Estátua de Carlos Drummond tem livro furtado na Praça da Alfândega, em Porto Alegre

Segundo a Brigada Militar nenhum comunicado foi feito na corporação

Estátua do escritor novamente virou alvo de vandalismo | Foto: Samuel Maciel

Estátua do escritor novamente virou alvo de vandalismo | Foto: Samuel Maciel

Quem passa apressado pela Praça da Alfândega, em Porto Alegre pode não ter reparado, mas Carlos Drummond de Andrade deixou de ler para o amigo Mario Quintana. A estátua do escritor novamente virou alvo de vandalismo e o livro que estava em suas mãos foi levado. Comerciantes ambulantes, instalados na praça da Alfândega, deram falta do objeto há cerca de 15 dias, mas segundo a Brigada Militar nenhum comunicado foi feito na corporação.

A seção de Memória da Secretaria de Cultura de Porto Alegre – que é responsável pelos monumentos espalhados pela cidade – desconhecia o paradeiro do livro. O coordenador do setor, arquiteto Luiz Custódio, observou que praticamente todos os dias alguma obra é danificada no município. Agora ele deve informar a situação para a coordenadora do PAC Cidades Históricas, Briane Bicca, responsável pela restauração da praça. Ele negou que o livro pudesse ter sido restaurado, como ocorreu em dezembro de 2011, quando a estátua de Carlos Drummond sumiu e, em seguida, a secretaria Municipal de Meio Ambiente informou que tinha sido recolhida para conserto.

O Monumento à Literatura, como é conhecida a obra, foi criado por Eloisa Tregnago e Xico Stockinger e inaugurado em 2001. E desde lá a obra é visada por assaltantes ou depredadores, devido ao material utilizado: o bronze. Conforme a comandante da 1ª Companhia do 9º Batalhão da Polícia Militar, Martha Richter, o último registro de furto do livro ocorreu há mais de um ano.

A comerciante ambulante Tainan Ramos, 24 anos, não tinha percebido que o objeto tinha sumido. “Que absurdo isso.” O curador José Francisco Alves, 50 anos, também ficou estarrecido. “É tradição. No Rio de Janeiro (onde a estátua fica na orla de Copacabana) o alvo são os óculos. Aqui é o livro. É uma maldição que Drummond carrega.”

Correio do Povo – Hygino Vasconcellos



Categorias:vandalismo

Tags:, ,

5 respostas

  1. Este é só mais um caso sórdido que mostra a falência e descaso com a cultura na população e governo brasileiro como um todo…
    Mais de duas semanas se passaram antes que o fato chegasse ao conhecimento da polícia.

    Povo que não tem virtude
    Acaba por ser escravo

    Pobre Rio Grande do Sul…
    Escravo do Brasil il il il…

    Curtir

  2. Mais que na hora de substituí-las por réplicas como já fizeram em outros locais, usando material menos nobre.

    Curtir

  3. Já paga uma pedra de crack

    Curtir

  4. O comentário do MK Ultra sobre o descaso com a cultura merece menção no anedotário da Rua da Praia. Roubaram o livro…então é descaso com a cultura. Sensacional!
    PS. O livro foi só o aperitivo. Em breve sumirão os poetas.

    Curtir

    • Mas foi justamente um comentário em tom sarcástico, Oscar.
      Que bom que de alguma forma você percebeu isso.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: