Setor de hotelaria e gastronomia de Porto Alergre fatura 200 milhões na Copa

Caminho do Gol - Foto: Gilberto Simon

Caminho do Gol – Foto: Gilberto Simon

Nos 18 dias em que Porto Alegre esteve envolvida na Copa, o setor de hotelaria e gastronomia faturou R$ 200 milhões, R$ 55 milhões só com a hospedagem dos visitantes, segundo levantamento do Sindpoa.

Alguns estabelecimentos no entanto registraram queda nas vendas no período, por não estarem no circuito mais frequentado pelos turistas (Cidade Baixa, Moinhos de Vento e Caminho do Gol).

Mas o presidente do Sindpoa avalia que, ainda assim, o saldo é positivo. “O importante é que Porto Alegre reafirmou sua vocação turística e que tem capacidade para receber grandes eventos e turistas estrangeiros com qualidade”, argumenta Henry Chmelnitsky.

Na hotelaria, a ocupação ficou em 70%, média de 126 mil diárias. “Esperávamos atingir os 90%, mas o importante é que houve uma boa exposição para a! cidade”, afirma Carlos Henrique Schmidt, presidente do Sindicato da Hotelaria de Porto Alegre (SHPOA). Os sete hostels da cidade tiveram ocupação média de 90%, com aumento de 54% no movimento e uma diária média de R$ 111,29. Os motéis também receberam um volume maior de pessoas durante o Mundial, com aumento de 50% e diária média de R$ 85.

Affonso Ritter

Gramado recebe estrangeiros de 21 países

Gramado recebeu visitantes de 21 países durante a Copa do Mundo, somando cerca de sete mil turistas estrangeiros, segundo nota da Prefeitura local: Argentina, Argélia, EUA, Uruguai, Paraguai, Peru, França, Austrália, Portugal, Espanha, Colômbia, Holanda, Papua, Guiné-Bissau, África do Sul, Rússia, Nigéria, Coreia do Sul, Taiwan, Alemanha, e Senegal.

Ao todo, foram distribuídos dez mil folders especiais da campanha “Visitar Gamado, uma jogada de craque”, mostrando as potencialidades do município. Além da infraestrutura, a cidade colocou à disposição dos turistas um telão de led na Rua Coberta com a transmissão de todos os jogos, e decoração nas cores da bandeira do Brasil.

Affonso Ritter



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , ,

6 respostas

  1. Os motéis tiveram aumento de 50%, sendo que metade deste movimento foi graças às meninas trabalhadoras da tia Carmem.

    Curtir

    • Que nada, acho que a tia Carmen tomou ate prejuízo, tava barbada pros gringos sair na rua e conseguir alguma gateenha sem pagar.
      hahaha

      Sobre esses dados, toda hora anunciam algo diferente, nem sei mais o que pensar.

      Curtir

  2. Eu tenho restaurante comercial e tive uma redução em 15% comprado com Maio devido aos horários reduzidos nos dias de jogo do Brasil e também nos dias de partidas no Beira Rio. Um restaurante vizinho também teve redução, então o correto seria medir todos os estabelecimentos e os que tiveram prejuízos, os números, descontados desde 200 milhões,

    Curtir

  3. Ok, faturou 200 milhões, mas quanto é o faturamento normalmente?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: