Metroplan pretende ligar cidades por meio dos rios

hidrovias1

hidrovias3

Jornal Metro – Porto Alegre – 03/09/2014



Categorias:Catamarã, hidrovias

Tags:, , , ,

26 respostas

  1. Se o Brasil, especialmente o RS, não tratar de diminuir tanta burocracia com urgência, estaremos fadados a falência. Tudo aqui é demorado demais… eu sei, no Brasil todo, mas quando morei em SC por exemplo, haviam escritório da FATMA (a FEPAM deles) em várias regiões do estado. Aqui tudo é em Porto Alegre, tudo tem que passar por aqui… é muito centralizado e burocrático. Pelo amor de Deus políticos do RS, acordem!

    Curtir

  2. Tudo que é feito por decreto, e para mostrar serviço, não se sustenta. Vejo um estudo muito superficial feito num mapa, ligando cidades, para quem “interessar possa”. Somente isto, nada mais. É muito pouco para a Metroplan.
    Se olharmos o mapa e analisarmos trajeto para Cachoeirinha, Esteio e Sapucaia, vamos ver rios que serpenteiam muito. O trajeto seria o dobro do rodoviário e a velocidade muito baixa (no caso do catamarã para Guaíba ele encurta a distancia, justamente o contrário). Haveria necessidade de retificar certos trechos, o que encareceria muito. Sem falar que o Rio Gravataí ficaria fechado no inverno devido ao forte nevoeiro, o mesmo do Aeroporto, sem contar a questão do volume de águas já mencionado em comentários anteriores. Se o rio não é navegável regularmente, não adiante forçar.

    Curtir

    • Catamarã ou barcos parecem lentos, mas não estão sujeitos a sinaleiras, engarrafamentos, preferenciais, rotatórias… É ilusão pensar que um ônibus anda a 80km/h e o catamarã só a 25 nós (45 km/h). Na prática os ônibus de Porto Alegre não chegam a 20km/h na média.

      Curtir

    • É triste mas é muito verdadeira sua afirmação.
      O rio dos sinos por exempo é chamado assim por ser sinuoso, nao por causa da lenda dos sinos que cairam no rio em 1600e bolinhas

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: