Recuperação judicial da OAS: Arena do Grêmio está fora

Foto: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio

Foto: Lucas Uebel / Divulgação Grêmio

A construtora OAS confirmou nesta terça (31) o pedido de recuperação judicial de várias de suas empresas, mas a Arena do Grêmio não está incluída.

A própria OAS esclareceu isso dizendo que a Arena Porto-Alegrense S.A, gestora da Arena do Grêmio, não está incluída no processo de recuperação judicial. E que a operação da Arena e as negociações com o Grêmio prosseguirão.

Em uma primeira análise, existem duas razões para a Arena do Grêmio não ser citada entre os ativos da OAS a serem negociados. Uma é que já existe uma negociação entre clube e construtora para negociação da Arena. Logo, não haveria necessidade de colocar o estádio gremista à venda e submeter o negócio aos credores. A outra razão é que a OAS tem um contrato em vigor com o Grêmio que prevê a cessão total da Arena ao clube ao final do prazo de 20 anos. Logo, colocar o estádio no processo de recuperação judicial poderia ser uma ruptura deste contrato.

A principal dúvida agora é se a negociação para a compra da gestão da Arena será finalizada em breve, com a construtora envolvida em toda a turbulência da investigação na Polícia Federal e no processo de recuperação judicial.

Affonso Ritter



Categorias:Arena do Grêmio

Tags:,

1 resposta

  1. Esse imbróglio da OAS com a Justiça acabou caindo do céu pro Grêmio.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: