Opinião não consegue liminar e permanece interditado devido à poluição sonora

Samir Oliveira

Estabelecimento diz que já efetuou todas as reformas necessárias para regularização|Foto: Divulgação

Estabelecimento diz que já efetuou todas as reformas necessárias para regularização|Foto: Divulgação

O Bar Opinião, na Cidade Baixa de Porto Alegre, foi interditado na tarde desta terça-feira (25) pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smam). O motivo, de acordo com o órgão, é o desrespeito à legislação quanto à poluição sonora, a ausência de alvará do Corpo de Bombeiros e a inexistência da carta de habitação – conhecida como Habite-se. A direção do estabelecimento contesta estas informações, afirmando ter executado todas as obras requeridas pela Prefeitura.

Supervisor de Meio Ambiente da Smam, Mauro Moura afirma que o bar se encontra em obras para concluir o isolamento sonoro. “Eles estão fazendo isso de modo muito lento. É até melhor (interditar), para não dar risco ao pessoal”, comenta.

O sócio-diretor da casa noturna, Cláudio Fávero, nega as informações da Smam quanto a inexistência de documentação regulamentar para o funcionamento. “Temos alvará, temos habite-se. Estamos aguardando a vistoria do Corpo de Bombeiros para a readequação do Plano de Prevenção a Incêndios conforme a nova lei”, afirmou.  Favero argumenta que o processo de liberação da licença de operação, em decorrência das questões referentes à poluição sonora, estava em andamento, com a conclusão das obras requeridas pela Prefeitura, na segunda-feira (24), um dia antes da interdição. “Acredito que a prefeitura não tenha tido tempo hábil para tomar conhecimento do protocolo que  efetuamos, nesta terça-feira, acerca do cumprimento das exigências legais para sanar problema do barulho”, pondera. O ingresso da documentação faz parte do rito necessário à obtenção de nova licença de operação, que deverá ser obtida após a Smam fazer nova medição da poluição sonora no local.

O estabelecimento informa que efetuou todas as reformas necessárias para regularizar a situação, com  revestimento do teto com lã de rocha e gesso acartonado. O Opinião tentou a reabertura ainda nesta terça-feira por intermédio de liminar na Justiça, mas não conseguiu aval do Judiciário que garantisse a continuidade da programação de shows.

SUL 21



Categorias:Poluição Sonora

Tags:, ,

10 respostas

  1. Estranho essa polêmica toda. Poxa, em todo lugar do mundo existem lugares boemios onde pessoas moram. Por que apenas os bares sao obrigados a fazer isolamento sonoro e não os residentes? É normal nos países afora, prédios residencias terem isolamento acustico em zonas boemias.

    Curtir

  2. Acho que fecharam porque sexta tinha uma raça ali na frente só fedendo mesmo, nem ia entrar no local.

    Curtir

  3. Não vai mudar nada, alias, logo mais vão criar algum evento no facebook pra chamar meio mundo pra ir la tomar um trago e pedir a abertura do opinião, e ai sim vão seguir com o barulho.

    Nunca vi nada de errado no opinião, sempre achei ele um dos lugares mais estruturados de Poa.

    Curtir

  4. Acho que uma coisa que causa barulho é quando seguram a fila. Segurar a fila também causa transtorno tanto para quem quer entrar quanto para quem quer só passar.

    Curtir

  5. Ainda bem que eu não moro perto.

    Curtir

  6. Não entendi, que problema de poluição sonora? Estou seguido por ali e não se houve barulho de dentro do Opinião fora…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: