Pode-se bloquear a cidade toda e o Governador e o prefeito não fazerem nada?

Cerca de 150 pessoas do Fórum das Ocupações Urbanas da Região Metropolitana (??) tomaram do Sr Fortunatti a posse da cidade  e bloquearam a entrada de Porto Alegre na Avenida Castelo Branco, na Avenida Mauá, na ponte do Guaíba e no acesso ao Túnel da Conceição: tudo parou para o protesto deste grupo contra a reintegração de posse de terras invadidas na zona sul. O engarrafamento na BR-290 (freeway) chegou até Cachoeirinha, na Região Metropolitana. Pouco antes das 11h30, o grupo começou a se dissipar e terminar com os bloqueios. Por volta das 12h, eles seguiam em caminhada pela Avenida Borges de Medeiros, no sentido centro-bairro, em direção à Praça da Matriz, onde o Governador não re-eleito Tarso Genro prometeu adiamento da ação por 24hs.

Como se fossem a Polícia e os Juízes da cidade ao mesmo tempo, os próprios integrantes do movimento decidiam quem podia passar e quem não podia passar. Questionada, a Brigada disse que tinha recebido ordens superiores para observar, orientar, mas não interferir no protesto.

Comentários do povo que teve que sair a pé no calor de 35C: “Eu sou uma cidadã, eu trabalho, eu vim a pé desde a ponte do Guaíba. Os ônibus cheios de crianças, idosos passando mal. E olha, por causa de meia dúzia de gente. Tem que resolver, cada um tem seus direitos, mas vamos pensar no direito dos outros”. Ouviu, isso, Sr Genro?

Nenhuma reportagem que li na internet tentou explicar que raios de “Forum das Ocupações Urbanas” é esse e que partido e líderes tem por detrás movendo as cordas de suas marionetes, nem se indignaram que fosse sacudido por esse “movimentu sociau” um dos pilares da sociedade capitalista e da Civilização Ocidental em que vivemos todos – por enquanto – o direito da propriedade privada.



Categorias:Outros assuntos

42 respostas

  1. Eles só saíram quando e porque quiseram. Se não quisessem, estariam lá até agora trancando a avenida da Legalidade e da Democracia (que doce tudo-a-ver)…e ficou provado que a estratégia foi a correta, do ponto de vista deles. Visibilidade, caos e holofotes direcionados à causa. Vocês têm que dar o braço a torcer; sob a ótica dos invasores, tiveram um movimento altamente vitorioso, pois além da ampla cobertura midiática, ainda conseguiram suspender a reintegração de posse. Nota 10 pros organizadores e pensadores do Ato Público. Se eu liderasse um movimento faria o mesmo; juntaria meia-dúzia de seguidores e trancaria uma rua, preferencialmente uma que fosse entrada e saída da cidade, ainda mais sabendo que o poder judiciário e os órgãos de segurança pública e o Executivo Municipal e estadual hoje em dia são reféns do politicamente correto. Viva a nossa bosta de democracia!

    Curtir

  2. Falam que há um conflito entre o que a Constituição diz, do direito de ir e vir, com o também direito ao protesto.

    Mas um não precisa anular o outro. Ninguém quer proibir o prostesto.
    Existem N maneiras de protestar. Fechar rua não é a única maneira. Parece que Protesto = Fechar Rua.
    Pode se protestar acampando em frente ao Piratini e fazer panelaço 24 horas por dia; protestar pode, e tem inúmeras maneiras de se fazer isso. Não somente fechando ruas.

    Curtir

    • Estou chutando aqui, mas acho que fechar rua é o que dá mais midia. Vivemos na era da polêmica e da mídia, portanto… É uma discussão complicada.

      Curtir

    • Também existem n maneiras de ir e vir. Por exemplo, dá para chegar a Porto Alegre de Catamarã (estacionando em Guaíba) ou por Alvorada/Viamão. Ou seja, não houve um bloqueio total, mas parcial ao acesso à Porto Alegre.

      Não é que eu ache lindo que as pessoas fiquem trancadas no trânsito, impedidas de trabalhar, ir ao hospital, resolver seus compromissos, etc. Na verdade, eu invejo esse poder de mobilização de alguns movimentos sociais. A causa também é justa. Não faz sentido as pessoas não terem moradia com tanto descampado que vemos pela cidade. Na boa, dinheiro parado não merece piedade.

      Que venda o terreno e coloque o dinheiro na poupança, na bolsa de valores, num fundo de investimento, mas deixar um pedaço de terra às moscas esperando que um dia se torne interessante é pedir para tomar uma ocupação nas costas.

      Agora, como classe média, é nosso dever aprender a pensar como “movimento social”. Perdemos de um lado, mas podemos ganhar de outro, só que precisamos nos mexer. Compartilhar mensagens de ódio no Facebook não vai adiantar. Na verdade, o nosso inimigo é o Estado opressor e não o sem-teto. Isso é o que o Estado quer: que pensemos que o inimigo mora ao lado. Se entrarmos nessa, vamos levar a pior.

      Curtir

  3. Ano passado o nenê de uma prima teve um seríssimo ataque cardio/respiratório de manhã cedo. Ela saiu correndo de pijama mesmo, pegou o carro e foi correndo a um hospital.

    Imagina se gente protestando tivesse bloqueado arbitrareamente as vias.

    Ninguem aqui é contra o direito de protestar. Mas cometer a arbitrariedade, abuso criminoso de trancar a Grande Porto Alegre, a cidade, túnel, tudo… não dá pra defender esse ato. Quem defender esse tipo de atitude, não é gente, é mau… gente assim que ajuda o mundo a ser tão selvagem, as vezes.

    Curtir

  4. Só tão falando aqui que as pessoas em carros sofreram. Um até falou que o carro não tinha ar.

    Gente, a paralizlaçao da cidade prejudicou a TODOS! Tinha muita gente em ônibus!

    Ônibus, ambulâncias… é um crime trancar a cidade assim.

    Protesto, sim. Mas que fechem uma faixa, só. Ou que façam um protesto criativo e que chama muito a atenção como o Greenpeace. Tem várias maneiras de protestar, e de chamar bastante a atenção. Mas o que fizeram é crime.

    E se alguém morresse numa ambulância ? Centenas de pessoas perderam consulta médica marcada há meses; perderam entrevista para emprego; tinham compromissos sérios; centenas de pessoas tiham que trabalhar; gente que tinha viagem im´portante marcada… e principalmente pessoas que poderam passar mal ou morrer ali.
    E não eram só carros-maus. Tinha gente em dezenas de ônibus.

    Curtir

    • As ambulâncias sofrem atrasos todos os dias por causa do excesso de carros nas ruas. Isso não te incomoda?

      A mim incomoda, para mim é mais um motivo para ter uma rede de corredores de ônibus em TODAS vias principais, e interligada.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: