Porto Alegre é o cemitério do urbanismo, por Marcelo Gonzatto

Em artigo, jornalista de ZH lamenta a falta de projetos urbanísticos ousados na Capital

A chaminé do Gasômetro, um símbolo intocável da Capital. Foto: Gilberto Simon

A chaminé do Gasômetro, um símbolo intocável da Capital. Foto: Gilberto Simon

Quando uma boa ideia para melhorar uma cidade envelhece, vem morrer em Porto Alegre. A capital dos gaúchos é a Flórida dos projetos urbanísticos, a última parada antes do repouso eterno na gaveta.

Não viajei nem um décimo do que gostaria, mas desconheço uma grande cidade mais avessa a projetos ousados destinados a melhorar a qualidade de vida do cidadão (…)

Leia o artigo completo, na Zero Hora, clicando aqui.



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Artigos

Tags:, , ,

28 respostas

  1. Temos projetos urbanísticos sim. Temos o viaduto da Bento! Hahahaha

    Curtir

  2. Olhem o primeiro comentario no site da zh. Lamentavel!!!

    Curtir

    • O de derrubar o muro da Mauá? Até não achei tão lamentável o comentário… Lamentável é ter aquele muro ridículo impedindo o acesso direto ao porto.

      Mas, embora eu seja a favor de retirar o muro, óbvio que não dá pra sair fazendo isso proposto. Teria que ser uma coisa planejada pra não impactar no sistema de combate às cheias.

      Curtir

  3. Fazer o que, se quando oferecem uma proposta para algo diferente e atrativo, os “revolucionários” vão la reclamar?
    hahah

    Cais do Porto e o Pontal estão ai pra provar.
    Tem a orla pra fechar o X da questão.

    Curtir

  4. O projeto da orla foi feito para a Copa, foi a licitação mais de 6 meses apos o fim do evento, e deu licitação vazia.

    Aí eu vejo as pessoas escrevendo que é culpa da esquerda, do movimento ecológico, dos estudantes. É mais fácil ficar buscando bodes expiatórios do que buscar uma real solução ao problema.

    O Cais do Porto está sendo problemas de burocracia e falta de investidores, todos sabem disso, não tem nada haver com a sociedade civil, ou movimentos sociais.

    Curtir

    • Sim, também.
      Mas vai ver se a esquerda caviar não ta rosnando por causa dos projetos?
      hahaha

      Curtir

      • Que rosnem, ué? Todo mundo tem o direito de criticar, por isso estamos num regime deomcrático.

        O problema é que, enquanto a “esquerda caviar” protesta e se faz ouvir, os “anti esquerda caviar” preferem resmungar em blogs, como se adiantasse alguma coisa…

        Se quem é a favor dos projetos fosse protestar pela sua execução como fazem aqueles que são contra, talvez a situação fosse diferente.

        Curtir

      • Até estão, mas não estão fazendo nada para impedir. Nada de prático.

        Curtir

    • Falta de investidores? Trabalho numa empresa de TI e o Diretor participou de uma reunião com a Governadora Yeda. Havia projeto viável para criar um prédio no cais, próximo a Júlio somente para escritórios de tecnologia, sobrou empresa interessada no local. A intenção era transformar o centro um elo de ligação de empresas de tecnologia devido a centralização (logística) entre o tecnopuc e tecnosinos. Parou porque a esquerda foi contra o uso do local para escritórios de empresas privadas e barrou o avanço.

      Curtir

      • “A esquerda”, “A Dilma”, “o PT”…sei…

        Publica aí o nome de quem foi contra então ou nem te apresenta.

        A falta de investidores foi o problema publicado por toda a imprensa, os espanhóis que iam colocar a grana pularam fora com a crise da Espanha.

        Curtir

      • Se a Yeda estava a frente desse projeto, fica subentendido quem foi contra. Aliás, soa um pouco estranho “Publica aí o nome de quem foi contra então ou nem te apresenta.” vir de uma pessoa que se chama “L” hehehehe.

        Curtir

      • É que você ta acusando. Então diga quem foi contra. O ônus da prova é seu

        Curtir

  5. O mundo já deu exemplos demais para serem aproveitados, copiados, mesclados, modificados, enfim, usados à nossa maneira na nossa cidade. Como está, fará com que rebatizemos a cidade para Porto Triste.

    Curtir

    • “Se quem é a favor dos projetos fosse protestar pela sua execução como fazem aqueles que são contra, talvez a situação fosse diferente.”

      Diferente, sim já melhor, não tenho certeza. Por anos só a esquerda fez protestos, e quando reclamavam a resposta era “ué, mas protestos SÃO SEMPRE BONS, se não gostam por que não fazem um protestos de vocês? Ah, vocês não conseguem pois são ultraalienados e incapazes, ao contrário de nós semi deuses da dialética e da participação na sociedade”.

      Aí 5 anos depois as pessoas foram em mais de 2 milhões pras ruas e esses mesmos ficaram choramingando falando em fascismo.

      Eu acho que isso tudo não tem solução e Porto Alegre vai ser sempre uma cidade atrasada porque temos um espírito de atraso que permeia a esquerda que deveria ser a ideologia da quebra e do progresso, mas aqui a esquerda é reacionária, então não tem como dar certo. Só teremos mais viadutos e mais feirinhas de camelôs vendendo panos de pratos com desenhos de gostos duvidosos pois é só isso que conseguimos.

      Curtir

      • O problema foi o contexto da saída das 2 milhões de pessoas. Ficou parecendo mero revanchismo, pela derrota do Aécio na eleição presidencial. Fosse algo que já ocorresse frequentemente há vários anos, seria diluída essa hipótese.

        Além disso, o fato de alguns manifestantes ficarem pedindo intervenção militar queimou bastante o que deveria ser o real foco das manifestações (contra a corrupção do governo).

        No mais, isso de que não tem solução e só vai piorar é mimimi de quem prefere só resmungar na internet em vez de fazer alguma coisa pra tentar mudar.

        Curtir

  6. Portoalegrenses são muito chatos e implicantes. Exemplo: na europa em tudo que é prédio e estátuas são colocados barreiras antipombas, seja redes ou até mesmo arames pontiagudos para eles não pousarem, seja em barras/vigas horizontais ou parapeitos de prédios ou janelas. Principalmente na Itália. Imagina se alguém inventa de querer colocar isso em POA. A gritaria que ia ser!

    Curtir

    • Reparem na foto da estação de trem, acima do letreiro. Conseguem imaginar o que aconteceria se colocarem isso dentro do mercado público ou na fachada do mercado público. http://contandoashoras.com/wp-content/uploads/2013/10/italo-23_1131x900.jpg

      Curtir

    • Claro que gente combate pomba, o Mercado Público tem uma série de dispositivos contra pombas, e a Trensurb usa um repelente,tenho um e-mail deles a respeito:

      “Recebemos sua mensagem e informamos que a Trensurb já buscou solução para a infestação dos pombos na estação São Leopoldo, com aplicação de produtos repelentes inofensivos pois, embora para muitos sejam considerados uma praga urbana, não devemos combate-los com o extermínio.

      A aplicação do produto repelente teve excelente resultado, com efeito imediato porém, o animal busca alternativas para a sua sobrevivência, vencendo pequenas dificuldades criadas para sua permanência no local. Estamos adquirindo o produto repelente para uma nova aplicação e tomando providências imediatas, atendendo inclusive a sua sugestão de realocar o bebedouro para outro local, de difícil acesso aos pombos.

          Lamentamos o transtorno e permanecemos à disposição. 
      

      Atenciosamente,

      Central de Atendimento ao Usuário”

      Curtir

    • Eu não faço nada pra mudar? Quantas aulas pra crianças carentes tu já deu? Eu já dei mais de 20 pra mais de 50 crianças. Quantos anos tu dedicaste à trabalhos voluntários pra ONGS? Eu dediquei mais de 2 anos. Quantos projetos sociais tu te envolve? Eu ajudo pelo menos um projeto social todo ano. Pena que eu não sou o foco, vamos discutir ideias e não pessoas? Obrigado.

      Curtir

      • Responde pra pessoa certa, amigo.

        Ótimo que tu faz isso, mas também não tem nada a ver com o assunto.

        E a crítica minha não foi a você especificamente, mas sim a todos em geral que resmungam da “esquerda caviar” mas, quando têm chance de fazer alguma coisa pra mudar (exemplo: plebscito do Pontal do Estaleiro) preferem ficar de mimimi.

        Curtir

      • O botão aqui não é 100% intuitivo, eu vou querer clicar na resposta depois de ler o texto. Aqui eu tenho que ler o texto, subir novamente e clicar na resposta. Por isso clico no botão errado…

        Curtir

    • “Imagina se alguém inventa de querer colocar isso em POA. A gritaria que ia ser!”

      Aqui dá entender que não se combate pomba

      Curtir

  7. Artigo cocô esse.
    O cara ainda ganha espaço pra falar m* na zh. filho de quem?

    Curtir

    • A ZH publica colunas do David Coimbra e do Sant’anna. Então, não há do que se admirar com este artigo.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: