Tá ficando linda a nova “calçadovia” de Porto Alegre

10504921_558304530942742_230139816428634102_oTá ficando linda a nova “calçadovia” da Prefeitura de Porto Alegre. Só falta a EPTC – Empresa Pública de Transporte e Circulação combinar com o pessoal que fica esperando ônibus na parada para sair do caminho das bicicletas…

Ironias à parte, é incrível o descaso da EPTC com pedestres, ciclistas e passageiros do transporte coletivo!! Ficam colocando uns contra os outros, mas nunca tiram o espaço sagrado do Deus Carro… Até quando Porto Alegre vai andar na contramão??

Fonte: Cidade Mais Humana – Facebook

Post indicado por um leitor



Categorias:Bicicleta, Ciclofaixas

Tags:

34 respostas

  1. Acho que o pessoal ainda não percebeu que existe uma parada na Loureiro, próximo a José do Patrocínio. E ônibus param ali. Acredito que se tivesse uma ciclovia no lado direito da pista os ciclistas estariam muito mais ameaçados, visto que a qualquer momento um ônibus teria que se sobrepor a faixa para que pudesse pegar passageiros.

    Se perceberem, o trecho sobre a calçada é apenas para evitar exatamente isto. Logo após a parada a ciclovia volta para a pista de rolamento. Se retirassem uma faixa da pista não iria resolver nada, só iria aumentar ainda mais a calçada e as pessoas continuariam a se amontoar.

    Além do mais, a calçada é larga, e com um pouco de paciência não causa problema em ninguém.

    Curtir

    • Isso é total prova da falta de planejamento das nossas vias enquanto eixo. A Loureiro da Silva nasceu com a pompa de primeira perimetral e via planejada, porém, nunca foi planejada. Simplesmente construíram uma via larga ali.

      Não existe razão alguma para não haver corredor de ônibus em todo o circulo que é a primeira perimetral (embora eu ache que ali deveria haver um VLT) de forma que a ciclovia possa ficar a direita sem invadir a calçada.

      Curtir

      • De fato. Falta de planejamento é notório em toda a cidade. Mas este problema não é exclusivo dessa gestão, mas de todas as outras gestões que antecederam. O que dá pra se fazer agora é contornar isto e fazer o melhor possível, o que foi o caso dessa ciclofaixa, na minha opinião.

        Curtir

    • Pedestres e ciclistas podem ter paciência, afinal eles não tem pressa para chegar aos seus destinos! Ao que parece, só motoristas podem ter pressa nessa cidade! Ai de quem tirar uma das três gigantescas faixas de rolamento da Loureiro com objetivo de fazer uma ciclovia, sem tirar o – já pequeno – espaço dos pedestres!

      Curtir

  2. Lugar de bicicleta é na rua , nunca em calçadas. Calçada é lugar para pedestre. A população deve ser educada o suficiente para respeitar estes espaços, Uma coisa é uma criança pedalando sua pequena bicicleta por sobre uma calçada e com acompanhamento de responsável. Outra são esses marmanjos pedalando suas bikes sobre as calçadas e pouco se lixando para que anda por lá.

    Curtir

    • se olharem nessa rua… tem criança com carrinho de bebe… gente correndo… uma para de onibus… tudo sobre uma “calçadovia”…

      Curtir

      • Fábio. Tenta te imaginar passando naquela esquina da Loureiro com José do Patrocínio nos horários de grande movimento. O que parece que tu não entendeu é que aquele não é um lugar para se fazer pista compartilhada entre pedestre e ciclistas. Pistas compartilhadas devem ser a última solução em vias de pouco movimento e que o espaça realmente seja crítico. Não é o caso da Loureiro que está sendo criticada. Na orla existe uma só pista (somente separada por marcação de tinta) em que todos não motorizados circulam sem problemas.

        Curtir

      • o que seria compartilhar o mesmo lugar? se voce delimitar que em lugar x passa bicicleta e outro pedestres, são lugares diferentes… estar no mesmo nível, da calçada ou do asfalto para mim não significa compartilhar… as pessoas gostam de pegar amsterdam como exemplo, tem ruas que não tem delimitação… pedestres, ciclistas, carros e até bondes ando tudo junto… não é TODA cidade com ciclovia, calçada e via pra carro bem definidos… novamente… o que falta é respeito de todos… pedestres, ciclistas e motoristas… porém tanto carros quanto bicicletas querem andar rápido, querem via expressa… POA é assim? sim é… mas em amsterdam é normal tu estar caminhando e escutar um “buzina” de bicicleta dizendo que esta vindo pedindo licença… um exemplo de calçada pequena e a rua tomada por bicicleta e carro:
        https://www.google.com.br/maps/@52.37101,4.898729,3a,75y,270.21h,71.28t/data=!3m4!1e1!3m2!1sKUbvTHy8UyPZN-hSQiWoNQ!2e0

        Curtir

      • Os exemplos da Alemanha suponho que são lugares de pouco movimento. É incomodo, mas não chega a ser um grande problema. O de Amsterdan tem que ser compartilhado pelo tamanho pequeno da rua. O caso da Loureiro é diferente desses. A avenida possui largura suficiente para ser totalmente repaginada, ganhar paradas novas que avancem sobre os estacionamentos e a ciclovia, ai sim, poderia contornar por trás somente na parada. Do jeito que foi feito não tem como aceitar.

        Curtir

  3. vcs não conseguem alcançar o projeto de ciclovia de POA… além de tirar as pessoas de dentro do carro, ocupando asfalto com ciclovia… quando eles colocam ciclovia na calçada e nada parada, a prefeitura quer que os pedestres usem bike e deixem de usar onibus… é tão difícil de entender? /ironia mode on

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: