Prefeitura de Curitiba instala 120 semáforos “inteligentes” para pessoas com mobilidade reduzida

Semáforo-tem-sensor-para-cartão-de-idosos-e-portadores-de-deficiência

A Prefeitura de Curitiba está implantando na cidade uma nova tecnologia que permite aidosos e pessoas com dificuldade de mobilidade uma passagem mais segura de ruas. Serão instalados 120 semáforos inteligentes em 31 pontos da cidade, acionados por pessoas portadoras do cartão de passagens de idoso e de pessoa com deficiência da Urbs(Urbanização de Curitiba S/A).

O primeiro equipamento foi instalado na Praça Ouvidor Pardinho, no Centro, e começa a funcionar nesta terça-feira (14). No ano passado, uma tecnologia similar foi testada no bairro Alto da Glória e, com a aprovação do sistema, a Prefeitura iniciou processo de concorrência pública para contratar o serviço.

O sistema funciona através de uma botoeira especial acoplada ao semáforo, que é acionada pelos cartões da Urbs. Ao identificar o cartão, o semáforo abrirá por mais alguns segundos além do programado – de 20% a 30% a mais do que o tempo de semáforo normal.

A Prefeitura de Curitiba realizou, em 2013, uma pesquisa inédita com 400 pedestres idosos em vários cruzamentos do centro da cidade, determinando velocidade e tempos médios de travessia. Os dados levantados serviram de base para o aumento de tempo em muitos semáforos de pedestres de Curitiba e também para o cálculo do tempo de abertura dos semáforos especiais para pessoas com mobilidade reduzida.

A intenção é reduzir as fatalidades no trânsito da capital paranaense, principalmente com idosos, as maiores vítimas de acidentes fatais com pedestres na cidade segundo levantamento do projeto Vida no Trânsito, que analisa os acidentes de trânsito com mortes em Curitiba.

Jornal O Regional / Paraná



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

13 respostas

  1. Aqui por estas bandas, alguns vereadores xiitas, em vez de criar uma lei razoavelmente sensata obrigando a EPTC a, por exemplo, instalar estes semáforos mais avançados, resolveram criar conflito com uma proposição esdrúxula (mínimo de 30 segundos).

    Alguns que não podiam deixar de elogiar por serem da mesma linha ideológica se apegaram a idéia de que ele estaria ao menos estimulando a discussão (ou lutando contra o status quo). Como a maioria da população é razoável e não quer uma quebra geral de contratos, óbvio que nada aconteceu depois disso e os Porto alegrenses ficaram de mãos abanando nesse aspecto.

    Logo, podemos concluir que movimentos de viés conflito estão nos atrasando, e necessitamos em vez disso de gestão qualificada e ação sem viés ideológico. Que os ventos de 2015 continuem soprando na mesma direção e retirem do poder os radicais.

    Curtir

    • Para variar debatendo na linha do nós contra eles. Quer dizer, quando o cara usa o termo “xiita” obviamente já está iniciando uma jihad né? hahahahhaa.

      Curtir

    • E os semáforos para maratonistas de POA sempre foram um problema. Inclusive para pessoas com mobilidade reduzida mas não só para eles.

      Curtir

  2. Dei uma googleada e a única notícia que achei sobre o número de semáforos com botoeira sonora (para deficientes visuais) foi esse. Em 2008 POA tinha apenas 13. Eu só conheço um.

    http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL641468-5598,00-SEMAFORO+SONORO+AUXILIA+DEFICIENTES+VISUAIS+EM+PORTO+ALEGRE.html

    Quem dirá para mobilidade reduzida.

    Curtir

  3. Não precisamos de semáforos inteligentes, nós utilizamos bretes.

    Curtir

  4. Na Inglaterra os semáforos inteligentes têm sensores infravermelho que percebem quando ainda tem alguém atravessando a rua e estendem o tempo aberto para pedestres. Assim qualquer pessoa com mobilidade reduzida é beneficiada, independentemente de ter o cartão x ou y pra encostar na botoeira.

    Curtir

    • Interessante… E é um sistema bastante simples. Um par de transmissor e receptor infravermelho não sai caro, é o mesmo sistema de um controle remoto.

      Curtir

    • Cara, um sistema desse ajuda tb pro caso de se acionar as botoeiras e qdo finalmente o sinal abriu já não ter ninguém pra atravessar. Dá vontade de fazer um protótipo disso e (com autorização da prefeitura) instalar pra mostrar como pode ser útil e barato.

      Curtir

    • E resolve o problema de todo mundo.

      Curtir

  5. O pessoal da EPS da EPTC fica louco só de pensar em atrasar um segundo um veiculo automotor ” e o bem da cidade ” dizem eles

    Curtir

  6. Eu sabia que existia um projeto piloto com câmeras e software de reconhecimento pra evitar verdes ociosos na Nilo, mas acho que é só pra carros.

    Curtir

  7. De novo, Curitiba mais moderna e avançada que a Capital do Não.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: