Smic encaminha documentos para interditar Stuttgart após tiroteio

Casa noturna funcionava desde 2012 por meio de liminar judicial

Bibiana Borba / Rádio Guaíba

Foto: Samuel Maciel

Foto: Samuel Maciel

O titular da Secretaria Municipal da Indústria e Comércio (Smic), secretário Humberto Goulart, confirmou nesta terça-feira que já encaminhou documentos para manter interditada a cervejaria Stuttgart, em Porto Alegre, mesmo após o fim da investigação sobre o tiroteio que resultou em uma morte e em mais de dez feridos. A casa noturna funcionava desde maio de 2012 com uma liminar judicial.

A Prefeitura de Porto Alegre e o Ministério Público ( MP) vinham tentando provar a insegurança do local devido a irregularidades da estrutura, em especial quanto às saídas de emergência. Com o risco de evacuação das festas elevado pelos conflitos relacionados ao tráfico de drogas, a expectativa é de que os argumentos dos advogados da boate sejam derrubados. A reportagem entrou em contato com o departamento jurídico da casa, mas não obteve retorno.

A Stuttgart não tem o Alvará de Localização e Funcionamento da Smic e, por isso, opera amparada por uma liminar da Justiça.

Gravação mostra dezenas de tiros em boate
• Tiroteio começou durante música do MC Bin Laden
Morre uma das vítimas de tiroteio em cervejaria

Correio do Povo



Categorias:violência, violencia urbana

Tags:, ,

9 respostas

  1. Não acho que devam fechar assim.
    Claro, tem coisa que precisa ser revista por la, mas o problema principal é o publico, se fecharem o lugar, eles vão para outro lugar e segue a bagunça.
    Sem contar que não da pra ferrar com todos por causa de meia duzia.
    Ate acho que o pessoal deve ter algum rabo preso com o pessoal das gangues, ate por que deixar entrarem com armas assim, sei não, eles não iriam querer esse tipo de coisa pra por em risco os negócios deles, o problema é contrariar marginais.

    Quem sabe com policiamento? Não é a primeira vez que da problema por ali.
    Mas claro que a casa noturna precisa fazer a parte dela sobre a segurança.

    Curtir

  2. Enquanto isso, clubes do interior onde meia dúzia de velhinhos se encontrava nos fins de semana para jogar canastra ou truco estão fechados por decisão dos bombeiros.

    Curtir

  3. Viram essa? http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=178137

    O título é bem legal, mas o conteúdo é muito melhor.

    Curtir

  4. É muita gente e muito rabo preso, fico apavorada!
    Até o papa sabe que esse lugar só dá problema… aí precisa 100 tiros, 15 feridos e um morto pra fecharem?! Tem alguém ”grande” por trás.

    Mesma coisa da “casa noturna” do Assis e cia: só quando mataram um que resolveram fechar. Chegaram a abrir 1 ano depois mas não vingou e tá lá atirado…

    Curtir

    • Essa do Assis não to sabendo, qual o nome?? Mas pelo dono já imagino que não deva ser coisa boa hehehe.
      Outra: Quem frequenta o Stuttgart? Quem frequenta o Stuttgart e de domingo?

      Curtir

    • Nos inferninhos do centro, até granada já encontraram na frente. Vira e mexe morre um, mas como é no entorno da boate, não tem problema. Tinham que colocar viaturas permanentes durante as noites do perímetro funkeiro do centro (ou seja, toda a Marechal Floriano, Júlio de Castilhos e Voluntários).

      Curtir

    • Bianca, quais foram os argumentos do juiz para conceder a liminar?

      Curtir

      • johnnie: Planet Music Hall… é na ZS, esquina da Cavalhada com a Eduardo Prado (antigo 100sação Cervejaria que vendia Kaiser a 1 pila hahaha)

        Oh: https://www.google.com.br/maps/place/Planet+Music+Hall/@-30.1202462,-51.2242327,3a,90y,169h,102t/data=!3m4!1e1!3m2!1sYrJvZW1D_PTg-hiBKkfYgA!2e0!4m2!3m1!1s0x951983abab082b43:0x59575addc8de301e!6m1!1e1?hl=pt-BR

        Semiografo: na verdade casas noturnas têm responsabilidade num raio de 100m acho… Gilberto, tu que trabalha na Smic me corrija!

        Murilo: olha não faço ideia… mas isso é prática comum pelo que se vê de notícia. Mas como eu disse, imagino que tenha peixe grande no meio.

        Inclusive eu li/ouvi que na verdade a maioria dos donos de casa noturna acaba envolvido com tráfico: ou diretamente sendo parte do esquema ou sofrendo ameaça para ”liberar” o ponto para comércio.

        Curtir

      • Bianca, não leve para o lado pessoal, mas devemos tomar cuidado com o que lemos na mídia. O simples fato de uma liminar ter sido concedida não implica em haver falcatrua (minha palavra) e “peixe grande” envolvido. Lembro que várias liminares foram dadas pelo judiciário em razão da inércia da prefeitura, que não não tem gente suficiente para fiscalizar as casas em tempo razoável – o que, convenhamos, não é culpa dos empresários.
        Todos os veículos de comunicação que vi/li não se prestaram a colocar o texto da liminar, apenas afirmando, de forma vaga e irresponsável, que a casa só funcionava por causa da liminar…
        Não estou defendendo o judiciário, apenas trazendo novos argumentos à discussão.
        Tampouco defendo o dono da boate, pois não gosto nem mesmo de passar ali na frente, mas queria saber por que houve o deferimento da liminar…
        Quanto à colocação de que “a maioria dos donos de casa noturna acaba envolvido com o tráfico”, também não concordo, porque não dá para generalizar. Conheço gente honesta que está nesse ramo sem se dedicar ao tráfico.
        Apenas para não passar em branco: não existe essa história de a casa noturna se responsabilizar por coisas que ocorrem a X metros dela, pois não pode se responsabilizar pelos atos de outros. Imagina eu chegando no carro, ver que ele foi arrombado e responsabilizar a boate por isso!
        Como disse, só estou trazendo argumentos.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: