maior fábrica de componentes semicondutores da América Latina, neste sábado, em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre (RS). “Escutei aqui alguém falar em Vale do Sulício”, comentou, referindo-se à comparação com o Vale do Silício, na Califórnia. “É um infame trocadilho, mas serve para não esquecermos que aqui podemos estar estruturando um Vale do Silício”, complementou.

A HT Micron é resultado de uma joint venture entre o grupo brasileiro Parit e o sul-coreano Hana Micron. A fábrica de encapsulamento e teste de semicondutores tem 10 mil metros quadrados de área construída e 7,5 mil metros quadrados de salas limpas, uma estrutura sem similar no País, e começa com 360 empregados. O investimento no projeto, até 2019, é de R$ 200 milhões. A capacidade é de encapsular 360 milhões de chips por ano. Antes da construção do prédio, a empresa funcionava em área cedida pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), com quem tem convênios de formação profissional e desenvolvimento tecnológico. A empreendimento foi incentivado pelo Programa de Apoio e Desenvolvimento da Indústria de Semicondutores (Padis) e recebeu financiamentos do BNDES.

“Vamos continuar apoiando a cooperação entre instituições de pesquisa e privadas’, prometeu Dilma, que citou como outros polos tecnológicos do Sul as cidades de Porto Alegre, Santa Maria, Florianópolis e São José dos Pinhais. “Um compromisso que consideramos fundamental para o futuro do País é garantir as melhores condições para o investimento produtivo privado, garantindo e assegurando a competitividade da nossa indústria”, reiterou Dilma.

“Assim continuaremos na trilha da criação de empregos cada vez mais qualificados e aumentando a nossa capacidade de gerar renda para as famílias brasileiras” Em um trecho do discurso dirigido aos mil convidados, Dilma reiterou que o papel estratégico do governo é incentivar os empreendedores inovadores e não recuar nas conquistas sociais. “Não se volta atrás no fantástico processo de desconcentração de renda ocorrido no nosso País nos últimos 11 anos, que já levou para as classes médias 42 milhões de pessoas e retirou 36 milhões da miséria”, afirmou.

Correio do Povo



Categorias:Economia Estadual

Tags:,

15 respostas

  1. Vale do silicio?
    So tenho uma resposta pra ela: CEITEC ate agora nada.

    Curtir

  2. Falastrona, mentirosa! “Consideramos fundamental o compromisso de garantir as melhores condições para o investimento produtivo privado”. Com esses impostos dinamarqueses? Com essa burocracia cubana? Com essa legislação trabalhista do Mussolini? Tá querendo enganar quem, presidanta?

    Curtir

  3. Já ouço esse papo de vale do silício faz anos em.
    haha

    Será que vai ser tipo o trem bala, aeroportos, metrô, entre outros?
    hahaha

    Curtir

  4. [off-topic] Acompanhei o evento. Incrível o momento que o fotografo falou: “- Foto de divulgação.” Na hora o Fortunati, que não estava nada simpático colocou um sorriso no rosto. http://ow.ly/i/5QA75

    Curtir

  5. Sugestão: Mudar de 4 para 1 ano o mandato de todos os politicos com direito a concorrer a reeleição ate 4 vezes. Teriamos mais obras concluidas em menos tempo.

    Curtir

  6. Felipe X, eu acho que querer competir com a China é dar murro em ponta de faca, secar gelo, China não é padrão de desenvolvimento para mim.

    Curtir

  7. Achei engraçado por que o que menos dá dinheiro para o vale é fabricação de semicondutores.

    Curtir

    • E a fabricação de semicondutores não pode ser o primeiro passo?

      Curtir

      • Pode sim. Mas acho que vai ser difícil deixar de ser uma indústria para atender nichos locais. Não é assim competir com a China e os outros Asiáticos nessa área.

        Acho que nosso potencial em TI é pesquisa e desenvolvimento como temos o Tecnopuc, entre outros. Devíamos ter mais políticas para crescer mais nessa área.

        Curtir

      • O primeiro passo nunca será a fabricação de semicondutores. O primeiro passo é a fabricação de cilício metálico ou lingote monocristalino.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: