Porto Alegre terá cinco áreas com velocidade limitada em 30km

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) confirmou para 18 de maio, segunda-feira, pregão eletrônico para selecionar empresa de sinalização de implantação do projeto da Zona 30 em cinco áreas da cidade. No mesmo dia, haverá pregão de licitação para um total de 57 Paradas Seguras a serem instaladas na avenida Ipiranga.

imagem139665

Nas áreas de Zona 30, serão implantadas placas indicativas de velocidade máxima permitida em 30 quilômetros por hora, com critérios de escolha definidos pela equipe técnica de planejamento de trânsito da EPTC, para uma maior segurança dos pedestres e ciclistas. Também haverá reforço por lombadas físicas, pinturas no asfalto, faixas de travessias de pedestres elevadas, além de estreitamento de pista para veículos.

imagem139666

De acordo com a arquiteta Carla Meinecke, gerente de projetos de trânsito da EPTC, a Zona 30 é um projeto de engenharia viária utilizado em diversos países europeus, como Alemanha, França e Bélgica, que busca modificar a cultura e alertar a todos para uma circulação mais segura, com uma identidade visual própria e um amplo reforço de sinalização de trânsito. “Com isso, queremos tornar as ruas mais amigáveis, reduzir os conflitos e dar mais espaço para as pessoas”, avalia.

imagem139664

Zona 30 e Paradas Seguras – Os projetos de Zona 30 e Paradas Seguras foram aprovados pela Caixa Econômica Federal e a prefeitura. Em outubro do ano passado, receberam a garantia de verba do Ministério das Cidades, via Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 1,4 milhão, além de aporte da prefeitura. A conclusão das cinco Zonas 30 e das 57 paradas seguras está prevista para o segundo semestre do ano.

Locais – A prioridade de implantação deste projeto, de ostensiva sinalização e disciplinamento viário, compreende locais de interior de bairros onde há desrespeito à velocidade e índices de acidentalidade, de acordo com dados estatísticos, assim como regiões onde há escolas e praças. De acordo com estudos técnicos e encontros nos Centros Administrativos Regionais (CARs), as cinco primeiras Zonas 30 da Capital ficarão localizadas nas seguintes áreas, com muitas características residenciais:

Cristal: ruas Butuí e Inhanduí. Na área estão a Escola Municipal Professor Eliseu Paglioli Especial, o Posto de Saúde Cristal Divisa e a Escola Estadual de Primeiro e Segundo Grau Professor Elpídio Ferreira Paes.

Vila João Pessoa: a área contempla a avenida Luiz Moschetti, limite entre os bairros Vila João Pessoa e Cel. Aparício Borges. Destaca-se a existência de uma praça, um posto de saúde e, no entorno próximo, a existência de três escolas.

São Geraldo: a área abrange o quadrilátero formado pelas avenidas São Pedro, Pernambuco, Maranhão e Amazonas, no bairro São Geraldo. A região possui cinco entradas, sendo as principais pelas avenidas Pará e Bahia. Destaca-se a existência de quatro escolas e diversos restaurantes, o que ocasiona uma quantidade significativa de deslocamentos a pé pela região, em diferentes horários.

Rubem Berta: rua Wolfram Metzler, uma das principais vias deste populoso bairro da Capital. Conta com uma escola municipal e uma estadual; cinco creches comunitárias, três linhas de ônibus e uma de lotação; posto de saúde e posto da Brigada Militar, além de uma igreja e diversos templos;  um CTG, várias entidades esportivas; clube de mães, grupo de terceira idade, o que proporciona uma quantidade significativa de deslocamentos a pé pela região, em diferentes horários.

São Sebastião: a área de estudo contempla a avenida João XXIII. Destaca-se a existência de um centro comercial de grande porte, uma escola estadual e o Terminal Triângulo, além de estabelecimentos comerciais de pequeno porte na via e imediações.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Outros assuntos

18 respostas

  1. kkkk o trânsito ja é um caos, e na boa, a proporção de pessoas nas calçadas é muito menor do que dentro dos veículos. Não é justo parar a cidade por meia dúzia de pedestres.
    Querem aplicar a solução que acharam em micro cidades milenares da Europa com a solução pra mega metrópoles do Brasil. Casos diferentes deveriam ter soluções diferentes.
    Na Europa a pessoa caminha para ir pra casa, aqui ela caminha para ir pra parada de ônibus, sendo assim, essas medidas ridiculas só tornam nossa vida mais lenta ainda. Sou a favor das lombadas, mas não esse limite de velocidade, é muito querer lucrar em cima do cidadão. Abuso

    Curtir

  2. ” a proporção de pessoas nas calçadas é muito menor do que dentro dos veículos ”

    Fonte?

    Curtir

    • tu ja saiu na rua as 18h e viu a onde estão as pessoas? todas amontoadas no ônibus, não na calçada

      Curtir

      • Já passaste às 18h na Azenha, na Osvaldo Aranha, ou no centro da cidade, por exemplo, para veres a quantidade de movimento de pessoas nas calçadas? Ou mesmo durante outros horários do dia? E outra, os usuários de transporte coletivo, para chegarem às paradas (que ficam na calçadas!), ou mesmo motoristas, para acessarem seus automóveis, precisam caminhar. Todos somos pedestres em algum momento do dia!

        Curtir

  3. O transito está um caos, mas não por causa da velocidade da via, mas sim pela quantidade excessiva de automóveis. Se, por exemplo, mudarmos a velocidade da Ipiranga para 120 Km/h, não adiantaria nada, porque há carros demais nela, fazendo com que, em horários de pico, a velocidade média não seja muito diferente dos 30 Km/h do projeto.

    O problema é que querem mudar problemas crônicos com soluções simples e pontuais. O trânsito não melhorará se não estimularmos as pessoas a utilizarem o transporte público, qualificando este.

    Hoje demorei 50 minutos para ir do Tribunal de Justiça ao Iguatemi, às 17 horas, que não é o ápice do horário de pico. De carro, naquele anda e para infernal, demoro um pouco menos.

    Com certeza trocaria o carro pelo ônibus se houvesse uma faixa exclusiva para coletivos na Ipiranga, tal qual ocorre na Teresópolis. E isso que nem estou falando de ônibus melhores, mais horários etc.

    Mas, enfim, esperemos pelos infindáveis estudos técnicos da EPTC…

    Curtir

    • Detalhe, a própria noticia informa que a ipiranga tem 57 paradas, é absurdo o ónibus para a cada 50 metros, demorando muito pra cumprir o trajeto. Na protasio e na bento (paralelas a ipiranga) tem 13 paradas no trecho equivalente.

      Curtir

      • Esse é um ponto importante. Tem varias regiões de PoA que tem uma parada por quadra.

        Curtir

      • Isso mesmo, temos de rever a quantidade excessiva de paradas. Vejamos o exemplo da PUC, que, no sentido centro-bairro, tem uma parada na entrada principal e outra na esquina – e o pior é que o T1 tem de, depois de parar nela, atravessar quatro faixas para converter à esquerda na próxima ponte…

        Eu sou um que concordaria com a retirada de algumas paradas para dar mais rapidez nos deslocamentos. Exemplo: tiraria a parada que tem na esquina da minha rua, pois tem outra uma quadra abaixo!

        Curtir

      • Cara, a Ipiranga tem nove quilômetros. 57 paradas não é excessivo pra nove quilômetros.

        Cálculo simples 9.000m de via divididos por 57km é igual a uma parada a cada 157m.

        Curtir

  4. NA VERDADE, QUEREM FATURAR.

    Curtir

    • Existe uma forma muito fácil de não pagar multas: cumprir a lei.
      Veja bem não estão fazendo uma zona trinta na assis brasil, são em ruas secundárias que já tem um limite baixo.

      Curtir

  5. Nooooooooooooow…
    Vai pegar ruas e avenidas que pego todos os dias.
    hahaha
    Deveriam fazer isso nas ruas internas do bairro, mas tudo bem.
    Acho legal a idéia, só sou contra o uso de quebra molas, isso é um risco para as pessoas, e danifica os carros, radares que marcam pelo tempo são mais eficientes e seguros, e não dão prejuízo.

    Curtir

    • Não existem quebra molas no projeto. Por sinal, quebra-molas são proibidos e não existem em Porto Alegre há muito tempo.

      Curtir

  6. Chupa Brasinha!

    Curtir

  7. Parada segura na Ipiranga. Hum…. Na Praia de Belas e Cavalhada, quebrantariam faixa exclusiva para ônibus, foi assim… Tomara!

    Curtir

  8. Deve ter gente ovulando com esse ~traffic calming~.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: