Passageiro relata momentos de tensão antes de pouso forçado

Voo da Azul precisou aterrissar na Base Aérea de Canoas

Voo da Azul preciosu aterrissar na Base Aérea de Canoas | Foto: Luciano Barros / Especial / CP

Voo da Azul preciosu aterrissar na Base Aérea de Canoas | Foto: Luciano Barros / Especial / CP

Os passageiros do voo 2916, da companhia Azul, viveram momentos de tensão na noite dessa sexta-feira antes do avião fazer um pouso de emergência na Base Aérea de Canoas por volta das 23h30min. Em entrevista ao Correio do Povo, o consultor de sistemas Luciano Barros, 46 anos, relatou o período de angústia e medo pelo qual passou dentro da aeronave.

Barros informou que o avião partiu de Congonhas, pouco depois das 20h, lotado. Segundo ele, que viajava sozinho, o voo transcorreu normalmente até a chegada a Porto Alegre. Barros percebeu que a aeronave estava demorando para pousar e, em seguida, o piloto anunciou da cabine que havia um problema técnico, que “estavam tentando resolver”, e que daria um retorno em 10 minutos.

O anúncio, às 21h50min, causou desconforto e apreensão entre os passageiros. “No começo, foi um silêncio total”, contou Barros. A espera durou cerca de 40 minutos e “todo mundo começou a ficar inquieto”, relatou o consultor. O piloto voltou a se manifestar, por volta das 22h30min, informando que “não haviam conseguido resolver o problema” e que estavam estudando possbilidade de pousar em Canoas.

Os passageiros imaginaram que o avião estava “dando voltas” para gastar combustível. “Bateu mais medo”, confessou Barros. Mas cerca de 30 minutos depois, o piloto aterrissou em Canoas. Segundo o consultor, “um pouso perfeito”. Os passageiros aplaudiram, gritaram e alguns tiveram crise de choro.

Havia bombeiros e ambulâncias na pista, mas ninguém ficou ferido. Como a Base Aérea de Canoas não está equipada para receber aviões de grande porte, houve demora no desembarque, segundo Barros. A companhia providenciou transporte para todos.

Azul lamenta transtornos

De acordo com nota da Azul Linhas Aéreas Brasileiras divulgada neste sábado, uma falha técnica obrigou a tripulação do voo 2916 a mudar a rota. Segundo a empresa, o avião – com origem em Congonhas e destino Porto Alegre – registrou um problema de ordem técnica e precisou alternar a rota para o aeroporto da cidade de Canoas.

“A companhia está prestando toda assistência necessária a seus clientes de acordo com a resolução 141 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A Azul lamenta eventuais transtornos e ressalta que medidas como essas são necessárias para conferir a segurança de suas operações”, finaliza a nota.

Correio do Povo

___________________

Quanto tempo ainda o Salgado Filho não poderá receber pousos de emergência devido a sua curta pista ?

___________________

A matéria do pouso forçado, também do Correio do Povo, na madrugada de hoje:

Avião faz pouso de emergência na Base Aérea de Canoas

Aeronave da companhia Azul apresentou problemas no início da madrugada deste sábado

Uma aeronave da companhia Azul apresentou problemas e teve que realizar um pouso de emergência na Base Aérea de Canoas, no início da madrugada deste sábado. Familiares de passageiros aguardavam no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, para onde estava prevista a aterrisagem.

De acordo com um passageiro, a tripulação informou apenas que o avião pousaria em Canoas e que teria ocorrido um  “problema técnico”. Segundo essa pessoa, não havia equipe no local para auxiliar os passageiros com informações.



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

10 respostas

  1. Pois é, MAIS UM VOO da Azul precisou pousar na Base Aérea de Canoas por causa de falta de extensão de pista para casos de emergência no Salgado Filho.

    E a Dilma e o Ministro Padilha, que haviam ficado “preocupadíssimos” com a vida e a segurança dos gaúchos após aquele outro incidente do início do ano e que inclusive justamente por isso haviam prometido a ampliação imediata da pista e com recursos já assegurados para tanto, direto do fundo próprio da aviação civil, agora nem sabem se ampliarão de fato a pista e, se o fizerem, só o farão lá na frente quando saírem as concessões, cujo leilão está previsto só para a metade de 2016 (falta, portanto, ainda mais de um ano para, então, recém fazerem o leilão).

    Pelo jeito vão esperar um terceiro incidente com alguma aeronave comercial, quem sabe com mortes. Seria o fim político de ambos. Afinal, poderia caracterizar, quem sabe, uma negligência, não? Afinal, eles admitiram no início do ano a necessidade urgente de iniciar imediatamente a ampliação da pista para resolver isso, mas nada fizeram de concreto desde então.

    O certo seria a Infraero iniciar a obra imediatamente e, depois, no leilão da concessão do Salgado Filho, na metade do ano que vem, colocar no caderno de encargos da concessão do mesmo a assunção da obra (e, não, o novo aeroporto de Portão, cujo custo multibilionário faz com que não seja possível incluir também, concomitantemente, a pista nos encargos).

    O aeroporto novo de Natal teve a pista e pátio contruídos pela Infraero antes de ser concedido e o aeroporto de Brasília ganhou uma segunda pista feita pela Infraero antes de ser concedido. Que a Infraero, então, se restituia do valor da obra da pista depois, na efetivação da concessão. O que não dá mais é para esperar até que haja mortes.

    Se vierem muitas mortes em um novo incidente, já sabemos a quem creditar as mortes.

    Curtir

  2. Novamente aconteceu mais um pouso de emergência da Azul na Base Aérea de Canoas e o que faz o Secretário da Aviação Cívil, Eliseu Padilha, NADA. Se acontecer novamente um terceiro acidente envolvendo mortes de passageiros já temos condições de apontar e responsabilizar os gestores incompetentes da atual situação da não execução dos inícios da obra de ampliação da pista principal do Salgado Filho. Demagogos POLÍTICOS estão esperando acontecer um acidente GRAVÍSSIMO seus incompetentes. Acordem para a realidade do problema em virtude da curta pista do aeroporto ainda teremos manchetes divulgando muitas mortes e feridos pois todos estão dormindo anestesiados pela incompetência geral.
    Acorda Infraero.
    Acorda Governo Federal
    Acorda Governo Estadual
    Acorda Senadores
    Acorda Deputados Federais
    Acorda Deputados Estaduais
    Acorda Vereadores Municipais
    Acorda Prefeito Municipal de Poa
    Será que vai continuar o sono profundo de total incompetência. Será?

    Curtir

  3. Acredito que a comunidade tem o direito de saber o que esta acontecendo, do que aconteceu detalhadamente. E o Ministério Público Federal serve para o que?

    Curtir

  4. Pois bem. Eu voltei do Rio de janeiro na 5ªf (28/5), via Curitiba no vôo 4209 da Azul, com chegada prevista para as 18:55 em POA. Quando o avião (Embraer 195) começou o procedimento de descida em POA tudo normal, desceu até 1100-1200m, só que +- na altura de Gravataí, o avião foi em direção à Osório (no sentido oposto ao que deveria ir) e começou a dar voltas (Gravataí-Osório-Gravataí), na 3ª ou 4ª volta o piloto comunicou que estavam com um “pequeno” problema técnico que já tinha sido resolvido e que iriam pousar no Salgado Filho., tudo isso demorou de 20-25 minutos, depois o avião pousou sem problemas (pelo menos aparentes).
    Deixo aqui o meu relato. Não sou especialista, mas imagino que ele deveria estar com algum problema nos flaps, ou nos freios, por isso escolheu a pista mais longa da BACO.
    PS: No mesmo dia que voltei, ouvi que outro vôo da Azul que saia do Rio (Santos Dumont) para Campinas foi cancelado por problemas técnicos….
    COmo será que anda a manutenção da Azul ??

    Curtir

  5. Os aviões estão bastante eletrônicos e muitas vezes aparece problema no painel do avião e é mau contato, o piloto tenta resolver, caso não pede emergência. No Brasil já vi problema em várias aeronaves. Agora novena Salgado Filho está uma piada/incompetência….

    Curtir

  6. Existem inumeros motivos para se ampliar o SF, porem tem muita gente “esperta ” o suficiente para nao ver

    Curtir

  7. Problemas com avião, se for pra morrer, não vai nem dar tempo de se preocupar.
    hahaha
    Ainda assim, qualquer turbulência me deixa apavorado, não vou negar.
    hehehe

    Mas falando serio, sempre me falaram bem da Azul (apesar de que não gostei muito de viajar pela empresa, mas não vou julga-los por uma ida e volta pro Rio).

    Mas é muito azar, ou no minimo estranho, dois problemas nos voos com uma empresa no mesmo aeroporto.
    Vai ver a Azul ta querendo ajudar na ampliação.
    haha

    Curtir

    • Sera que a azul nao é a unica empresa que prefere por segurança adotar esse procedimento de pousar na base militar?

      Curtir

  8. Poxa! Não entendi porque negativaram tanto o meu comentário…? O David Neeleman é leitor do blog ?

    Curtir

    • as vezes a as pessoas negativam os fatos do comentario mas nao propriamente a opiniao de quem escreve ou dapropria pessoa. isso acontece bastante aqui no blog. A noticia “porto alegre tem o maior percentual de fumantes entre as capitais do brasil” teve 16 unlikes na capa aqui no blog por exemplo. Nem por isso as pessoas nao gostam do gilberto ou de ele ter noticiado isso.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: