Usina do Gasômetro será reformada

usina01

usina02

usina03

Jornal Metro – Porto Alegre – 02/09/2014



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Restaurações | Reformas

Tags:,

26 respostas

  1. O monumento dos (ou aos) Açorianos, fechado por determinação do Ministério Público, só o que fizeram até hoje é colocar uma placa fechado para reforma (como se fosse uma decisão da prefeitura) e olha que isso já faz mais de 365 dias.
    Sim, o Capitólio é municipal, da Prefeitura.
    O dia que a Prefeitura conseguir concluir o calçamento na Frente do Mercado Público (mais exato na frente do Posto da Brigada) ela ganha o mínimo crédito.
    Senão, com a devida vênia, são incompetentes.

    Curtir

  2. Em relação a noticia, ótimo, que não caia no esquecimento

    Curtir

  3. E o respeito ao próximo fica onde? Depois pagam de puritanos no blog, vai entender

    Curtir

  4. Tem de se criar um sistema de financiamento constante para manutenção desses prédios históricos, mas não tenho ideia qual.

    Curtir

  5. Seria interessante ter uma ciclovia dentro da usina.

    Curtir

    • Quem sabe uma ciclovia no teu……
      Deixa para lá, nem vale à pena.
      Cara, não tem o que falar, fica quieto e vai curtir teu rei-carro!
      No dia em que tiverem ciclovias de verdade e conectadas em Poa, talvez os ciclistas não precisarão mais reivindicar tantas mudanças como são necessárias agora, mas esse dia vai demorar para chegar, ou talvez nunca chegue em Poa. Então, carrólatras, agüentem os “ciclochatos”, como vocês dizem!

      Curtir

      • Depois os motoristas que são estressados…
        Enfim, é impressionante notar que os assuntos aqui no blog sempre se voltam mais cedo ou mais tarde para a mobilidade urbana, em especial para as ciclopolêmicas.

        Curtir

      • Em resposta ao Guilherme M.:
        Não teve nada de estresse na minha resposta ao Fábio, mas sim um desabafo, pois à cada post sobre qualquer assunto no blog, ele faz esse tipo de desdém sobre ciclovia. Se alguém aqui falou em ciclovia nesse post, foi o dito cujo. Se o mesmo tivesse ficado de boca fechada ao invés de debochar, ninguém mais falaria sobre ciclo qualquer coisa nesse post.

        Voltando ao assunto do post, bem-vinda seja essa reforma. Pena que depois esquecem de manter.

        Curtir

      • A vida é muito mais simples se levada com humor… quem realmente presta atenção no que eu digo sabe que sou a favor das ciclovias, sou apenas contra a encheção de saco dos ecochatos, ciclochatos, motochatos, carrochatos, etc… cada um só pensa no seu umbigo… há… rei carro? tenho carro uso onibus e bicicleta nessa cidade… sou rei carro? perdeu argumento… 🙂

        Curtir

      • Tu só fica te fazendo de palhaço estereotipando os outros. O fato dos outros não concordarem contigo não faz deles “qualquer coisa chatos”. Não existe cicloativista aqui que pede ciclovia em tudo (só tu). Tu provoca esse tipo de reação para depois ficar dizendo “viu viu! ciclochato”.

        “Perdeu argumento” – fala o cara que pede ciclovia dentro do gasômetro.

        Curtir

    • babaca.

      Curtir

  6. preciso comentar algo?

    Curtir

  7. Tanta coisa mais importante para revitalizar.

    Por mim, que vá pro chão essa bagaça.

    Curtir

    • Centro Cultural no Brasil é sinônimo de artesanato de minorias e visitação quase zero.

      Curtir

      • Não vejo desta forma Renan. Os nosso centros culturais normalmente possuem cinema e/ou teatro, diversas galerias de arte (e não artesanato) e muitas vezes trazem artistas renomados e suas obras. Ja fui em dezenas de centros culturais pelo Brasil e acho todos eles muito válidos. Estas exposições estão sempre cheias. Basta ter exposições de qualidade para ter público garantido. O que pode acontecer o mau gerenciamento destes centros. Considero a Usina do Gasômetro muito mal gerida. A única exposição nos últimos anos que foi excelente foi a do Sebastião Salgado este ano. Outra muito mais gerenciada é a Casa de Cultura. Essa já foi muito boa, agora nada demais.

        Curtir

    • Do tamanho que é o Gasômetro, podiam fazer uma melhora na acústica e fazer um teatro ou sala de espetáculos, estilo Araújo Vianna, Pepsi on Stage, etc. Ficaria legal.

      Curtir

  8. Mais uma para a coleção de obras eternas.

    1. Biblioteca Pública
    2. Capitólio
    3. Casa de Cultura MQ
    4. Memorial da CEF (Cine Guarani/Imperial)
    5. Mercado Público

      n. Gasômetro

    Curtir

    • Em breve o Viaduto da Borges entra na lista…

      Curtir

    • Faltou o Eva Sopher Multipalco ….

      Curtir

    • Tu citaste aí uma série de equipamentos pertencentes a várias esferas da administração. O Mercado Público, da Prefeitura, está sendo restaurado após um incêndio de 1 ano atrás. a Casa de Cultura é estadual. Pessimamente gerenciada e sem atrativos maiores. O que se salva nela são so teatros. O Memorial da CEF tem sua obra a cargo da Caixa Federal e teve um problema de falência da empresa que estava restaurando. Ja está sendo feita nova licitação e em breve estará totalmente restaurado e funcional. O Capitólio se não em engano é estadual também. Faltam os equipamentos internos para funcionar. A Biblioteca Pública idem. Ja foi restaurada externamente. Não entendi a relação que tu quis dar a eles.

      Curtir

      • Gilberto, eu não quis criticar apenas a prefeitura. Acho que o problema da má gestão de obras e licitações é generalizada. Por outro lado, quase sempre essas reformas envolvem algum tipo de captação de verba federal.

        O nosso pacto federativo está uma bagunça e soma-se a isto a dificuldade que a Administração Pública tem para reformar e manter os prédios públicos conservados. Acredito que exista uma boa margem para que as coisas melhorem. O problema é que não é interessante manter os prédios conservados por uma autarquia específica, pois isso acabaria com a festa das construtoras…

        Curtir

      • Eu entendi, o descaso com a cultura de modo geral. Tem dinheiro para fazer viadutos, mas espaços culturais não

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: