Plano Diretor prevê até segunda pista para o Aeroporto Salgado Filho

Foto: José Arthur Eidt

Foto: José Arthur Eidt

O Departamento Aeroviário do RS possui estudos, que divulgou no dia 15 na TV Com, segundo os quais o Plano Diretor do Aeroporto Salgado Filho, que está com a Infraero, prevê a possibilidade de expansão do terminal em até 118 mil metros quadrados e que com tal ampliação e com a extensão da pista, o aeroporto poderá receber de 25 a 30 milhões de passageiros/ano e ficar mais trinta anos funcionando bem.

O Plano Diretor prevê a possibilidade até mesmo de uma segunda pista, paralela à freeway, entre o Makro e a Vonpar.

Entrevista, Claudio Candiota Filho, presidente da Andep – Não vamos aceitar as asfixia do Salgado Filho

Claudio Candiota Filho, presidente da Andep, Associação Nacional de Defesa dos Passageiros do Transporte Aéreo.

O ministro Eliseu Padilha disse que o governo federal não ampliará a pista do aeroporto Salgado Filho.
Isto é inaceitável. Não existe um só estudo sério que sustente a decisão. As más condições da pista – extensão – impedem a operação de grandes aeronaves, capazes de levar e trazer mais passageiros e cargas.

Como ?
Melhorar as condições logísticas, como se sabe, permitem ampliar os negócios e a interatividade com outros Estados e Países. O RS está sendo asfixiado em função dessa novela que já dura 20 anos.

E aí ?
Nós não vamos aceitar essa conversa. Vamos reagir. O que há por trás disso ? O interesse público não pode ficar sujeito a pressões, nem mesmo das construtoras que se sentem inibidas em função das restrições de altura para edifícios nos bairros São João e adjacentes.

Quais os interesses ocultos atrás da decisão do governo federal de não ampliar o aeroporto Salgado Filho ?

A que interesses ocultos responde a decisão do governo federal de não investir mais na extensão da pista do Salgado Filho ? As melhores respostas correm por conta de falta de dinheiro federal, sujeição aos interesses da indústria da construção civil, pressa na privatização do aeroporto e criação de argumentos para o novo aeroporto 20 de setembro. O Salgado Filho é o terceiro maior aeroporto de viagens aéreas internacionais e no ano passado movimentou 10 milhões de passageiros, além de 35 mil toneladas de cargas.

O que mais impressionou na reunião de ontem do ministro Eliseu Padilha com o prefeito José Fortunati nem foi a declaração do ministro de que o governo federal não completará as obras de ampliação do aeroporto Salgado Filho em mais um quilômetro, mas a passividade e conformismo do prefeito, que aceitou tudo como se fosse a coisa mais natural do mundo, quando o caso é de gravidade enorme para Porto Alegre e para o Estado, prejudicando seus interesses logísticos mais vitais.

A decisão do governo federal é inaceitável.

Na reunião, aliás, faltou a presença de representante do governo estadual, até mais interessado do que Porto Alegre no caso.

Prefeitura, governos federal e estadual são parceiros nas obras de ampliação do Salgado Filho, sobretudo no caso da extensão da pista.

O ministro Padilha partiu da premissa errada de que a ampliação da pista não é necessária porque no ano passado só saíram 35 mil toneladas de carga pelo aeroporto, o que corresponde a 54% da sua capacidade atual. É exatamente o contrário, porque a pista atual não permite pousos e decolagens de aviões de grande porte, o que faz com que todos os anos o Estado perca US$ 3,3 bilhões em cargas aéreas.

São 100 toneladas de cargas de produtos de empresas gaúchas que semanalmente entopem as rodovias com cargas aéreas destinadas a Guarulhos e Viracopos, sem considerar o que desembarca nos dois aeroportos e seguem por estrada até o RS.

Carga não é a única razão para a extensão da pista, como se percebe pelos aviões sucateados que a American manda para o RS por falta de condições de pouso e decolagem.

Políbio Braga (Link1, Link2, Link3)

______________________

Uma brincadeira apenas:

Um mapa com a pista atual do aeroporto e outro com a pista já ampliada e mais uma pista mais ao norte, com o mesmo tamanho da pista ja ampliada, no mesmo sentido da atual.

É possível. 

aero1

aero2



Categorias:Aeroporto Internacional Salgado Filho

Tags:, ,

12 respostas

  1. Ampliar Salgado Filho em 1.000 e fazer um aeroporto na Base aérea de Canoas, eu apoio. Privatizar é 49 % para Infraero/governo, dinheiro para obras é do BNDES/nosso, é ficam engordando porco gordo, e a reserva de mercado/monopólio continua.

    Curtir

  2. Depois que foram gastos mais de 121 milhões de Reais onde União e a Prefeitura já fizeram investimentos esperando as obras de extensão da pista principal do Aeroporto o ministro da Aviação civil Eliseu Padilha anuncia e decide jogar fora estes recursos públicos agora pela janela. A cifra é o que já foi gasto com a desapropriação de milhares de famílias da Vila Dique e Floresta.O projeto para o prolongamento foi mais uma vitima do marasmo que atinge a execução de obras da Infraero.A necessidade de uma pista maior para que as aeronaves de passageiros de grande porte e cargueiros pudessem pousar e decolar do Salgado Filho foi constatada em meados da década de 1990, mas até agora nem um metro da psita havia sido estendido. Ao todo foram oito adiamentos e a conclusão , quando finalmente chegou, é de o terreno precisaria receber um tratamento especial.para suportar o peso dos aviões. Foram gastos até agora à espera da obra tão importante para o RS 80 milhões foi o valor aproximado investido na desapropriação e remoção de famílias para a necessidade de ampliação da pista. Mais de 5, 3 milhões foram destinados aos projetos de engenharia para a ampliação da pista do SF. De repente, chega o ministro Eliseu Padilha, com apenas 10 dias no cargo, e anuncia que as obras de ampliação da pista não será mais realizada. É realmente muito lamentável tudo, isto que está acontecendo com o RS. Somos discriminados pelo próprio gaúcho Sr. Eliseu Padilha, anotem aí o nome dele senhores. Eliseu Padilha. Nota Zero.

    Curtir

  3. O Problema foi que depois que surgiu a noticia do tal aeroporto la nos cafundos do judas, ta acontecendo isso, como eu sempre digo aqui e repito, da pra fazer um baita terminal ali, pois tem terreno de sobra pra isso e da pra ampliar a pista tbm, ta certo ele em dizer que isso não vai ficar assim, tem que ir adiante com isso, ta faltando é falta de vontade aqui no RS para que as coisas aconteçam.

    Curtir

  4. Cais do Porto foi privatizado e ta aí, avandonado. As estradas do RS foram privatizadas e nenhum km foi duplicado. A questão é que o Fortunati não tem poder político em Brasília, não apita nada, é um picolé de chuchu. O único lugar q ele apita e no gabinete dele, e ai ele mostra o “poder” vetando área de interesse social, feriado dos negros, porque em Brasília, onde está o dinheiro, ele é um Zé ninguém

    Curtir

    • Se o Tarso que é do PT e já foi até ministro não conseguiu tirar nada de Brasília para o RS, imagina o coitado do Fortunati.

      Curtir

  5. É a construção civil… sim, sei que pareço um gravador 🙂

    Curtir

  6. Administração pública é isso. Se tivessem privatizado, já teríamos pista de 3km e terminal ampliado faz tempo.

    Curtir

    • É uma maneira de ver. Outra é que não privatizam para viabilizar isso nem ampliam por que algumas empresas privadas com poder político não querem.

      Curtir

    • Pois é… Tipo privatizaram a telefonia e hoje temos celular com sinal em todo o estado e internet 7G funcionando que é uma maravilha, só que não…

      Eu sou favorável a concessões e privatizações em alguns casos, mas não dá pra se iludir achando que basta fazer isso que vão se resolver todos os problemas. Precisa de fiscalização, cobrança e regulamentação pra que a iniciativa privada faça o que é necessário pra população, e não apenas para o seu bolso.

      Curtir

      • Melhor mesmo era no tempo que tinha fila de espera pra linha telefônica. =)

        Curtir

      • Lê direito, amigo.

        É óbvio que a privatização era necessária (embora não concorde com a forma como foi realizada), mas não dá pra esperar que ela por si só seja a solução para todos os problemas. Basta ver a quantidade de reclamações dos clientes e o mau-atendimento prestado pelas operadoras.

        Curtir

    • E verdade…..do desgoverno dos PETRALHAS, so enrolação…..

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: