Entregue novo trecho da rua Dona Alzira

Futuramente via ligará as avenidas Sertório e dos Estados  Foto: Ricardo Giusti/PMPA

Futuramente via ligará as avenidas Sertório e dos Estados  Foto: Ricardo Giusti/PMPA

Mais uma etapa de qualificação dos acessos na zona Norte foi entregue na manhã desta quinta-feira, 6, com a presença do prefeito José Fortunati e do presidente nacional do grupo Walmart Brasil, Guilherme Loureiro. A rua Dona Alzira ganhou mais 700 metros e futuramente ligará a avenida Sertório e a avenida dos Estados, passando pela Severo Dullius. A obra foi entregue à prefeitura como contrapartida da ampliação da rede de supermercados na região, facilitando a mobilidade local.

Com um valor total de R$ 20 milhões, a contrapartida também prevê melhorias na extensão de oito quilômetros da avenida Sertório. Todo o processo, que tem o objetivo de minimizar o impacto do aumento da circulação de carros e de carga na região, está sendo acompanhado pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov). “Esta parceria tem sido muito importante para a cidade, não só porque gera emprego e renda para o cidadão, como atende a população com qualidade”, ressaltou o prefeito.

Fortunati também destacou que o porto-alegrense exige respostas rápidas aos problemas da cidade. “A Sertório tem um dos principais corredores de ônibus. Já foi indicado como o mais rápido e deverá diminuir ainda mais esse tempo. Quem ganha é o cidadão”, ressaltou.

O presidente do Walmart Brasil lembrou do compromisso que tem com a cidade. “O Rio Grande do Sul é nosso mais importante Estado e, mais ainda, a cidade de Porto Alegre. Temos um compromisso com todos aqui, pois um negócio não prospera se a sociedade não acompanha”, disse Guilherme Loureiro. “Temos muito orgulho desta parceria com a prefeitura”, sublinhou.

A entrega da obra foi acompanhada pelo vice-prefeito, Sebastião Melo, pelos secretários municipais de Gestão, Urbano Schmitt, de Obras e Viação, Mauro Zacher, e da EPTC, Wanderlei Cappellari, pelos diretores de Relações Institucionais da rede, Eduardo Cidade, da região Sul, Luis Carlos Ribeiro, e de Porto Alegre, Wilson Melo.

Obras – A entrega do trecho da Dona Alzira faz parte do projeto de duplicação da avenida Severo Dullius, que atenderá à demanda de veículos entre o aeroporto e a zona Norte, diminuindo o uso da avenida dos Estados. O prolongamento atende, inclusive, a futura expansão do aeroporto. Já está em execução a ponte sobre o Arroio Dique. O restante da obra está com conclusão prevista, segundo o prefeito, para o final do próximo ano.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

12 respostas

  1. Mais uma típica obra da provinciana Porto Alegre. Os “gestores” da cidade dizem que a obra serve para “minimizar o impacto do aumento da circulação de carros” quando na verdade vão colocar mais carros na rua, pois não param de aumentar a infra para carros particulares. Passei por ali na semana passada e vi que a ciclovia também segue a lógica provinciana de não atrapalhar o “trânsito”, pois foi devidamente pintada em cima da calçada.

    Curtir

  2. Eu teria vergonha de entregar uma obra como essa, que liga nada a lugar algum.

    A celebração só se justificaria se o acesso até a Avenida dos Estados tivesse pronta, mas está longe disto.

    Curtir

  3. Poderiam plantar ciprestes pra parecer a Toscana e valorizar essa regiao um pouco. Ao menos impediria o pessoal de jogar lixo (pneus avec sofas) nessa valeta.

    Curtir

  4. Mais de 40 anos depois dos erros cometidos com as obras de retificação dos arroios em Porto Alegre, com total desprezo pela calha de inundação, qualidade da água e processos ecossistêmicos, seguimos repetindo o modelo, como se tudo estivesse muito bem. Êta cidadezinha, êta prefeiturazinha.

    Curtir

  5. não seria o caso de ter aterrado a fiação?

    Curtir

  6. o mais triste é que a unica parte da obra entregue foi a paga pelo BIG

    Curtir

  7. “Contrapartida”

    Teoria: Para compensar o “dano” da contrução, instalção e existencia de uma empresa o empreendimento se compromete a dedicar x$$ para qualificar a região da cidade afetada.
    Ajudando a populaçao, a regiao e economizando o capital publico.

    Prática: O empresario fica refem de gastar seu dinheiro privado para melhoria da regiao que deseja se instalar, caso nao faça nao recebe liberação para construção.

    Beneficia a população ao seu redor qualificando sua região que era abandonada pelo setor publico que nao fez sua parte.

    Eleva o custo operacional, que tem o custo inicial de investimento calculadoe diluido junto ao valor do custo do serviço ou produto para o consumidor final.

    Exemplo: Uma construtora deve duplicar uma rua para poder construir um condomínio, ela constrói a avenida e o condominio, o custo final de cada apartamento é acrescido da parcela do preço da construção da avenida. O comprador do imovel pagou pelo seu apartamento e por um pedaço da rua, o empresario investiu na construçao da rua e recuperou seu dinheiro na venda dos aps e a prefeitura assinou papeis.

    Curtir

    • No mundo todo é assim. É mais justo que o empresário e as pessoas diretamente beneficiadas paguem pelo impacto na região, do que a prefeitura, que é responsável por uma cidade inteira.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: