De novo, o Natal é em Curitiba, não em Porto Alegre

Calçadão de Curitiba:

Calçadão de Porto Alegre:

-----------rua-da-praia



Categorias:Outros assuntos

48 respostas

  1. É o papo de sempre.

    Se o povo não da mais valor pra isso, fazer o que?

    Poderiam ter um torra torra com promoções e bla bla bla de Natal e usar isso como vendas, assim como os shoppings fazem.

    Curtir

  2. Nos últimos anos, o Natal e Ano-Novo aqui só existiam enquanto a Procempa “bancava” a conta. Era um ótimo negócio para alguns.
    Porto Alegre é a capital mais chulé do planeta.

    Curtir

  3. Marcelo, tu ficas masturbando Curitiba, mas a grande maioria das cidades do Vale do Taquari e Serra dão um banho na decoração natalina de Curitiba. hehe

    Curtir

    • Ele ta comparando Porto Alegre com outra capital, e não com cidades de interior. Não teria cabimento comparar Porto Alegre com Nova Petrópolis, por exemplo. Em nenhum sentido.

      Curtir

  4. Porto Alegre no ocaso… os ultimos prefeitos nunca se interessaram por tornar a cidade mais agradavel aos habitantes. Lamentavel. O ultimo prefeito que teve um movimento de melhoria dos espacos urbanos, se nao me engano foi o Vilela… e isso quando eu era ainda bebe de colo.

    Curtir

    • Concordo, o Villela foi um prefeito bom que não ganha reconhecimento por ter sido biônico.

      Curtir

    • Deve ser verdade. Eu tenho 30 anos, e parece que a cidade só piorou. Pra mim, o Fortunati é o pior de todos que eu lembro.

      Curtir

  5. Não precisa nem comparar Porto Alegre com nenhuma cidade, ela hoje é única, suja, bagunçada e bem largadona…

    Curtir

  6. Burrice. É a chance de trazer movimento noturno pro Centro e jogam fora.

    Curtir

  7. Civilização e barbárie.

    Curtir

  8. Porto Alegre é uma vergonha nacional.

    Urbanismo, arquitetura atual, orla, visual, estética … vergonha nacional.

    Curtir

  9. Para socialista-comunista o Natal não existe. É o caso do atual governo estadual e o município que tem prefeito que já foi de esquerda (?), não é de se surpreender que a cidade fica sem decoração alusiva ao Natal. Diferente disso basta que olhemos fotos e vídeos de países de 1º Mundo onde as diferenças são imensas. Numa festa pagã, Carnaval, o poder público não limita seus gastos.

    Curtir

    • Vai morar no primeiro mundo então o Sr. Síndrome de Vira Latas…

      Curtir

    • Natal vem do latim Dies Natalis Solis Invicti: era a comemoração no 25.12 do nascimento do Sol Invicto, o deus Júpiter. Depois os cristãos se apropriaram da data. Hoje, mais esclarecidos, bem que poderíamos ressignificar o Natal, tirando a conotação religiosa cristã e mantendo-o como uma celebração da solidariedade por exemplo. Mas quem se importa? Entre a infinidade de festivais que poderíamos ter, ficamos com este infantil e estúpido como está.
      .
      E POA, a cidade da depressão que tem mania de grandeza entre os ratos, segue a postura esperada: total apatia, incapacidade e desinteresse. Onde estão os enfeites dos outros anos? Roubados e quebrados todos?

      Curtir

      • Nao nao nao. O Natal é cristão e é a comemoração do nascimento de Jesus Cristo. A Civilização Ocidental tem por pilares o capitalismo, a liberdade e os valores culturais cristãos. Tudo o que os comunistas e os muçulmanos querem é destroçar esses três pilares. Não passarão.

        (PS: sou agnóstico, portanto totalmente isento em relação à religião, mas defendo o cristianismo como um valor moral cultural ocidental tradicional que nos garante a liberdade e que não deve ser substituido pelo socialismo e islamismo, como vem paulatinamente acontecendo na Europa, por exemplo. Algumas pesquisas apontam que em 37 anos a maioria da população da Gra Bretanha será muçulmana. http://www.thecommentator.com/article/3770/the_islamic_future_of_britain)

        Curtir

      • E eu cliquei no link achando que ia embasar alguma coisa sobre o “nao nao nao” (imaginei falar isso tapando os ouvidos).

        O natal é um rito cristão que foi gerado a partir dessa miscigenação com os deuses “pagãos” como o Renan disse.

        Até por que ninguém sabe o dia que Jesus nasceu.

        Curtir

      • Exato Felipe. Ninguém sabe inclusive se Jesus existiu. Não há provas, apenas as fábulas da Bíblia. Também não entendi a resistência do Marcelo ante fatos históricos. Mas pelas palavras dele, vive uma luta ideológica muito forte. Capitalismo, cristianismo, liberdade são os pilares do Ocidente? Então Ocidente é Europa e EUA, e apenas há uns 150 anos! Bobagem… não sou esquerdista nem a pau, não me ideologicamente a partidos. Religião é atraso. E definir cultura por sistema econômico é reducionismo. A economia não permanecerá a mesma pra sempre. De mais duradouro só resta o ideal de liberdade. Acho que o Marcelo é contra bichos-grilos abrindo barraca de artesanato em um local que poderia ser uma Times Square. Aí concordo perfeitamente. Abaixo o Natal e às religiões. Viva a solidariedade.

        Curtir

    • Pior que é isso mesmo. Esquecem completamente todos os outros aspectos do natal.

      Curtir

    • Correção: desde quanto Fortunatti agora não é mais de esquerda?

      Curtir

    • E viva o Hanukkah! 😀

      Curtir

  10. Fui rodando a página e olhando as fotos. Quando chegou na foto de PoA, mostrando a rua da Praia foi como um soco no estômago.

    Vou reescrever o que eu escrevi em um post anterior, que acho que é relevante em relação à essa foto.

    “A verdade é que o nosso centro é uma grande rodoviária/Paradão de ônibus suja, mal cuidada, perigosa e feia. Por isso nenhum investidor quer arriscar um grande empreendimento numa orla que pode se tornar uma extensão desse centro, sem possibilidade de retorno desse investimento.

    Acredito que reduzir as linhas de ônibus e arrumar nosso centro seja mais efetivo para atrair investimento para a orla do que empréstimos facilitados, consulta pública ou licitações intermináveis.”

    Curtir

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: