Prefeito diz que “forças da construção civil” são contrários à ampliação do aeroporto

Fortunati viajou a Brasília para defender extensão da pista do Salgado Filho até 2019

Prefeito comentou sobre ampliação da pista do Salgado Filho | Foto: Vinícius Roratto / CP Memória

Prefeito comentou sobre ampliação da pista do Salgado Filho | Foto: Vinícius Roratto / CP Memória

A Prefeitura de Porto Alegre projetou, nesta terça-feira, que, caso seja definido financiamento do PAC 3 para ampliar a pista do Aeroporto Internacional Salgado Filho, a construção deve começar este ano e terminar em 2019. O Conselho de Administração da Infraero vai definir no dia 24 o encaminhamento dado à questão. O prefeito José Fortunati disse estar otimista. Ele comentou, entretanto, que há “forças estranhas” contrárias ao empreendimento. “Forças que já começaram a se manifestar dizendo que isso prejudica a construção civil de Porto Alegre”, afirmou.

Na semana passada, a direção do Conselho Regional de Engenharia se manifestou sobre o assunto, avaliando que só a ampliação da pista não basta. Para a representação, aviões de até 300 toneladas só poderão pousar se houver uma reforma na pista atual, de 2,28 mil metros.

Fortunati admitiu que durante os quatro anos de construção da nova pista, caso seja decidido pela ampliação, as “perdas ainda serão muito grandes”. Citou prejuízos para setores como turismo, negócios e arrecadação de impostos. “Essas perdas continuarão a acontecer, mas temos que de uma vez por todas, transformar a ampliação em uma nova realidade”, opinou. Para o prefeito, a decisão pela construção de mais 920 metros é técnica e não politica.

Correio do Povo

Samuel Vettori/Rádio Guaíba



Categorias:Aeroporto Internacional Salgado Filho

Tags:,

32 respostas

  1. Prefeito diz que “forças da construção civil” são contrários à ampliação do aeroporto. Cresceu culhão no Fortunatti?

    Curtir

    • Ou vai fazer como o Jânio Quadros e renunciar, argumentando que foi culpa das forças ocultas.

      Curtir

  2. Se serão 900 metros de pista, começando lá no final, a quase 1km de distância da atual cabeceira, qual o impacto no trafego do aeroporto, pelo menos até chegar nos últimos 50-100 metros? Ou sou muito burro mesmo?

    Curtir

    • Melhor não começar pelo final, levando em conta o padrão de qualidade da nossa construção civil, vide viaduto-torto Mazembe e mesmo o Beira-Rio, com gomos da bergamota cravados no meio da calçada.

      Imagine se o traçado das pistas do aeroporto fiquem desencontrados.

      Curtir

      • No caso do Beira-Rio, já foi discutido várias vezes: foi a calçada que invadiu o terreno do estádio, com a duplicação da Padre Cacique.

        Curtir

      • Mas o túnel na canal da manche começou do lado francês e inglês ao mesmo tempo, e se encontraram no meio???

        Curtir

      • Vagner, de qualquer forma, foi uma falha de projeto. Os envolvidos sabiam o que estava para acontecer. Ou pensavam que a Padre Cacique ficaria a mesma sabendo que o Beira-Rio seria um estádio da copa? No caso da prefeitura, não tentaram ao menos se reunir com o pessoal do Beira-Rio para um projeto em conjunto?

        Não dá para compreender. O próprio viaduto Mazembe tem colunas que invadem a calçada. É tudo torto, feito na base da gambiarra e parece que ninguém se importa, “é assim mesmo, ou vai querer que tudo se encaixa milimetricamente?” Se fosse um milímetro, tudo bem, mas é para mais de metro 😛

        Curtir

      • Ah, sim, nesse ponto eu concordo. Planejamento conjunto inexiste por aqui…

        Mas é calçada, né? Não vai fazer diferença pros pedestres desviarem um pouco. Problema seria se as colunas ficassem na faixa de rolamento dos veículos. (zoeira :p)

        Curtir

  3. Na verdade as forças estranhas são as empreiteiras, empresários e cia ltda que colocaram muita grana na campanha de certos candidatos e agora apenas estão cobrando o que lhes é de direito. Como vou acreditar que alguém coloque milhões de reias numa campanha política sem esperar nada em troca. Este é o nosso país da enganação, onde as pessoas tentam sempre tirar vantagem de alguma coisa.

    Curtir

  4. desculpem a minha desinformação mas eu gostaria de saber que mercadorias o nosso estado envia para a europa ou Eua que justifiquem a presença de grandes cargueiros aéreos por estes pagos.Tenho a impressão que é normal as companhias aéreas centralizarem seus envios em algum lugar para diminuir custos e não seria aqui na ponta do Brasil.Tenho a impressão que esta conversa de construir outro aéroporto realmente tenha a ver com a construção civil que esta nadando em dinheiro publico e barato para transformar em algo altamente rentavel.Agora quatro anos para aumentar em mil metros uma pista é piada .

    Curtir

    • Não se trata de asfaltar rua em Canoas, onde o prefeito simplesmente manda jogar uma camada fina de asfalto numa rua de chão batido. É uma obra complexa, que precisa de fundações bem feitas, asfalto de qualidade, terraplenagem beirando a perfeição e pavimentação com materiais de boa qualidade. 4 anos pode até parecer muito, mas vale lembrar que ela vai ser feita com o aeroporto funcionando, talvez somente à noite para não interferir nos vôos.

      Curtir

      • Te lembra que o prefeito de Canoas é do msmo partido da Dilma,obra publica que demora é para superfaturar.Não vejo problema em fazer esta obra com o aeroporto funcionando é uma questão de gestão. Ai vai sair mamata e onde esta o subway de Poa para ser bem portoalegrense na palavra.

        Curtir

  5. Para ajudar a construção civil podiam flexibilizar a construção no 4o distrito só para começar.

    Curtir

    • Vc insiste nessa falacia. Já é flexível, só não sai mais prédio porque os donos da terra estão especulando, se negando a vender.

      Curtir

      • Já saiu aqui no Blog um vídeo (do Antony Ling) com dados de por que é caro construir lá. Se tu quer me convencer que há especulação imobiliária vou querer dados também, fofoca não vale.

        Curtir

      • Aliás, muito boa essa especulação né? O bairro só perdeu valor nas últimas décadas.

        Curtir

  6. Depois de passar anos dizendo que a única coisa que a administração do Fortunatti fez direito foi reformar praças, finalmente ele me surpreende. Finalmente um político falou quem não quer esse aeroporto!

    Curtir

  7. Na verdade é um grupo muito grande que não interesse nenhum na população, e sim ganhar muito. É muita burrice fazer um aeroporto na frente do outro ou então abandonar o salgado filho e a base para fazer prédios. A área de Portão é a pior possível, mas pra esta gente isto não importa, apenas seus lucros. Chega de exploração, está na hora do Ministério Público comprarem esta briga. Chega de politicagens, o país não está em condições de botar dinheiro fora, é preciso um estudo honesto.

    Curtir

  8. Pela primeira vez na história deste país, alguém admitiu o que todos já sabiam.

    Mas claro que com essas leis exageradas sobre isso, as coisas só complicam, o mais estranho é que temos prédios com diversos andares colados ao aeroporto.

    Curtir

  9. Forças estranhas tem CEP; Presidente do CREA/RS grileiro descarado.

    Curtir

    • Não sei porque ele não diz logo pra repórter a entidade que está apresentando resistência, ao invés de vir com esse papo infantil de “forças estranhas”. Ele pensa que eu sou o que pra falar assim comigo? Prefeito, VAI T K-H.

      Curtir

  10. Força estranha, mas se constroi edificios 300 metros de altura. Que engenharia burra é esta do conselho???

    Curtir

    • CREA, CREMERS, Sinduscon, ATP. Quatro entidades que em geral mais atrapalham do que ajudam. Fiscalizam prédio que já caiu, passam a mão na cabeça de médicos que achacam gestantes, constroem caixotões e destroem o patrimônio histórico e ferram com um projeto multimodal de transporte público.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: