Passagens: ATP prepara pedido de reajuste

reajuste-passagens

Jornal Metro – Porto Alegre -29/01/2015



Categorias:onibus

Tags:, ,

9 respostas

  1. Eu não ando de ônibus, então nem sei o que dizer. Felizmente, moro perto do trabalho e uso o carro para outras coisas.

    Acho caro pagar 2,95 por um veículo sujo, lento, desconfortável e até perigoso em horários de menor movimento. Preferiria pagar 6,00 e não ter nenhum desses problemas. Mesmo que fosse de graça, continuaria pegando o meu carro para a maioria dos deslocamentos.

    Exceto algumas raras linhas circulares em bairros chiques, a maioria dos ônibus são latas de sardinha feitas para atender quem não tem outra opção.

    Curtir

    • Eu digo o mesmo, o preço é importante para que as pessoas optem pelo ônibus em vez de outras opções.

      Mas o problema é que ninguém quer enfrentar o que encarece nossa passagem. Sou contra subsídio direto. Os problemas reais a serem atacados é: remoção dos cobradores, revisão das gratuidades (ou outra fonte de financiamento para elas) e revisão das linhas.

      Criação de mais corredores também ajudaria muito.

      Curtir

      • Na real, na minha opinião, o problema principal é a organização das linhas. Deveriam criar linhas troncais até o centro (idealmente via metrô ou aeromóvel, que têm menor custo de operação, embora seja difícil de isso acontecer…) e os ônibus fariam apenas as linhas alimentadoras ou entre bairros (em tese, isso baratearia a passagem, visto que a distância percorrida seria menor). E, claro, esses pontos que você citou.

        Curtir

      • Pelo que li quando/se implantarem o BRT vão lançar troncais até as linhas do sistema, e essas por sua vez ligaram o centro. Sobre qualidade dos ônibus a Carris tem alguns carros realmente bons, destoa muito do nível das outras empresas.

        Curtir

      • Sim, a ideia do BRT é isso aí mesmo.

        Curtir

  2. Sem licitação sem aumento.

    Curtir

    • mas devem ser mantidos o equilíbrio financeiro dos contratos já em andamento
      acho estranho como o povo se mobiliza pelas causas “erradas”…. brigam por 5 centavos nas passagem de ônibus…enquanto isso são estuprados com os impostos que pagam pra comer um pastel no bar da esquina ao final do trabalho… em relação ao transporte a maior briga não deveria ser em relação ao preço da passagem que não é tão absurda mas sim em relação ao nível do serviço oferecido, são praticamente latas de sardinha ambulantes

      Curtir

    • não era pra ti a resposta felipe, saiu errado, era pra ser um novo comentário

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: