Canoas é a primeira cidade gaúcha a ter Parklet

Foto: Tony Capellão

Foto: Tony Capellão

Em frente ao Banco do Brasil, na rua 15 de Janeiro, centro de Canoas, um espaço de convivência, que ocupa uma vaga de carro, vem atraindo cada dia mais adeptos.

Bancos em madeira, floreiras e um pequeno bicicletário chamam a atenção de pedestres que circulam por ali. Seja para descansar, ler, aguardar um compromisso e até ponto de encontro o Parklet caiu no gosto dos moradores de Canoas.

O prefeito Jairo Jorge assinou decreto regulamentando a instalação e o uso desses espaços de convivência no passeio público para toda a cidade. De acordo com o documento qualquer pessoa ou empresa também pode tomar a iniciativa da instalação, desse tipo de projeto em suas vizinhanças, desde que arque com a implantação, manutenção e desmontagem.

Deverá ser acessível ao público, não podendo se tornar propriedade privada dos patrocinadores. O próximo Parklet deverá ser em frente a Central de Atendimento ao Cidadão.

De acordo com o prefeito “as pessoas são mais importantes que os carros”, por isso perder uma ou duas vagas de automóveis não é significativo se comparado ao ganho para a população.

Também chamado de mini-praças, os parklets são uma realidade nos Estados Unidos, desde 2010, e chegou ao Brasil em 2014 com projetos em São Paulo.

No Rio Grande do Sul, Canoas, por meio do Núcleo de Inovação da Prefeitura de Canoas, foi a primeira cidade a colocar o projeto em prática.

A instalação dos Parklets

O pedido de instalação e manutenção de parklets, por iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado, será instaurado na Coordenadoria de Atendimento ao Cidadão (CAC), com remessa para análise inicial pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, que fará os trâmites internos necessários.

Para analisar os casos previstos no decreto uma Comissão de Controle Urbanístico (CCU) foi instituída, com a atribuição de examinar e deliberar sobre as matérias relativas à aplicação da legislação urbanística composta por representantes, titular e suplente, dos órgãos da administração pública.

SUL 21



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

17 respostas

  1. Fizeram um em frente a UFRGS mas. O diretor do dmlu em um discurso contraditório mandou retirar, também citou que ao passar achou que eram paleta que haviam caido de um caminhão, depois afirmou que a estrutura era em forma de bancos e etc…

    Curtir

  2. ai pessoal, ta tendo uma livestream com o prefeito fortunatti nesse momento no youtube https://www.youtube.com/watch?v=aCOcQSZq4ME comentem com a hashtag #PapoComOPrefeito que ele responde, utilidade publica isso kkk

    Curtir

  3. modinha

    Curtir

  4. Se for bom para a população, o prefeito de Porto Alegre será contra. Mas tudo bem, ele vai vetar e a Câmara derruba o veto. Só demora um pouco mais…

    Curtir

  5. No meu tempo aquilo se chamava “banquinho de praça”.

    Curtir

  6. Locais interessantes para colocar parklet seria na Borges junto ao Capitólio e em frente a Casa de Cultura Mario Quintana na Andradas.

    Curtir

  7. Não te preocupa, a EPTC está estudando como liberar. Depois de uns 5 anos vão permitir com regras bizarras que são justificadas por estudos que eles não divulgam haha.

    Curtir

  8. Entre o halloween e o thanksgiving, comemorando o july 6th, aproveitei o Off de uma outlet e depois fui descansar num parklet, já que fui à down town de bus rapid transit, afinal eu vivo in Brazil e só uso o idioma natal.

    Curtir

    • Realmente Oscar o nosso povo não dá valor para o nosso idioma e se for negócio as vezes para faturar vai no inglês.Alias isto que começou com as classes abastadas que tem horror a condição de ser brasileiro .aos se espalha no resto da população.Ai um pergunta ,onde tu vai? E o outro responde vou no sale do outlet do Mall. Dificilmente os irmãos do norte iriam dizer,vou na liquidação da loja que vende ponta de estoque que fica no centro de compras no nosso idioma.Mas aqui é moda.Olha comemorar o Halloween ate não tem problema pois tanto lá como aqui não passa de uma festa,já perdeu o sentido original,agora Thanksgiving é dureza.

      Curtir

  9. Iniciativa louvável, qualidade deplorável. O piso está extremamente desalinhado ali (como é nas calçadas do Centro de Canoas inteiro), possibilitando a queda de idosos, crianças e pcd’s. Os dois bicicletários são duas metades de um tonel, tudo bem que é reaproveitado eco-correto, mas é do modelo que os ciclistas criticam, prendendo a bicicleta pela roda, sendo que se se puxassem um pouco mais conseguiriam fazer um modelo para fixar a bike pelo quadro usando o tonel. E ainda assim, não há um metro de ciclovia no centro da cidade ou mesmo qualquer estímulo à usar a bike.

    Mas tudo bem, logo logo aparece alguém aqui dizendo que Canoas tem que dar aula para POA e blá blá blá. Ah, a ultima do nosso querido prefeito Jairo Jorge é financiar a campanha dele ao Piratini em 2018 com o dinheiro do Canoense. Ou vocês não vem as propagandas falando bem de Canoas em horário nobre na RBS, na Zero Hora, nos ônibus de POA…? Enquanto isso, a cidade alaga à cada chuva, sofremos com (poucos) ônibus de linhas sobrepostas que passam a cada 40 min (se tiver sorte) e nenhum ar-condicionado, automóvel e rebaixamento do trem sem nenhuma previsão. Maternidade, tínhamos duas, a prefeitura fechou-as e teve a cara de pai de dizer em propaganda que abriu uma delas (anos depois). Enfim, mas na propaganda (que nós canoenses estamos pagando) Canoas aparece linda e perfeita para todo o restante do estado.

    #VoaCanoas!

    Curtir

  10. O Jairo Jorge é a nova menina dos olhos da imprensa gaúcha. Tá rolando muita verba pros veículos de comunicação.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: