Prefeitura vai lançar nova licitação para revitalização da orla do Guaíba

Valores dos custos, reajustados, serão analisados junto ao TCE

Eduardo Paganella

Valores dos custos, reajustados, serão analisados junto ao TCE | Foto: Cristiane Rochol / PMPA / CP

Valores dos custos, reajustados, serão analisados junto ao TCE | Foto: Cristiane Rochol / PMPA / CP

Após a empresa Toniolo Busnello desistirda execução da obra de revitalização da Orla do Guaíba, o prefeito de Porto Alegre José Fortunati afirmou nesta quinta-feira, que uma nova licitação vai ser realizada. Conforme ele, uma discussão técnica deve ser feita com o Tribunal de Contas do Estado para atualizar e reajustar valores desatualizados no orçamento da obra. “A projeção de valores foi feita no início do ano e a licitação só saiu no final de 2014. Estamos fazendo junto ao Tribunal de Contas o ajuste dos preços e, num segundo momento, faremos uma nova licitação”, apontou o prefeito. assinalando que o grande ponto da negativa da Toniollo Busnelo foi o preço do aço, que teve alta evolução em 2014.

O teto de custos estipulado pelo edital era de cerca de R$ 57 milhões, mas a Toniolo Busnello apresentou um projeto de R$ 69 milhões. O edital para a primeira a parte da obra previa revitalização de um trecho de 1,3 quilômetro, entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias. No projeto era contemplada a colocação de quiosques, bares, quadras poliesportivas e ciclovia.

Há duas semanas, o consórcio Pelotense Portonovo já havia sido desclassificado por falta de documentação. O certame foi publicado após quase três anos de atraso, incluindo a contestação do TCE em relação ao preço anterior do projeto, também de cerca de R$ 70 milhões.

Rádio Guaíba – Correio do Povo



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Projeto de Revitalização da Orla

Tags:, , ,

15 respostas

  1. Só lembrando que o valor máximo da licitação anterior foi determinada através do TCE, que após analisar o projeto, sugeriu a redução dos valores em aproximadamente 10 milhões em diversos itens que compõem o projeto de revitalização. Ou seja, pode se atribuir a culpa pelo fracasso da licitação anterior ao TCE.

    Agora eu me pergunto que conhecimentos técnicos o TCE possui para exigir esse ou aquele preço em determinados itens de um projeto arquitetônico como a revitalização da orla? Não estariam eles extrapolando os limites de sua competência?

    Curtir

  2. Poderiam fazer um ”notório saber” pra execução também, que tal?! Já que é tudo nesses moldes obscuros mesmo…

    E nem precisa ser chinês, só pegar quem tá executando uma orla na Argentina que alguém postou esses dias em outro tópico!

    Curtir

  3. Licitacao Internacional NOW !!!!!

    Curtir

  4. Não critico ninguém neste caso, porque trabalhei com licitações um bom tempo e sei o pé no saco que isso é. A legislação toda das licitações foi feita com diversas amarras para conter e previnir roubos de dinheiro público, só que com enormes efeitos colaterais, que são a extrema perda de eficiência, qualidade e rapidez no processo.

    Curtir

    • Cuma??? Você fala, por exemplo, das licitações como as da Petrobrás, metrô de Sampa, obras da Copa e do Pan do Rio? Tá de brinqueichon with me?

      Curtir

      • O sr. é estúpido ou só não consegue interpretar textos?

        Curtir

      • As duas coisas… xD

        Curtir

      • Estúpido é quem afirma que a legislação coloca amarras na roubalheira. Vide o Brasil. O sr. é idiota ou se faz de idiota?

        Curtir

      • As licitações são tão burocráticas justamente pra TENTAR barrar a corrupção. O que não é sempre possível, pois criminosos sempre procuram maneiras mais engenhosas de burlar às regras.
        O problema não está na licitação em si, mas nas formas de burla.
        Ou, cite uma forma melhor de contratar uma obra pública.

        Curtir

      • É evidente que o problema da humanidade não está nas leis, Vagner. O real problema está em quem as cumpre, quem as faz e quem julga. Leis são apenas palavrinhas numa folha. É exatamente por isso que eu escrevi ao nosso “genial” Richard UK. Todo o problema está em quem escreve as leis…sejam elas pífias ou maravilhosas. Se qualidade de leis fosse solução para os problemas do mundo, então tudo seria um mar de rosas. mas não adianta escrever isso….as pessoas insistem em não entender o óbvio. Fazer o quê?

        Curtir

      • A lei de licitações coloca diversas amarras, mas não afirmei em nenhum momento que as amarras são suficientes ou que não há roubos em licitações. Viu só como o sr., assim como 99% do povo brasileiro, não sabe interpretar os mais simplórios textos?

        Curtir

  5. Porto Alegre a cidade que fica linda em projetos.

    Curtir

  6. Por que o Fortunati não morre, hein? De saco cheio desse jerivá histriônico. Dois metros de bobagem.

    Curtir

  7. No pain, no gain…here we go again….

    Curtir

  8. Daqui para o ano 10.345 esse projeto sai em Porto Alegre.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: