Governo do Estado vai analisar proposta para aeroporto regional

Em reunião com Sartori, ministro Padilha defendeu concessão do Salgado Filho à iniciativa privada

Ministro Eliseu Padilha defende concessão do Salgado Filho à iniciativa privada | Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini / CP

Ministro Eliseu Padilha defende concessão do Salgado Filho à iniciativa privada | Foto: Luiz Chaves / Palácio Piratini / CP

Em reunião com o governador José Ivo Sartori nessa sexta-feira, o ministro-chefe da Secretaria da Aviação Civil, Eliseu Padilha, defendeu a concessão à iniciativa privada do Salgado Filho e investimentos no aeroporto na região Metropolitana, o 20 de Setembro, entre Nova Santa Rita e Portão. As obras futuras no Salgado Filho estariam suspensas, como da ampliação da pista, e as duas em andamento seriam concluídas pela concessionária. Sartori anunciou que uma equipe será formada para tratar sobre o planejamento do transporte aéreo no Estado.

O grupo irá avaliar as duas opções propostas pelo ministro: seguir com os investimentos no novo terminal de passageiros, ampliação de pistas e de estrutura para transporte de cargas no Salgado Filho, ou a construção da nova infraestrutura. A palavra final será da presidente Dilma Rousseff.

“Nós temos duas alternativas, não gastar nada ou pagar R$ 1,1 bilhão para ter um só aeroporto com melhorias de até 12 anos de vida útil. Acreditamos ser melhor não ter custos e ganhar dois aeroportos com qualidade para passageiros e cargas, no caso do 20 de Setembro”, alegou Padilha. O valor não integra ainda gastos com a realocação de 1,6 mil famílias na Capital. Em Portão seriam cerca de 200.

Caso a segunda opção seja a escolhida, um consórcio seria responsável pela administração dos dois locais, concluindo as obras no aeroporto e construindo o novo, com concessão de 20 a 30 anos. “O mercado no Rio Grande do Sul não suporta uma concorrência com 30 quilômetros de distância”, acredita.

Segundo ele, a área suportaria até quatro pistas, de 4 mil metros cada, o equivalente ao Galeão do Rio, ideal para cargas e voos intercontinentais. Padilha destacou que há mais de R$ 300 milhões destinados à aviação regional do Estado. A expectativa é de instalar, ao menos, 15 terminais no Interior, entre eles estão o de Vila Oliva, em Caxias, o de Rio Grande e o de Santa Maria.

Correio do Povo



Categorias:Aeroporto 20 de Setembro, Aeroporto Internacional Salgado Filho

Tags:, ,

11 respostas

  1. Alguém pode me explicar essas 1,6mil famílias? Como assim?
    .
    Dique: Foram instaladas 1,476mil familias no sambódromo. http://www2.portoalegre.rs.gov.br/demhab/default.php?p_secao=104
    .
    Nazaré foi dividida 1mil estão sendo instaladas no bairro marista concau(Rua Irmãos Maristas) e 291 vão ser instaladas no bairro sarandi(Rua Senhor do Bom Fim)
    http://www2.portoalegre.rs.gov.br/demhab/default.php?p_secao=105
    .
    Alguém pode me explica? Quem são essas 1,6mil famílias?

    Curtir

  2. A 101 tá levando 10 anos a mais que o prazo original, isso que o governo é praticamente o mesmo (somente PT).

    Por que alguém iria acreditar que o aeroporto seria construído em 10 anos? Vai perpassar 3 governos no mínimo.

    Curtir

  3. Privatizar aeroportos é 49% para Infraero, e o dinheiro emprestado vem do BNDES. Continua estatal. Vamos abrir a pista da Base Aérea de Canoas, que vive às moscas.

    Curtir

  4. Sem dúvida, se ambos os aeroportos forem entregues à iniciativa privada como o Ministro propõe, será a melhor opção, vai consumir muito menos dinheiro (o que não importaria tanto já que não seria dinheiro público) e muuuito menos tempo do que com o poder público tentando fazer alguma coisa.

    Curtir

    • Pessoal, eles não serão “entregues“, será uma PPP e uma concessão parcial. Nessa panacéia meia boca a Infraero sempre fica com metade do controle dos aeroportos.

      Curtir

  5. Precisa privatizar, urgente.

    Curtir

  6. “Acreditamos ser melhor não ter custos” = me engana que eu gosto.

    Curtir

  7. nao vai sair nem uma coisa nem outra

    Curtir

  8. “O mercado no Rio Grande do Sul não suporta uma concorrência com 30 quilômetros de distância”

    Isto eu já afirmava a 3 anos atrás quando começaram com esta história de aeroporto em NSR. Sempre disse que o novo aeroporto deveria ser construído longe de POA, tvz em santa maria ou mais para o norte do estado.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: