Prefeitura faz manutenção no calçadão da Andradas

Ao todo, 600 lajes de granito serão aplicadas para substituir pedras quebradas   Foto: Caco Belmonte/Divulgação/PMPA

Ao todo, 600 lajes de granito serão aplicadas para substituir pedras quebradas   Foto: Caco Belmonte/Divulgação/PMPA

A Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), por meio da Divisão de Conservação de Vias Urbanas, iniciou nesta semana os reparos no passeio público da Rua dos Andradas. Serão substituídas pedras quebradas e aplicadas novas pedras nos locais onde o calçamento havia recebido um conserto provisório em concreto.

Ao todo, 600 lajes de granito serão aplicadas. O valor do total investimento é de R$ 54 mil (valor unitário da laje: R$ 90). Segundo o secretário de Obras e Viação, Mauro Zacher, enquanto não é viabilizado um projeto definitivo para o local, com um piso que suporte o trânsito de veículos pesados para carga e descarga no comércio e na rede bancária, serão realizadas manutenções no calçadão.

“As equipes irão trabalhar, inicialmente, no trecho entre a rua General Câmara e a Esquina Democrática.” Zacher também explicou que as lajes de granito vêm de outros estados e isso atrasa a substituição das danificadas. “As lajes cinza e também as pretas têm origem no Espírito Santo. As vermelhas vêm de Minas Gerais.”

Prefeitura

_____________________

É isso aí. Manutenção a cada 15 anos. No meio tempo vai botando um concretão mesmo. O modo como o secretário fala parece que a manutenção ocorre a cada 6 meses ou 1 ano. Um dos principais pontos de comércio da cidade, cartão postal da capital está totalmente entregue. Lamentável situação! Nem a Rua da Praia escapa da lentidão e descaso da Smov/Smurb/etc



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Revitalização do centro

Tags:, ,

27 respostas

  1. Por que não usam basalto então? É uma rocha que pode ser extraída aqui no RS mesmo e tem desempenho semelhante ao granito

    Curtir

    • Basalto, igual as calçadas? terrivel! tem que melhorar o nivel, nao piiorar, impossivel que nao tenham dinheiro pra compor duas ou tres quadras com um material um pouco superior. no entorno de qualquer shopping se usa coisa de primeira, na principal rua da cidade tem que ser essa pocilga e refugo de quinta!

      Curtir

      • Que preconceito, bem trabalhado é possível fazer calçadas de excelente qualidade e muito bonitas com basalto, podendo ter detalhes em granito e outros materiais. Não tire como referência a larga aplicação de basalto com corte irregular assentado de qualquer forma que predomina pelos bairros.

        Curtir

  2. A Rua da Praia é uma imensa pocilga. Tem lixo por toda parte, o piso é todo defeituoso, a rua fede, literalmente. É uma pena, os prédios que margeiam a rua tem uma arquitetura muito rica, mas estão escondidos atrás de letreiros de lojas que vendem coisas de qualidade duvidosa. O centro de Curitiba é diferente por que lá é bonito é aqui é feio e fede?

    Curtir

  3. Com essa fiquei de cabelo em pé! A rua da praia precisa e de uma reforma geral, nao trocar algumas pedras, alem do mais, estao colocando pedras completamente diferentes das antigas, esta um acolcha de retalhos, terrivel! As luminarias horriveis, fios por todo lado e lixo, nada de canteiros, flores, nada de paisagismo. Mais um puxadinho de mal gosto…

    Curtir

  4. E como resolver o problema dos carros fortes e caminhões de cargas?

    Quem sabe fazendo uma trilha de paralelepípedo rente as ao calçamento, mas não como uma rua, e sim, como faixas para os pneus, quem sabe assim não dura mais?

    Sei lá, realmente não tenho ideia

    Curtir

    • Obrigando a usarem veículos mais leves?

      É comum isso mundo afora, seja em Buenos Aires ou Sydney.

      Curtir

      • o problema é que não tem como transportar tanto dinheiro em veiculos leves.
        Se o carro não for blindado, o risco para os funcionários é grande.

        Para o lixo ate pode ser, mas para os bancos fica difícil.

        Curtir

      • Sem querer ofender, mas isso me parece uma resposta oficial dos bancos 🙂

        E por que em outros lugares funciona?

        Provavelmente fazem mais de uma viagem, o que sai mais caro mas funciona.

        Curtir

  5. Claramente essa amdinistração já está perdida em suas proprias burocracias.

    Curtir

  6. “…..enquanto não é viabilizado um projeto definitivo para o local…..”
    Que palhacada e’ essa?
    Desde os tempos em que o Fogaca era prefeito(Fortunatti vice) que ja havia um projeto.
    Essa adm e’ uma vergonha.

    Curtir

  7. Porto Alegre o túmulo do urbanismo básico mesmo, muito vexatório.

    Curtir

  8. Incompetência ao extremo. Tem que botar um cara com no mínimo uma visão razoável de urbanismo nessa cidade.

    O que custa remover esses orelhões, botar bancos de concreto com flores no meio, limpar..?

    Curtir

  9. Não adianta arrumar se vai continuar deixando passar carros-forte que quebram elas.

    Curtir

  10. É Porto Alegre me enchendo de orCulho.

    Curtir

  11. Fiquei feliz que vão manter o desenho característico. Do jeito que anda a prefeitura eu não ficaria surpreso se as pedras substituídas fossem no modelo padrão/rua Uruguai. Só que a Rua da Praia merecia algo melhor (que seria básico, mas em Porto Alegre é quase utópico): antes de arrumarem o piso, enterrar os fios colocados (ilegalmente?) durante todos esses anos, retirar os horrendos orelhões, retirar os conteiners e tudo que obstrua o passeio e padronizar o mobiliário com modelos melhores. Se resolverem fazer isso depois vão ter que substituir todo o piso novamente.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: