Operação recupera ruas esburacadas em Porto Alegre

Smov manterá trabalho durante mês de agosto

Smov manterá trabalho durante mês de agosto  Crédito: Samuel Maciel

Smov manterá trabalho durante mês de agosto
Crédito: Samuel Maciel

A Operação Tapa-Buracos, realizada pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), será mantida durante todo o mês de agosto em Porto Alegre. O objetivo é consertar os estragos registrados em junho na cidade, após fortes chuvas e alagamentos. A prioridade são as ruas e as avenidas com maior movimento. Nesta etapa da operação, iniciada no dia 21 de julho, trabalham 18 equipes, sendo que 12 realizam a Operação Tapa-Buracos e outras seis fazem reparos em vias sem pavimentação.

Desde junho foram colocadas 1,8 mil toneladas de asfalto nas vias de Porto Alegre, o que representa 18 mil metros quadrados de recapeamento viário. Segundo o diretor da Divisão de Conservação de Vias Urbanas da Smov, o engenheiro Assis Arrojo, quando o asfalto tem mais de dez anos os danos são mais expressivos e começam a aparecer. “O agravante é a chuva”, afirmou.

Para minimizar a situação, o município investe R$ 18 milhões por ano em recursos para a pavimentação das vias por meio de um programa de revitalização que foi criado em 2007. São revitalizados 20 quilômetros a cada ano. “Isso é o que tem favorecido nosso trabalho, porque se não arrumarmos os buracos, eles vão aumentar e continuar aparecendo outros. Mas, após a revitalização, deixamos de ter esse problema”, esclarece. A Smov lembra que a avenida presidente Castelo Branco já foi revitalizada antes mesmo da Copa.

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

10 respostas

  1. O asfalto se for bem produzido e bem aplicado é pra durar 10 anos. Em Porto Alegre não dura 1 ano. Quando a prefeitura vai exigir mais qualidade das empreiteiras? As ruas de Porto Alegre são colchas de retalhos mal feitas.

    Curtir

  2. A qualidade dos serviços é abaixo de zero, mas o que mais me deixa indignado é que eles acham que somos idiotas. Os números da notícia acima são ridículos. Revitalizar 20 km por ano?! A cidade tem mais de 1.000 km de vias pavimentadas, nessa velocidade de tartaruga vamos levar mais de 50 anos para termos todas as vias “revitalizadas”! Só que a tal “revitalização” não dura nada, então em poucos anos vamos ter só buracos e remendos mesmo. É o que já se nota em todo canto da nossa maltratada capital. Ah, e os “18 mil metros quadrados de recapeamento viário” citados pelo engenheiro são uma piada. Se considerarmos que uma rua tem largura média de 10 metros, isso representa 1.800 metros de extensão… É ou não é de chorar?

    Curtir

    • “18 mil metros quadrados”, aqui eles somam os inúmeros 1m x 1m e 2m x 2m de asfalto que eles espalham pelas ruas!

      Curtir

  3. Dito por um funcionário de empresa terceirizada da prefeitura: “- O trabalho é mau feito de propósito, para voltarmos rápido.”

    Curtir

  4. é triste, basta sair área central da cidade para começarem os merengoens chmados de asfalto

    Curtir

  5. Não sei se mais alguém notou isso, eu na verdade estou criando coragem/tempo para tirar umas fotos e mandar para o blog, pois daria uma bela matéria. Fico pasmo que não li nada em nenhum lugar, mas: foi retirado o asfalto dos corredores de ônibus em toda a extensão da Protásio Alves. Entre a Av. Palmeira e a Av. Carazinho, recolocaram o asfalto “brt”. Até aí tudo bem. Mas a “emenda” entre o novo piso do corredor e o asfalto antigo da rua, é RIDICULA. Eu fico nervoso só de escrever aqui! Eles “JOGARAM” asfalto na emenda. Não conseguiram fazer uma linha reta, não usaram nenhuma técnica para conter o asfalto da emenda de avançar sobre o asfalto antigo da protásio alves. Conclusão de tudo: a pista da esquerda em toda essa extensão ficou DESTRUÍDA, o carro andando ali parece que vai desmontar, simplesmente DESTRUIRAM a rua.

    Curtir

    • Vamos produzir mais matérias aqui no Blog sobre as péssimas condições das ruas de Porto Alegre. O que é a 24 de outubro próximo ao Parcão? Parece uma rua da faixa de Gaza, a impressão é que sofreu um bombardeio.

      Curtir

  6. Podiam começar a também consertar a fundação das ruas, que com o aparecimento de buracos a gente descobre que a maior parte é asfalto sobre paralelepípedo centenário.

    Curtir

  7. Ta mais pra cria quebra molas.
    Os buracos tapados ficaram ate piores do que quando eram apenas buracos.
    hahaha

    Quando é que vão por um asfalto descente nessa cidade?
    Alias, acho que isso é um mal em quase todo o Brasil.

    Prefiro o paralelepípedo da Borges em frente ao praia de belas do que quase todas as ruas asfaltadas de Porto Alegre.

    Curtir

  8. Quando é que vai haver a operação CONSERTA-buracos ao invés de tapa-buracos?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: