Prefeitura adere à Colab – uma rede para fiscalizar

 

A Prefeitura de Porto Alegre adere na manhã desta terça (12) a uma rede social específica para a gestão pública colaborativa. A iniciativa, uma parceria com o Colab.re, permitirá ao cidadão interagir, em qualquer lugar, com a administração municipal, que deve utilizar as informações reportadas para qualificar os serviços públicos.

A rede poderá ser acessada pelo site (www.colab.re) ou pelo aplicativo disponível nas versões Android e iOS. Após fazer o cadastro, o usuário pode identificar irregularidades da cidade, fotografar e publicar do seu smartphone ou via web para que a prefeitura seja notificada e tome ações preventivas e corretivas.

colab

É mais uma forma de o cidadão fiscalizar e reportar situações como desperdício de água, uso indevido e indiscriminado de energia elétrica, calçad! as irregulares, ruas esburacadas, etc., bem como propor soluções e avaliar instituições e serviços públicos de Porto Alegre.

Uma equipe da prefeitura estará conectada ao painel de monitoramento do Colab.re para acompanhar em tempo real as demandas geradas e respondê-las de forma personalizada.

A nova ferramenta não substitui o Fala Porto Alegre. A rede social é mais um canal de comunicação entre moradores da Capital e administração municipal.

Affonso Ritter



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

14 respostas

  1. Ou seja, esse pessoal da prefeitura vai ficar com a b. gorda sentada na cadeira esperando a população se cadastrar e mostrar onde tem buraco e o que precisa fazer… E quem mora na vila e não tem acesso à toda essa tecnologia?

    Assim é fácil administrar, não precisa de administrador, deixa o software alocar os recursos sem administrador algum.

    Curtir

    • Quem não tem smartphone hoje em dia ????

      Curtir

      • Smartphone todo mundo tem, realmente. O problema é ter conexão com dados (internet) decente para mandar foto, vídeo ou o escambau, principalmente na periferia da cidade…

        Mas, ressalto que a ideia é muito boa.

        Curtir

      • Boa parte da população de meia idade para cima e que dependem profundamente dos serviços da cidade.

        Curtir

    • Pablo, quem mora na vila tem acesso a tecnologia sim. A moça que limpa lá em casa, por exemplo, combina os dias que vai ou não com a minha mãe pelo FB!!!

      Acho o máximo isso.
      Infelizmente a maioria usa errado, vive em rede social ostentando e não agrega (classes A/B também)… mas não vem ao caso a discussão.

      E eu acho muito bom que tenham mais ferramentas pra população participar porque a maioria quer direitos e esquece que têm DEVERES também; reclamar e exigir melhorias se enquadra nisso.

      Curtir

  2. Só login por FB… ¬¬
    Sigo no 156 por enquanto.

    Curtir

    • o 156 te responde? Meus protolocos levam até 6 meses pra ter uma resposta.

      Curtir

      • Na vdd nunca me responderam… mas eu bato cartão via telefone/site PELO MENOS 3x na semana.
        E eu nem anotava os protocolos, falha minha. Agora fiz uma planilha com com data x motivo x protocolo pra poder cobrar.

        Curtir

  3. Já que o 156 não funciona, mesmo terceirizado, criaram uma alternativa para também não funcionar. O importante é a inclusão digital e um ar de modernidade. Nada como ser up-to-date-for-nothing.

    Curtir

    • Quem disse que o 156 não funciona Seu Oscar ?

      Curtir

      • Eu corroboro. Funciona aleatoriamente. Às vezes funciona, às vezes respondem com empurra-empurra (isso é do órgão x e não do y) e às vezes simplesmente ignoram.

        Curtir

      • Ninguém me disse, Giba. Simplesmente não funciona. Mais uma engrenagem emperrada na PMPA.

        Curtir

      • Se funciona eu não sei, mas acho um saco precisar ligar pro 156 pra protocolar uma sugestão. Custa responderem diretamente nos e-mails enviados?

        Curtir

  4. Na real a prefeitura partiu para uma rede social específica pois divulgando no Facebook, todo mundo sabe que a prefeitura está mal administrada.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: