Sem decidir sobre mudança de avenida, Prefeitura devolve projeto à Câmara

Projeto de lei altera o nome da Castelo Branco para avenida da Legalidade

Projeto de lei altera o nome da Castelo Branco para avenida da Legalidade  Crédito: Mauro Schaefer / CP Memória

Projeto de lei altera o nome da Castelo Branco para avenida da Legalidade
Crédito: Mauro Schaefer / CP Memória

A Prefeitura de Porto Alegre divulgou nota no final da tarde desta sexta-feira explicando porque o prefeito José Fortunati evitou tomar uma decisão a respeito do projeto de lei que altera o nome da Avenida Castelo Branco para Avenida da Legalidade e da Democracia. Ele não vetou e tampouco sancionou a lei. A proposta retorna agora à Câmara dos Vereadores onde será promulgada pelo vereador Pedro Ruas.

No dia 27 de agosto, os vereadores de Porto Alegre aprovaram o projeto prevê a troca de nome da avenida. A proposta, apresentada pela bancada do PSol, foi aprovada por 21 votos a favor e cinco contra. A votação ocorreu menos de três anos de o mesmo projeto ter sido rechaçado no plenário da casa.

O projeto substitui Castelo Branco, que foi presidente durante o regime militar, por “Avenida da Legalidade e da Democracia”, homenageando a campanha liderada pelo ex-governador Leonel Brizola, que garantiu a posse do então vice-presidente João Goulart após a renúncia de Jânio Quadros.

Nota oficial:

Projeto que altera nome da Castelo Branco é devolvido à Câmara

O prefeito José Fortunati decidiu não sancionar, e nem vetar, o projeto de lei aprovado na Câmara Municipal, no final de agosto, que altera a denominação da avenida Castelo Branco para avenida da Legalidade e da Democracia. Após análise do documento, utilizando todo o prazo previsto em lei (15 dias úteis), ainda pairam dúvidas quanto a aspectos formais do processo e da votação realizada na Câmara.

Assim, o PL será devolvido ao Legislativo do município, já que alguns dos pressupostos regimentais não foram corretamente observados, tais como a consulta à comunidade e o quórum qualificado, que, aliás, são objetos de recurso dentro do próprio parlamento municipal.

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , ,

36 respostas

  1. Qualquer coisa que venha do Psol (Partido socialismo ou liberdade) deveria ser sumariamente ignorada.

    Curtir

  2. Acho que a questão da mudança do nome já foi discutida aqui no blog…

    Mas sobre essa decisão do prefeito, é o Fortunatti de sempre: sem culhão algum, nunca defende uma postura e se esconde atrás de burocracia ou supostas questões técnicas.

    Curtir

  3. Esse é o prefeito mais covarde da história. Impressionante. A cada dia que passa ele só reafirma o seu instinto de cagalhão. Quando é hora dele colocar o dele na reta, sempre acaba arregando. Essa de se abster foi dose. Não adianta mesmo. O cara é um frouxo nato. Eta bichinho mais medroso. Fortunati; não adianta mais te preservar. O teu filme tá mais do que queimado. Não se elege mais nem pra síndico de condomínio. Administração desastrosa e patética.

    Curtir

  4. Mas também, uma mudança dessas numa terra onde qualquer coisa que não atinja os interesses dos populistas acaba fazendo estrago e vira “apoio” a ditadura.

    Ta certo ele.

    Mudança idiota, por ideologias idiotas, contra um fato histórico idiota, proposta por gente idiota.

    Curtir

  5. O André é são…

    Curtir

  6. Bem relevante para a cidade esse projeto, vai mudar a vida de muita gente

    Curtir

    • Sabe o que mudou a vida das pessoas? A ditadura. E pra pior. Algumas vidas mudaram tanto que acabaram, e estas mortes mudaram a vida de famílias. Se usarmos esse tipo de pensamento, porque mudamos o nome do Brasil de Império pra República? Esse nome não muda nada, não muda a vida de ninguém, né? Mudar o nome de Império do Brasil deve ter criado muitos inconvenientes pras pessoas, deviam ter continuado com o nome antigo.

      Curtir

      • E mudar o nome da avenida vai trazer todas as pessoas mortas de volta a vida? Vai apagar as cicatrizes dos torturados?
        Mudar o nome da avenida não vai mudar nada na vida das pessoas, será só gasto dinheiro público para mudar as placas de sinalização.

        Sou a favor de que exista uma avenida da Legalidade, mas que seja uma avenida nova (quem sabe a 4ª perimetral?). Acho necessário que se mantenham esses nomes da época da ditadura, afinal, como tu dissestes abaixo, faz parte da nossa história. Apagar todos os sinais de que a ditadura existiu só fará com que as pessoas a esqueçam. A história não é feita somente de momentos de glória, inclusive acho deveras importante que as pessoas conheçam história para que não repitam erros do passado, inclusive a ditadura.

        Não vejo esses logradouros hoje como uma homenagem, mas como uma cicatriz. O ferimento está curado, mas a marca está lá para que nos lembremos dela, e de preferência, não repitamos o ato que a causou.

        Curtir

      • Sabe o que mudou a vida das pessoas? A falsa “democracia” brasileira. E pra pior. Corrupção desenfreada, bandidagem à solta, quadrilhas de todos os tipos e pra todos os gostos (desde as de colarinho branco até as dos bandidos mais perigosos), mensalões, petrolões, propinodutos, tráfico de drogas e de armas incontroláveis, bolsas demagogias e caça-votos, política externa ridicularizada no mundo inteiro, educação e sistema de saúde de quinto mundo e por ai vai…!! Realmente esta mudança de nome desta avenida vai mudar, como num passe de mágica, todos estes problemas causados por esta corja de políticos que se criaram fazendo oposição à ditadura.

        Curtir

      • Carlos, tá com saudades da ditadura? Dizem que a Rússia tá uma beleza, com um ditadura nacionalista, protetora dos interesses econômicos das oligarquias, armamentista, homofóbica e moralista igualzinha a nossa de 64. Passa lá e faz um protesto contra o Putin, vais ver que maravilha que é.

        Curtir

      • Bom, Marcelo xará, eu defendo SIM que o CONTRA golpe de 64 foi bom para o país porque nos livrou do golpe comunista em ação naquela época. Agora, a PERMANÊNCIA dos militares no poder DEPOIS do golpe, é outro assunto, e isso foi nocivo para todos e errado.

        Outra: o regime de Putin, nacionalista e oligarquista é bem o modelito bolivariano que o PT está costurando no Brasil.

        Vocês da esquerda raivosa e caricata tem horror à ditadura militar brasileira – também tenho- mas vocês a-do-ram a ditadura cubana e a ditadura chavista. Bem hipócritas, não?

        Curtir

      • Não podes separar o “contra golpe” da permanência Marcelo.

        Não vi ninguém aqui deendendo Cuba ou Venezuela… que neura.

        Curtir

      • Felipe X disse tudo: não pra separar a ditadura do GOLPE. E já falei ums 30 vezes aqui que sou contra todas as ditaduras, ninguém aqui defendeu as de esquerda, muito menos eu. E se tenho raiva é de quem defende assassinatos, tortura e desmando.

        Curtir

      • e esse é assunto pra outro dia, mas dizer que o Jango ia dar um golpe socialista é tão patético quanto dizer que os milicos queriam defender a democracia ou que o Itamar ia se proclamar imperador. Sugiro umas aulinhas de história.

        Curtir

      • Eu tinha quase certeza que depois do caso Riocentro iríamos esquecer essa história de que comunistas iriam dar o golpe…

        Curtir

    • Realmente prvalmeida. mode ironic on Devido a isto toda nossa indignação. Os vereadores ficam perdendo tempo discutindo e votando estes assuntos.
      Até brincamos outro dia, que após a mudança de nome, a avenida nunca mais iria congestionar.
      Total perda de tempo.

      Curtir

      • Imagina se tudo continuasse com o mesmo nome sempre, e todos reclamassem se quisessem trocar, como vejo alguns reclamando aqui no blog. Viveríamos na província de São Pedro, a língua oficial do Brasil seria Galego; na Rússia, ainda teríamos a cidade de Stalingrad (hoje Volgograd); afinal, porque mudar o nome das coisas? “É inútil”
        Sei.
        Isso é para quem pensa pequeno, para quem não percebe que gastando um tempo mínimo na câmara para aprovar este projeto muda-se e resgata-se a história, uma história praticamente desconhecida pelo povo gaúcho (escritor dessa história) e que ajudou a mudar o Brasil.
        A inércia do mundo é inevitável, a mudança acontece o tempo todo, e só esta gera progresso.

        Curtir

      • esqueci que os blogueiros aqui são de direita, e por estes tempos a direita anda cada vez mais raivosa e caricata. Esses dias o blog comparou a cidade baixa à Moscou soviética por causa das propagandas eleitorais, e o Bumbel já defendeu aqui o golpe de 64 e a ditadura ali implantada. Felizmente o mundo não se divide entre os que defendem as ditaduras de direita e os que defendem as ditaduras de esquerda. Existem aqueles que são contra TODAS as ditaduras.

        Curtir

      • Engraçado é gente que julga ser isso tudo “uma grande perda de tempo” mas perde o seu tempo em debates como esse.

        Curtir

  7. Uma vergonha esse Fortunati

    Curtir

  8. Fortunatti bunda!
    Desde os tempos do Pontal, encima do muro.

    Curtir

  9. O outro ditador, o Getulio, que ficou QUINZE ANOS no poder, vão mudar o nome das cidades, praças e por aí afora?

    Curtir

    • tu é doente cara?

      Curtir

    • Por mim, podem mudar o nome dos logradouros com o nome Getúlio Vargas instituídos no período ditatorial. Faz sentido que todas as auto-homenagens aos regimes ditatoriais sejam revistas.

      Curtir

    • Quem reclama é porque prefere rever o nome de todas as ruas, ou porque quer manter a referência ao regime ditatorial mais recente? Se estão mudando o nome, melhor! Preferia que tivessem votando o aeromóvel do Centro à UFRGS, mas como não é…

      Curtir

      • Eu só acho que o tratamento deve ser igual, ou muda todos ou nenhum. Ele falou do Getúlio mas tem o Borges de Medeiros, Julio de Castihos…

        Curtir

  10. O prefeitunati amarelou. Será que ele já rasgou a sua ficha de filiação do PDT? Ou irá esperar que o partido o desfilie? Ou pior ainda: o PDT está tão desfigurado que já perdeu qualquer conexão, mesmo que simbólica, com a campanha da legalidade.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: