Curitiba nem parece Brasil. Pelo menos é o que acha um jornalista espanhol

Foto aérea da Arena da Baixada Portal da Copa

Foto aérea da Arena da Baixada Portal da Copa

Com os jornalistas chegando ao Brasil para a Copa do Mundo, começaram a ser publicadas as primeiras impressões das cidades que receberão jogos do Mundial. E, para um jornalista espanhol que está hospedado no Paraná, a capital do estado, Curitiba, em nada lembra os estereótipos que o país carrega.

No Brasil pelo diário espanhol As, J.J. Campos publicou um artigo de opinião intitulado simplesmente “Curitiba não parece Brasil”. Nele, o jornalista descreve o ambiente que a seleção espanhola vive, com um clima confortável e paz em relação aos protestos.

“Neblina, chuva, frio. Assim nos recebeu Curitiba. É certo que os responsáveis pela seleção (espanhola) conheciam de antemão esta área no Sul do Brasil. O problema é que aqui só jogaremos o último jogo da primeira fase e no resto das partidas encontraremos muito mais calor e umidade”, diz ele.

“A sede da seleção é o contrário do estereótipo que temos deste país sul-americano. A maioria da população é de origem europeia. A taxa de desemprego, de quatro por cento, é metade do que vive o resto da população. O ambiente de protestos das outras sedes do Mundial pouco se aproxima desta tranquila cidade. O mesmo acontece com as famosas favelas, que em Curitiba são quase inexistentes. Se o que pretendíamos era ficar tranquilos e isolados do resto do Mundial, vamos conseguir, com certeza”, acrescenta J.J. Campos.

O jornalista ainda comenta que a Espanha escolheu da mesma forma que o fez em 2010, quando venceu a Copa. Preferiu se isolar e optar por um clima que permitisse treinos que poupassem esforços exagerados, para que o foco seja na conquista do título.

UOL COPA

____________________

Favelas quase inexistentes ?????  Coitados….



Categorias:COPA 2014

Tags:, ,

69 respostas

  1. vão se preparando
    Quando o Sul se separar
    Curitiba vai ser a nova capital

    Curtir

    • Alexandre, eu não entendo o porquê de ser justamente Curitiba. A cidade é limpa, tem bom desenvolvimento humano e é muito bem organizada, mas não tem reconhecimento internacional o bastante para atrair investimentos para a nova nação. O mais viável seriam duas capitais: uma administrativa e outra política.
      Porto Alegre é a capital dos investimentos, dos negócios e da política, além do mais, é uma das três únicas do Brasil que recebe shows internacionais (RJ, SP e POA) além de ser a capital do Fórum Social Mundial e do Mercosul.
      Eu reconheço que das três capitais do Sul, Curitiba está mais adiantada em todos os aspectos, mas dos três estados como um todo, o RS continua liderando em PIB, população e investimentos (apesar da crise), e SC lidera o IDH.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: