PSOL quer catapultar invasões à status de “interesse social”

pedro-ruas

Fechar via pública dá resultados. Hoje, às 14 horas, no plenário Otávio Rocha, os vereadores do PSOL, Fernanda Melchionna e Pedro Ruas, apoiando o Fórum das Ocupações Urbanas da Região Metropolitana – que tomou conta da cidade dias atrás-  põe na pauta o PL que torna “Áreas Especiais de Interesse Social” (AEIS) 14 invasões em Porto Alegre.  A finalidade é a de tentar barrar as reintegrações de posse dos terrenos invadidos.

O Projeto de Lei abrange as ocupações Capadócia, Progresso, Império, Sete de Setembro, Vinte de Novembro, Dois Irmãos, São Luiz, Bela Vista, Nossa Senhora, Cruzeirinho, Continental, Oscar Pereira, Morada dos Ventos e Marcos Klassmann.

Evidentemente se isso receber sinal verde da Câmara, mais avenidas serão fechadas e mais invasões irão ocorrer.

“Precisamos que o direito fundamental à moradia, garantido pela Constituição Federal, seja cumprido”, esbravejam os vereadores da esquerda, não mencionando que a Constituição também assegura a propriedade privada à seus cidadãos. Sem falar que essas pessoas estão sendo manipuladas a furar a fila de quem já está esperando pacientemente sua casa no Minha Casa Minha Vida.

Quem irá à Assembléia hoje se contrapor a isso?

Complemento: Abaixo, conteúdo do Programa do PSOL:

“…O caminho da luta, da mobilização direta, do apoio às greves pelas reivindicações é o caminho central por onde passa a defesa por melhores salários, o direito ao trabalho, à terra, e para enfrentar os ataques do imperialismo, dos capitalistas e seus governos. Por isso, estamos pela defesa e o apoio às lutas dos trabalhadores, desempregados, camelôs, sem teto, sem terra”  E, bem no final, a título de curiosidade: “Pela federação das Repúblicas da América Latina!”. Estariam  eles abraçando a “Pátria Grande” ?



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

83 respostas

  1. O que aconteceu com dois comentários da Clarice, os quais sumiram da página. Apesar dela ter idéias diferentes das minhas, eu também gosto de polêmica e de até discordar das pessoas.

    Curtir

    • acontece que num blog típico de direita, eles excluem os comentários contrários.. porque eles vivem numa DEMOCRACIA, é isso mesmo. isso que aconteceu..

      Curtir

  2. COMO FOI A CUBA PÓS REVOLUÇÃO, PARA IR APRENDENDO E ACOSTUMANDO COM O QUE VIRA!
    “A lei da reforma urbana, uma das primeiras baixadas pelo novo regime, determinou que todo mundo passava a ser dono da casa em que vivia. Quem tivesse, além da casa em que morava, um imóvel a mais, perderia a segunda propriedade e receberia do governo 500 pesos mensais, em caráter vitalício e não hereditário. Os proprietários de mais de dois imóveis eram simplesmente expropriados, a partir do segundo imóvel, sem direito a indenização. Os antigos inquilinos compravam a casa, pagando o preço ao Estado, num prazo que variava de três a oito anos”, narra o repórter e escritor Fernando Morais no livro A ilha, de 1976.

    Curtir

  3. Eu sou um sujeito totalmente avesso à qualquer ideologia socialista-comunista. Fui e sempre serei apoiador de regime de governo de direita. Os miliares colocaram a nação brasileira nos trilhos, iniciaram uma limpeza profunda para livrar-nos da esquerda festiva, mas, o que faltou foi o extermínio total de todos os comunistas e de seus descendentes, porque, só assim, estaríamos livres para sempre desse lixo de esquerda que ainda permanece no Brasil. Os ratos de esgoto ainda pretendem apropriar-se da Pátria Amada, mas, sem dúvidas, ainda há tempo para impedir esse avanço. Ainda que precisemos de ajuda lá de fora.

    Curtir

  4. Acho que é muito fácil pedir paciência das ´pessoas quando se está no conforto de uma casa herdada, com a barriga cheia de junk food.

    Eu trabalhei com habitação de interesse social, visitava as pessoas nas listas de espera, muitas ma~es solteiras, com 5, 6 crianças vivendo no meio do esgoto. Agora quem passa a vida tomando cafés da Padre Chagas, e reclamando do transito, e planejando sua próxima viagem a Miami para buscar muamba, não sabe o grau de abandono que essa pessoas passam.

    Tá mais do que na hora de invadirem mesmo, trancarem a estrada, queimarem pneus.
    O que vocês chamam de paz social é a resignação dos pobres.

    Curtir

    • Caro Mister L; Uma pena que um familiar teu levado de ambulância às pressas pro hospital não tenha morrido no meio do caminho sem atendimento, por causa da barreira na entrada da cidade. Seria um a menos na família da Madre Tereza de Calcutá. Parafraseando a tua assertiva; acho muito fácil pedir paciência das pessoas quando se está na frente de um teclado, sem parentes moribundos necessitando atendimento médico de urgência, com o cérebro cheio de junk food. É o que se chama falta de espírito coletivo.
      Entendeste, bom samaritano? É por isso que não se pode admitir fechamento de ruas, bloqueio de trânsito e barricadas! É porque isso pode fazer a diferença entre um inocente viver ou morrer. Ninguém aqui está negando o direito dos INVASORES berrarem, levantarem cartazes e protestarem, inclusive, eles podem fazer o que bem entenderem…até matar podem matar…..só que, ao fazerem, devem ser responsabilizados na forma da lei.

      Curtir

      • Sim, sempre esse papo da ambulância com o doente, vc esqueceu da grávida no táxi, outro clássico, vem cá porque você não proibe a Ponte do Guaíba, os congestionamentos na Nilo, a ampliação do Hospital de Clínica em uma zona sem mobilidade? Porque esse papo da gravida no taxi e uma baita bobagem. Você já pensou na quantidade de pessoas que morrem por viver em espaços sem saneamento básico? Nas doenças decorrentes da insalubridade? Nos incêndios que ocorrem nas favelas? Na perspectivas de futuro que as crianças que crescem em bairros sem escola, sem esgoto, sem saúde, sem dignidade tem? Quantas pessoas morrem por isso?E quantas grávidas no táxi morrem a cada protesto? Faz o cálculo

        Curtir

      • Pois é, Mrs. L. Eu não havia pensado que pessoas morrem mundo afora. Imagine então quantas sucumbem numa guerra? Um troço horroroso! Ah..de de câncer? Millhares todos os dias. Há os que falecem de ataque cardíaco, acidente de trânsito, malária, difteria, AIDS, dengue, ebola. E os que são avejados fatalmente com bala perdida então! Terrível. Esse mundo é muito perigoso. Mas é uma ótima ideia proibir os engarrafamentos da Nilo. Como alguém ainda não havia pensado nisso? Tanto especialista de trânsito dando palestra e tanto governo gastando fortunas pra tentar minimizar os problemas de trânsito…quando a solução genial estava na ponta da tua língua….basta proibir os engarrafamentos! Adorei. Vou enviar essa revolucionária sugestão a todas as megalópoles do mundo. Ah…e vou estender ainda mais a tua ideia. Daqui em diante vou proibir as pessoas a ficarem doentes e acidentarem-se fatalmente. Proibirei também os genocídios de guerra. Também estará terminantemente vetado ficar sem dinheiro. Todas as mazelas do mundo estarão proibidas daqui em diante. Faz o cálculo? Vamos ser inundados de felicidade.

        Curtir

    • Mãe solteiras com 5 ou 6 filhos? E culpa nós temos por ela ter trepado sem métodos contraceptivos?

      Curtir

  5. Viva la Revolucion bolivariana gauderia!……….CREDO!

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: