Impasse sobre remoção de famílias pode adiar obra no Aeroporto Salgado Filho

Integrantes do Comitê em Defesa do Aeroporto Salgado Filho se reuniram sexta para tentar agilizar obras da pista. Fortunati diz que prefeitura cumpriu exigências|Foto: Cristine Rochol/PMPA

Integrantes do Comitê em Defesa do Aeroporto Salgado Filho se reuniram sexta para tentar agilizar obras da pista. Fortunati diz que prefeitura cumpriu exigências|Foto: Cristine Rochol/PMPA

Da Redação*

Na terceira reunião do Comitê em Defesa do Aeroporto Salgado Filho, realizada na manhã desta sexta-feira (20), o prefeito José Fortunati apresentou um conjunto de documentos que comprovam que o governo cumpriu as exigências necessárias e que não haveria entraves técnicos para o início das obras de ampliação da pista para pouso e decolagem do local. Isso porque, nos últimos dias, surgiu uma nova exigência imposta pelo Conselho de Administração da Infraero, responsável pelos aeroportos: a remoção de todas as famílias da Vila Nazaré, localizada ao redor da área atingida pelo prolongamento da pista do Salgado Filho. Tal imposição não estava prevista nos primeiros documentos, assinados em 2011.

“A remoção das famílias de Vila Nazaré não impacta o início das obras da primeira fase. A área se encontra completamente desocupada. Todas as garantias necessárias foram atendidas para o começo das obras”, garantiu Fortunati, sobre as imposições feitas pelo governo federal e Infraero.

Quanto ao ofício da Infraero solicitando a “remoção de obstáculos”, referindo-se a árvores, antenas e postes, o prefeito afirmou que parte deles já foi retirada e o restante ocorrerá depois da ampliação da pista, já que não estão na área abrangida pelo prolongamento da pista. Em relação às famílias que vivem em áreas ao redor do Salgado Filho, ele informou que já foram removidas 922 e que a conclusão desse trabalho ocorrerá em dezembro de 2016, conforme cronograma estabelecido. O mandatário da Capital também argumentou que a Infraero não levou adiante as duas licitações devido à troca de comando da estatal e a problemas nos editais, como falhas em projetos, e não pela remoção das famílias.

Foto: Camila Domingues/Palácio Piratini

Foto: Camila Domingues/Palácio Piratini

O presidente da Associação Nacional em Defesa dos Direitos dos Passageiros do Transporte Aéreo (Andep) e integrante do comitê, Cláudio Candiota Filho, por sua vez, pediu uma ação urgente da Infraero e celeridade no processo, uma vez que a obra é aguardada há mais de 30 anos. “Essa nova exigência não faz o menor sentido. É o típico ‘te dou por aqui e te tiro por ali’. É o governo federal que está dificultando, não a Infraero. Uma vez que a questão técnica já foi resolvida pela prefeitura, a obra poderia começar amanhã”, argumentou ele, referindo-se à remoção de todas as famílias da Vila Nazaré.

Em resposta às cobranças do prefeito e da Andep, o superintende da Infraero na Região Sul, Carlos Alberto da Silva Souza, informou que o começo das obras depende do aval do Conselho de Administração da Infraero e que a licitação só deverá ocorrer no final de 2016. A ampliação da pista de pousos e decolagens em 920 metros está estimada em cerca de R$ 500 milhões. Atualmente, a extensão da pista é de 2.280 metros.

Terminal de passageiros

Enquanto a ampliação da pista de pouso e decolagem não sai do papel, a reforma e ampliação do terminal de passageiros do Salgado Filho está em andamento e deve estar concluída em janeiro de 2017. A obra, que iniciou em setembro de 2013, prevê ampliação da área do terminal de 37,6 mil m² para 60,3 mil m², aumentando a capacidade de passageiros de 15,3 milhões para 18, 9 milhões ao ano. A ampliação do terminal está contemplada no PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), a um custo de R$ 181 milhões.

Antes da Copa do Mundo de 2014, foram realizadas algumas melhorias no aeroporto. Foi feita a reforma e a ampliação do piso térreo de desembarque, com duas novas esteiras de restituição de bagagens.

*Com informações da assessoria de imprensa da prefeitura.

SUL 21



Categorias:Aeroporto Internacional Salgado Filho

Tags:,

4 respostas

  1. É impressão ou a Infraero cada hora inventa um conto pra dificultar essa ampliação?

    Curtir

  2. Gostaria de saber a opinião das 50 pessoas (ou mais) que me negativaram e outro artigo quando falei que exatamente isso ia acontecer.

    Abraços.

    Curtir

  3. O ministro Eliseu Padilha é um verdadeiro demagogo político, são todos marionetes de interesses e trabalham exclusivamente para grandes interesses de empresários poderosos e a população é que se lixe. A resposta será dada nas urnas e a população não esquecerá as várias manobras e caminhos que fazem para dificultar cada vez mais o assunto da extensão da pista do SF. Podem ter certeza vcs terão o que merecem seus CUPINS da nação.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: