Secretaria de Cultura pede ajuda da Polícia Federal no caso do furto da Carta-testamento

Monnumento foi furtado da Praça da Alfândega |Foto: Joel Vargas/PMPA

Monnumento foi furtado da Praça da Alfândega |Foto: Joel Vargas/PMPA

A Secretaria  Municipal de Cultura (SMC) de Porto Alegre solicitou ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que acione a Polícia Federal para investigação do furto da peça em bronze onde estava gravada a carta-testamento do presidente Getúlio Vargas, na Praça da Alfândega, constatado na manhã desta segunda-feira (22).

A Guarda Municipal lavrou boletim de ocorrência policial e encaminhou as imagens para a Polícia Civil do Estado, responsável por fazer a investigação. A avaliação das imagens registradas pelas câmeras de segurança não é conclusiva, devido à má visibilidade causada pela chuva intensa. A suspeita é de que a peça tenha sido furtada na noite de domingo (21).

A prefeitura, em parceria com o governo do Estado, através do Ministério Público e Brigada Militar, desenvolve uma campanha de valorização dos monumentos baseada em três pontos: prevenção, com ampliação de vigilância; educação, com produção de material para a rede escolar; e conservação, buscando parcerias público-privadas para ampliar a recuperação do patrimônio. “A grande maioria dos elementos metálicos dos monumentos do Parque Farroupilha, por exemplo, já foi roubada”, comenta o coordenador da Memória Cultural da SMC, Luiz Antônio Custódio. Réplicas com materiais sem interesse comercial têm sido utilizadas como alternativa nas recuperações.

“É lamentável. Por um lado, é feito um esforço para que os monumentos sejam restaurados e conservados e, por outro lado, precisamos conviver com a frustração pela falta de respeito com nossa história e nossa cultura”, afirma o secretário municipal da Cultura, Roque Jacoby.

SUL 21

____________________

O que houve?

placa-getulio



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , ,

14 respostas

  1. ^^ E’ isso ai. Ele jamais iria abandonar seu life style pra levar uma vida a la “Mujica”.

    Curtir

  2. ^^ Nao esquecendo que o tal Juremir Machado(Jurema, para os mais intimos) foi contra o Projeto do Pontal que revitalizaria parte da orla, mas adora frequentar os cafes, restaurantes e lojas de Paris a beira do Sena.

    Curtir

    • Pois é Gerson….eu conheço essas figurinhas carimbadas da aldeia. Sociólogo que ama os pobres e degusta frapés e petit gateaus nos cafés do Moinhos, e depois vem falar mal da classe média malvadinha que frequenta shoppings, é o que mais tem por estas bandas. A cara de pau não tem limites.

      Curtir

    • Discordo dele nesse ponto, não quer dizer que qualquer coisa que ele diga é errada.

      Curtir

      • Entretanto, baseado no modus operante dele, tudo o que ele diz, a priori é suspeito. Nada pode ser mais nefasto do que jornalismo demagógico, ainda mais quando a demagogia é pregada de cuecas.

        Curtir

      • Também acho, o jeito é ficar em discursos genéricos, sem conteúdo. De preferências ataques pessoais 🙂

        Curtir

      • Porta arrombada, tranca de ferro, Felipe. É o preço que a demagogia barata paga.

        Curtir

  3. ^^
    ^^

    Adorei teu comentario OSCAR……

    Curtir

  4. Vitimas da sociedade e talz…

    Curtir

  5. Será que não foi o prefeito de Taquari que deu cabo da placa?

    Curtir

    • um coisa toa pequena e tao facil de roubar..

      Curtir

    • Aliás…não só o prefeito de Taquari, mas jornalistas como Nando Gross, que parabenizou o mandatário taquariense pelo “feito patriótico” e resgate da “moralidade”. Mas há os ainda mais “bipolares”. O nosso Juremir Machado como se posicionaria? Anti-militarista mas grandiloquente e ditirâmbico biógrafo de Jango e Getúlio. Sociólogo benevolente sustentado pelo Edir Macedo. Como a vida é divertida.

      Curtir

  6. A essa hora já derreteram, infelizmente.

    Curtir

  7. Só espero que pelo menos tenham feito um molde antes dela ter sido roubada.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: