Mesmo em crise financeira, governador do Rio Grande do Sul sanciona aumento do próprio salário

NOTÍCIA NACIONAL !

José Ivo Sartori também sancionou reajustes para secretários e deputados

POR FLÁVIO ILHA


PORTO ALEGRE – O Diário Oficial do Rio Grande do Sul publicou nesta sexta-feira a sanção do governador José Ivo Sartori (PMDB) aos aumentos salariais para deputados estaduais, secretários, vice-governador e governador. A sanção foi decidida em reunião de Sartori com a base de apoio na Assembleia na quinta-feira.

No mesmo encontro, o governador tornou público estudo de uma auditoria privada, contratada pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC), apontando que déficit financeiro do Estado deve superar R$ 7 bilhões este ano.

Os índices de aumento variam de 26,3% para deputados a 64,2% para o vice-governador e secretários.Todos os reajustes são superiores ao IPCA referente ao período do último aumento – quatro anos para deputados e oito anos para os cargos do Executivo.

O salário do governador passa a ser de R$ 25.322,25, enquanto os 19 secretários de Estado e o vice governador terão vencimentos de R$ 18.991,69. Apenas os salários do primeiro escalão representam gasto extra de R$ 700 mil anuais, contando o 13º salário – o benefício foi incorporado ao subsídio dos secretários em 2012.

Na Assembleia, os 55 deputados passam a ganhar o mesmo subsídio do governador. Em relação ao último aumento, no final de 2010, cada parlamentar passará a receber R$ 5,3 mil a mais mensalmente. O aumento nesse período foi de 26,3%.

O impacto nas finanças da Assembleia, que tem orçamento próprio mas não tem fonte de arrecadação, será de R$ 3,8 milhões anuais. O aumento está vinculado ao reajuste dos subsídios do Congresso, que deve ser de 75% do que ganha um deputado federal.

A decisão pela sanção dos projetos de reajuste não foi unânime. Deputados da base aliada de Sartori recomendaram veto, como forma de sinalizar para a sociedade que o governo está preocupado com a questão financeira. A sugestão não prevaleceu.

– Não foi o governador que pediu aumento, portanto não cabe a ele interferir nessa questão. Mas seria demagogia permitir que o governador de 11 milhões de gaúchos ganhasse menos que um gerente de banco – resumiu o líder do governo na Assembleia, Alexandre Postal (PMDB).

Os reajustes da magistratura também foram sancionados. Nesse caso, que inclui Justiça, Tribunal de Contas, Ministério Público e Defensoria, o novo subsídio representa 90% do vencimento de um ministro do STF – teto do serviço público no país. Os salários passam a ser de R$ 30 mil. Sartori, entretanto, vetou o pagamento do auxílio-moradia de R$ 4.377,73 para a categoria, que deve recorrer da decisão.

Os reajustes foram confirmados em meio a uma grave crise financeira do Estado, que fechou 2014 com déficit de R$ 1,5 bilhão e se prepara para elevar esse resultado para algo em torno de R$ 5,3 bilhões ou R$ 7,1 bilhões este ano. Na segunda semana de governo, Sartori publicou decreto suspendendo pagamentos de fornecedores e prestadores de serviço por seis meses.

O corte também atingiu diárias, viagens para fora do Estado e promoções no serviço público, além de horas extras. As medidas atingiram principalmente a área de segurança, já que os efetivos da Brigada Militar, dos Bombeirtos e da Polícia Civil são insuficientes – as horas extras, nesse caso, são necessárias para manter o policiamento ostensivo. A única exceção foi para a contratação de jornada adicional para 94 salva-vidas que atuam na Operação Verão.

O GLOBO



Categorias:Outros assuntos

Tags:

27 respostas

  1. SARTORÂO DA MASSA

    Curtir

  2. Acho que foi um erro, vai fazer um governo sob fogo cerrado. Mais cerrado, eu quero dizer, porque qualquer governo no RS, que não seja o PT, passa 4 anos de guerra e conflitos cotidianos, já que esse partido (com ou sem as linhas auxiliares) domina os sindicatos e organizações sociais, e as usa politicamente sem dó nem piedade.

    Mas, na conta política do governador, foi um preço pequeno a ser pago para garantir o apoio da base na Assembleia e no governo, além de TJ e MP. Com isso, garantiu que terminará o mandato, o que já é bom começo frente ao nó das Contas Públicas e disputa insana de interesses do estado.

    Curtir

  3. Decepção para todos os lados. Confiei no Sartori, votei nele e já nos primeiros dias me decepciona assim. Votei para deputado no Lucas Redecker, com quem cheguei a conversar e gostei das idéias. Mas ele votou também pelo aumento de seu próprio salário. Pra mim morreu, assim como todos os demais que votaram pelo SIM. Só cortando o mal pela raiz que podemos ter um pingo de esperança por dias melhores na nossa política.

    Curtir

    • Juliano, faça um print desse teu comentário e deixe junto com o título de eleitor. No próximo pleito, leia antes de votar. Eu fiz isso umas eleições atrás e nunca mais votei em canalhas.

      Curtir

  4. NA ÉPOCA DA ELEIÇÃO:

    Repórter: Uma proposta candidato sartori, só uma.
    Sartori: Não tenho proposta nenhuma, tem que ter diálogo.
    Repórter: Mas candidato fale qualquer coisa então.
    Sartori: Eu vou cortar gastos desnecessários, vou poupar.
    Repórter: Mas isso não é proposta.

    HOJE:
    Sartori aumenta ”seu próprio” salário, do vice, secretário, deputados, etc…

    Pra mim pelo menos estava na cara que o Sartori era uma toupeira sem noção…

    Curtir

  5. Cadê o pessoal que votou nesse palhaço? Circo deve estar vazio agora.

    Curtir

  6. Vocês imaginam o que aconteceria se ele vetasse??? Compraria briga com a Assembléia, e iniciaria um inferno astral no seu governo antes mesmo de completar um mês. Infelizmente o brasileiro é ignorante, e transfere quase toda a culpa das coisas ruins para os chefes dos poderes (governador, presidente). Cadê a revolta com as centenas de deputados que votaram e aprovaram o aumento no ano passado??

    Curtir

    • Quando a Yeda era governadora, eu era pequeno e não entendia nada. Mas eu a odiava pois todos os meus professores a odiavam. Há algum tempo atrás pesquisei sobre ela e descobri que ela tentou diminuir os salários lá de dentro e cortar benefícios dos políticos, o que culminou em assassinar sua vida política. E também foi ela, a única pessoa que conseguiu fazer o fechamento do ano com as contas no azul, pagando todos os funcionários públicos em dia, sem aumentar a dívida e ainda conseguiu reduzi-la.

      Não lembro onde li isso, mas verdade ou mentira, faz todo sentido.

      Curtir

    • Na minha modesta opinião nesse assunto, se eu fosse ele eu iria à TV e explicaria ao povo gaúcho os detalhes do assunto, de como esse aumento não tinha sido feito por ele, que ele estava sob pressão enorme para votar a favor e mesmo assim vetaria. Porque ficou a imagem de que foi ele que quis esse aumento para si e para todo o resto da tchurma.

      Curtir

  7. Me arrependi de ter votado nele. Mas menos pior de ter entrado Ana Amelia, ne.

    Curtir

    • Será mesmo? Tenho minhas dúvidas.

      Curtir

      • Tambem tenho minahs duvidas se com ana amelia seria diferente, duvido muito, sua madrinha de palanque Ieda Cruicios fez o governo do arroxo e das “obras imaginarias” como a reforma do cais maua (sem ter permissao da captania dos portos) e o anel rodoviario de poa com uam incrivel ponte ligando o bairro tristeza a guaiba

        Curtir

  8. A crise vai so piorar. Com o calote as empresas estão demitindo. Os desempregados consumindo menos, ano que vem a arrecadação vai cair e o deficit vai aumentar. Essa dívida com a uniao e impagável. Precisa ser renegociada, e uma herança maldita do Brito para sociedade gaúcha

    Curtir

    • Do Brito? Na época do governo Brito a situação passou de “falência completa” por calote para um acordo que permitiu a razoabilidade financeira mas com juros altos, e foi feito pela união com todos Estados igualmente sem margem pra negociação.

      Curtir

    • Eu não entendo essa coisa de dizer que o Britto criou a dívida. Quem criou foram os militares.

      Curtir

  9. Queria saber se a pressão foi tão intensa assim ou se ele simplesmente não se importa com o efeito na opinião pública.

    Curtir

  10. Começou queimando seu filme.

    Vai queimar mais ainda para que nos próximos anos o tal partido volte para seguir com o desgoverno.

    Curtir

  11. O Sartori demonstrou uma profunda falta de traquejo político, ouvindo os conselhos idiotas de deputados e deixando de ver a IMENSA importância simbólica de vetar esse aumento no momento em que ele herda 1 bilhão e meio de déficit orçamentário do Sr Tarso Genro.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: