Ecovix desiste de indústria em POA e concentra investimentos em Rio Grande

A planta para a fabricação de módulos de plataformas de petróleo que a companhia Ecovix, em conjunto com o grupo Irigaray, iria construir na capital gaúcha não sairá mais do papel. De acordo com nota divulgada pela Ecovix, “por razões estratégicas, a empresa optou por manter os investimentos no projeto de Rio Grande (município onde opera um estaleiro), descontinuando a ação em Porto Alegre”.  As informações foram publicadas no Jornal do Comércio, de Porto Alegre, na última sexta-feira.

Em março desse ano, o presidente da Ecovix, Gerson Almada, acreditava que o empreendimento na Capital iria conquistar o seu licenciamento ainda em 2014. No entanto, a demora em conseguir a liberação fez com que o grupo repensasse a iniciativa. Anteriormente, a ideia era de que o complexo de Porto Alegre servisse de apoio aos estaleiros que a companhia possui em Rio Grande (ERG1 e ERG2).

Posteriormente, a empresa cogitou que a estrutura tivesse uma formatação própria, disputando licitações, focada em módulos de plataformas de petróleo e outras unidades de apoio. Almada estimava que o empreendimento, que ficaria localizado próximo à Cesa e à rodoviária, absorveria um investimento entre R$ 80 milhões a R$ 100 milhões. A iniciativa deveria gerar 600 empregos diretos e mais 1,5 mil indiretos em Porto Alegre.

Caminhos da Zona Sul



Categorias:Economia Estadual

Tags:, , ,

6 respostas

  1. acho que a zona sul de porto alegre seria o local adequado..tirem um pouco o olho da zona norte. a região do lami restinga devia ter o porto que hoje fica no navegantes. lá é o local adequado

    Curtir

  2. Esta bem claro ai o DESestimulo ao crescimento industrial e variação das atividades da cidade.
    Por mais que eu (e muitos) nao goste da ideia de ter uma empresa deste ramo em poa ou proximidades fica ai um pesar e a tristeza de ver a adm publica nao funcionar.

    Curtir

  3. Isso é reflexo da prioridade da(s) administrações de Porto Alegre em se concentrar em Shopping e comércio, e negligenciar a indústria. Por isso que a participação de Porto Alegre no PIB do RS vem caindo ao longo dos anos…

    É por isso também que PoA tem baixo crescimento. O porto-alegrense que consegue trabalho como engenheiro ou supervisor nas indústrias em outras cidades, se muda para essas cidades.

    O setor de serviços de Porto Alegre é o que mais emprega e é formado basicamente por comércio, serviços burocráticos, enfermagem… esses trabalhadores recebem pouco para justificar a mudança de residência para Porto Alegre.

    Curtir

  4. Oportunati= pior administração que já teve.
    Aposto que a “Tia Manu” seria melhor. E o povo elegeu ele por rejeição a ela. rsrs

    Curtir

    • Ao meu ver não tinha nada que ter indústria naval em POA. O polo naval é em Rio Grande / São José do Norte. Esta ideia de vir pra Porto Alegre e Charqueadas foi ideia do nosso senhor governador para contentar outras cidades. Por que pulverizar as indústrias navais? Deixa tudo em Rio Grande mesmo.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: