Corredor de ônibus da Padre Cacique vai precisar de conserto

Obra entregue há poucos meses terá placas de concreto refeitas pelas empresas executoras

Obra entregue há poucos meses terá placas de concreto refeitas pelas empresas executoras  Crédito: Tarsila Pereira/CP Memória

Obra entregue há poucos meses terá placas de concreto refeitas pelas empresas executoras
Crédito: Tarsila Pereira/CP Memória

A partir da próxima segunda-feira, equipes do consórcio formado pelas empresas Toniolo e Sultepa vão executar a correção de trincas nos corredores de ônibus da avenida Padre Cacique. A necessidade foi apontada durante vistoria de rotina, realizada pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), que na ocasião detectou falhas em alguns pontos da via. A pavimentação faz parte do projeto de BRTs e foi uma das diversas obras com atrasos que ficaram prontas às vésperas da Copa do Mundo, ou ainda seguem em execução.

Conforme o diretor da Divisão de Obras e serviços Especiais (Dope), engenheiro José Carlos Keim, as fissuras foram causadas por retrações no concreto. “Pode ocorrer quando o corte do concreto não acontece no tempo adequado. Fator climático também interfere na finalização de uma obra”, esclareceu.

As intervenções vão ocorrer em trechos localizados entre os viadutos Dom Pedro I e Abdias Nascimento (Pinheiro Borda). As placas de concreto serão refeitas pelas empresas executoras da obra, sem custo para a Prefeitura. Em dois quilômetros da avenida, cerca de 7% do pavimento deverá ser corrigido pelo consórcio. O prazo de término é de 60 dias.

O que muda

Durante as obras, as paradas de transporte coletivo localizadas no corredor serão deslocadas para as calçadas no mesmo ponto. Os ônibus serão desviados para a via, junto aos veículos. As principais alternativas para evitar a Padre Cacique incluem a Edvaldo Pereira Paiva e a Terceira Perimetral.

Correio do Povo

______________________

Prefeitura também noticia :

Corredor da Padre Cacique passará por manutenção



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

13 respostas

  1. Enquanto isso, na av. Protásio Alves vários trechos do corredor de ônibus – principalmente em frente a algumas paradas movimentadas – sequer foram tocados ainda. Trechos com concreto novos se alternam com remendos de asfalto e placas colocadas há vinte anos. Haja paciência!

    Curtir

  2. Infelizmente creio que a Lei 8666 (lei das licitações) não permite, mas seria interessante se houvesse uma lista negra das empreiteiras que fazem serviço porco. Na real, de nada ia adiantar, quem quisesse continuar fazendo serviço porco iria logo abrir outro cnpj para poder concorrer normal.

    Curtir

  3. Não caberia algum ressarcimento à prefeitura? Afinal, vai atrasar mais e vai causar mais transtornos.

    Curtir

  4. Não cabe aqui processo da promotoria pública?

    Curtir

  5. eles deveriam olhar tbm pro corredor da assis brasil, é uma vergonha a qualidade do serviço, e pra piorar eles arrumaram com asfalto o que não adiantou nada,

    deveriam fazer a mesma coisa aqui na assis brasil, arrumar as rachaduras que tem por aqui

    Curtir

  6. Qualidade de serviço das empreiteiras locais. O próprio asfalto em Porto Alegre não resiste a duas chuvas. Quando algum prefeito tomará alguma atitude para mudar isto?

    Curtir

  7. E alguém tem alguma dúvida de que as obras públicas feitas de 30 a 40 anos para cá não passam de verdadeiras “meldas” ?

    Curtir

  8. Alguma surpresa??

    Curtir

  9. O concreto sempre encolhe quando seca. Normalmente racha quando não fazem juntas de dilatação a cada X metros. Outra coisa que piora a qualidade do concreto é se ele secar muito rápido, para evitar isto é necessário colocar uma lona por cima para segurar a humidade ou então colocar um produto especial para esta mesma finalidade.

    Curtir

  10. Pois é, alguns posts atras, eu já havia falado dessas fissuras, e elas apareceram, antes do corretor ter sido inaugurado, com isso, não estou surpreso. Pelo contrario, tipico de obra feita nas coxas, seja pra copa, ou pro tal maldito BRT que ate agora não consigo ver isso funcionando.

    Curtir

  11. É impressionante que durante as obras, os ônibus não podem passar pois tem que esperar o tempo de cura do concreto, mas os caminhões da obra tem caminho livre pelo corredor, que ainda não está pronto, ocasionando trincas antes mesmo de os ônibus começarem a circular ali.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: