Aeromóvel: assinada Ordem de Início para linha Guajuviras, em Canoas

Prefeito Jairo Jorge mostra a Ordem de Serviço assinada com o diretor da Aeromovel Brasil, Marcus Coester.

Prefeito Jairo Jorge mostra a Ordem de Serviço assinada com o diretor da Aeromovel Brasil, Marcus Coester.

Foi assinada, na manhã desta terça-feira (2), a Ordem de Início para a implantação do aeromóvel em Canoas, que compreende os projetos executivos e a fiscalização das obras civis da primeira linha no Município, entre a estação Mathias Velho da Trensurb e o Bairro Guajuviras. A assinatura foi feita pelo prefeito Jairo Jorge e pelo secretário municipal da Fazenda, Marcos Bosio, com o diretor da Aeromovel Brasil S/A, Marcus Coester. O trabalho vai permitir que a Prefeitura, até o final do ano, abra licitação para as obras da Linha 1 – Guajuviras.

“Este ato é mais um passo para tornar o sonho uma realidade. Ter em Canoas a experiência do aeromóvel, como uma solução robusta, sustentável e de qualidade para o transporte de massa, colocará a cidade em uma vitrine para o mundo. Com a proximidade ao aeroporto, será possível que qualquer pessoa conheça a experiência. Um investimento que estamos fazendo na cidade para as pessoas. Existem os críticos e sabemos o por que. Existem interesses em jogo, uma tecnologia, genuinamente gaúcha, é uma ameaça ao mercado, mas o caminho é superar e vencer”, declarou o prefeito Jairo Jorge.

O diretor da Aeromovel Brasil S/A comentou sobre o que deve representar para Canoas esse meio de transporte idealizado por seu pai, Oskar Coester, ainda nos anos 60: “É a realização de um sonho. São mais de 30 anos dedicados a esse projeto. Demos um passo extremamente importante com o empreendimento da Trensurb no aeroporto Salgado Filho. Foi a primeira linha comercial do aeromóvel, e hoje completa dois anos de operação com mais de 1,5 milhão de passageiros transportados. Agora, Canoas significa um passo adiante, uma aplicação de trânsito efetiva, de integração no Município. Dentro da visão do prefeito Jairo Jorge, traz essa estratégia de mobilidade da cidade, onde o aeromóvel e o Trensurb são peças fundamentais para redesenhar a mobilidade da cidade em função do conforto e da qualidade de vida do cidadão”, disse. Ele acrescentou que a primeira tarefa será concluída em cerca de três meses. “A gente estima que em torno de 90 dias deve estar pronto o projeto executivo, que será parte integrante do edital para a contratação das obras civis”, completou Coester. (Ouça aqui)

Sede da empresa vai se mudar para Canoas

Uma grande novidade anunciada nesta terça-feira (22) por Coester é que a sede da Aeromovel Brasil S/A vai se mudar de São Leopoldo para Canoas. “A gente vai se mudar para onde o sistema vai funcionar, para poder acompanhar tudo bem de perto”, comentou Marcus Coester.

O contrato assinado com a Aeromovel Brasil tem valor de R$ 149,26 milhões. O trabalho de 24 meses compreende projetos executivos da tecnologia; projetos executivos das obras civis; fornecimento de equipamentos e subsistemas; instalação dos equipamentos e subsistemas; colocação do sistema Aeromovel em operação; e gerenciamento do projeto e fiscalização da execução das obras civis.

Linha 1

Com a conclusão do projeto executivo das obras civis, será possível lançar o edital de licitação das obras da linha 1 (Guajuviras) do aeromóvel. Esse trecho ligará a Estação Mathias Velho da Trensurb à Avenida 17 de Abril, no Bairro Guajuviras. Essa primeira etapa terá 5,9 quilômetros e nove estações.

Os recursos estão garantidos pelo Ministério das Cidades. Serão R$ 272 milhões para as obras e os projetos desse primeiro trecho. A contrapartida do Município é de R$ 15 milhões, totalizando R$ 287 milhões.

História e tecnologia

O veículo de transporte coletivo foi idealizado nos anos 60 pelo engenheiro Oskar Coester, mas só ganhou forma no começo dos anos 80, com financiamento privado. O protótipo ficou estacionado por quase 30 anos. Em 2013, foi inaugurado o aeromóvel junto ao Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.

O aeromóvel é um meio de transporte de tecnologia nacional, 100% automatizado (sem condutores a bordo). O movimento é produzido a partir do impulso gerado pela compressão do ar. Do solo, ventiladores industriais de alta eficiência energética e baixa potência enviam o ar para dentro da via elevada.

Tem baixo custo de implantação e de operação e gera impacto urbano bem menor do que os sistemas convencionais.

Tony Capellão – Prefeitura de Canoas



Categorias:Aeromóvel

Tags:, ,

39 respostas

  1. Pouco a pouco o Aeromóvel de Canoas vai se concretizando. Enquanto isso aqui em Porto Alegre nunca mais se falou nisso.

    Curtir

    • Espero que o aeromóvel faça sucesso em Canoas. Serviria como uma prova de que o sistema serve pra transporte a distâncias mais longas (afinal, temos apenas um percurso curto da estação do Trensurb ao Aeroporto, até o momento) e seria uma forma de pressão pra administração daqui investir neste modal.

      Curtir

  2. PARABÉNS PARA A PREFEITURA DE CANOAS!!!

    Curtir

  3. Enquanto isso, o projeto do aeromóvel da Zona Sul de Porto Alegre…

    Curtir

    • o problema do aeromovel para a zona sul é que ele foi pensado como um passeio turístico, e não como transporte público. Assim como aquela ideia de ter bonde no centro de novo. O certo é fazer um transporte publico eficiente, que turistas tb possam usar. Que é como funciona nas grandes metrópoles do mundo que tanto gostamos de usar de exemplo.

      Curtir

      • Pois é, deveria ser pensado como transporte de massa pra Zona Sul, não como transporte turístico.

        Mas imagina se a EPTC vai querer bater de frente com o querido cartel da STS…

        Curtir

      • Mas qual a sugestão de vocês? Se a linha passasse por um circuito mais turístico, tipo assunção e Ipanema, não seria viável economicamente, porque a maioria dos moradores é aposentado e usa carro. Por outro lado, se passasse por uma região com mais densidade populacional, como Cavalhada e Vila Nova, não teria potencial turístico.

        Curtir

      • “a maioria dos moradores é aposentado e usa carro” – de onde veio essa estatística? E o trajeto sugerido era do centro ao Barra Shopping pela orla: ou seja, era só pra levar consumidores pro shopping. Que tal uma linha que vá até o barra pelo menino deus/padre cacique, depois siga pelo cristal e chegue até a tristeza passando pelo cristal ao invés da Assunção. Sei lá, pensei isso agora, já que tem que dar uma “sugestão”. Esse trajeto teria passageiros, poderia transportar turistas e farias esses bairros se desenvolverem e tiraria alguns ônibus e carros das ruas.

        Curtir

  4. Pelo visto canoas está tentando se modernizar. , enquanto poa caminha a passos largos rumo a favelizaçao!!

    Curtir

    • Mas qual a sugestão de vocês? Se a linha passasse por um circuito mais turístico, tipo assunção e Ipanema, não seria viável economicamente, porque a maioria dos moradores é aposentado e usa carro. Por outro lado, se passasse por uma região com mais densidade populacional, como Cavalhada e Vila Nova, não teria potencial turístico.

      Curtir

    • Se é que o aeromóvel tem que ir pra zona sul, talvez esse não seja o melhor investimento. talvez o melhor fosse ir pra cidade baixa/redenção ou pela ipiranga. Enfim, locais em que vá contribuir pro transporte público.

      Curtir

    • Cara, moro em Ipanema e conheço bem a região, não há demanda para transporte coletivo de massa na orla. Quanto ao Barra Shopping, você está brincando que devem investir milhões de Reais para levar consumidores pra shopping né?

      Curtir

      • Não duvide da capacidade dos nossos administradores. Afinal, a linha do catamarã vai até o Barra Shopping justamente pra levar consumidores àquele estabelecimento, primordialmente.

        Curtir

      • O transporte não seria somente para moradores de Ipanema ou ouros bairros da orla, ela beneficiaria moradores de outras regiões o utilizando com uma segunda linha a ser utilizada, por exemplo, um final de linha de aeromóvel em guarujá/ipanema poderia ser um terminal para pessoas que moram no extremo sul.

        Curtir

    • O modal aeromóvel serve apenas para pequenas distâncias e baixa demanda.
      Não é possível utilizá-lo para outro tipo de solução, é só perguntar para o COESTER,

      Curtir

  5. Será que o Jairo Jorge não quer se candidatar aqui em POA em 2016? Já que lá ele não pode mais.

    Curtir

    • 3 anti-petistas negativaram. Não gosto do PT, odeio Lula, Dilma, Tarso, Olívio e essa laia, mas reconheço alguém que parece fazer um bom trabalho. Ele não se importou com partidarismos ao fazer PPP com a Yeda pra botar presídios em Canoas (que o Tarso resolveu destruir pra jogar dinheiro público fora).

      Curtir

  6. Parabens canoas, vai concretizar um projeto que seria muito bom se nao fosse interrompido em porto alegre. Imaginem se poa tivesse linhas de aeromoveis nas principais perimetrais e transversais. Agilididade que a populacao teria num transporte que tem horarios muito mais precisos e em horarios de pico muito mais rapido. Poa poderia ser aquela propaganda da tim! Hehehe… Loureiro da silva, ipiranga, terceira perimetral, assis brasil, centro sul, etc…

    Curtir

    • A diferença é que Canoas não deve ter uma máfia dos ônibus tão forte como a que tem em Porto Alegre.

      Curtir

      • Gilberto, Canoas não tem uma máfia dos ônibus, tem é a dona do transporte público, que é a SOGAL, que está desde os anos 60 com o monopólio do transporte. O que gostaria de saber é quem vai administrar o aeromóvel.

        Curtir

  7. A prefeitura de Canoas levou 6 anos para fazer uma faixa de ônibus de 4 quadras de comprimento, me pergunto quanto tempo mais levarão para construir um aeromóvel.

    Curtir

  8. tô pra dizer que sou contra fazer aqui. Com 300 milhões dá para fazer uma quantidade muuuuito superior de corredores de BRT.

    Curtir

    • Finalmente um comentário de bom senso! Chega de obras faraônicas! O BRT dá conta do recado com eficiência e com custo muito menor.

      Curtir

      • Mas o Aeromóvel não é faraônico. Em discussões passadas já citaram que o modal é mais barato que BRT ou metrô.

        Além de ser uma alternativa que não gera poluição, não sofre com engarrafamentos e não interfere no trânsito (pra júbilo dos carronautas).

        Curtir

      • “o custo do pass-km do sistema COESTER é menos da metade do custo do pass-km de um sistema do tipo pré-metrô”: Fonte: http://www.pucrs.br/aeromovel/historico.php

        Curtir

      • Fabio, dado interessante mas só fala em “combustível”, não em manutenção.

        Curtir

      • A manutenção dos ônibus em PoA é barata porque simplesmente não fazem manutenção alguma. A cada 5 anos vende o ônibus por uma mixaria e compra outro. O aeromóvel, assim como o trem, duram muito mais.

        Curtir

    • Desconfio que o custo para manter o Aeromóvel compensa. Não gasta óleo e pneu, por exemplo. Como usa energia elétrica e o peso morto é mínimo (não carrega seu próprio motor nem precisa carregar o combustível) sai bem mais barato por km rodado.

      Curtir

    • Corredores bagaceiros em avenidas estreitas, indo do nada a lugar nenhum, parando em trocentas sinaleiras e cruzamentos trancados por motoristas mal-educados, aliás, com os próprios ônibus conduzidos por motoristas mal-educados? Porque é assim que as coisas são feitas aqui. Fico infinitamente com o aeromóvel.

      Curtir

      • Não ligam nada a lugar nenhum por que a malha é pequena. Falta investimento, não é um problema intrínseco do modal
        Sinaleiras também devem ser melhoradas, Curitiba consegue… (de novo investimento)
        Tirar os ônibus não vai diminuir significativamente o número de maus motoristas ou atropelamentos.

        Curtir

    • Esqueci de mencionar as pessoas sendo atropeladas quase diariamente.

      Curtir

  9. Parabéns para Canoas.
    Mas, acho que não da pra por um aeromóvel em qualquer lugar, o impacto visual pode causar estrago, mas tem determinadas regiões que ficaria interessante.

    Curtir

    • Concordo que na orla do Guaíba (como é o plano pra tal linha da Zona Sul) não seria o lugar ideal. Mas não vejo problema, por exemplo, numa linha Borges-Azenha-Teresópolis-Cavalhada-Eduardo Prado-Juca Batista-Restinga, onde não há grandes atrativos visuais no caminho e há uma boa densidade populacional (cito a Zona Sul como exemplo porque conheço melhor aqueles lados).

      Curtir

  10. culpa do pt do jairo jorge =D

    Curtir

  11. Este tipo de anuncio cheira a campanha politica,havera eleições no ano que vem,entretanto sou fã de transporte publico,é a unica forma de tornar uma cidade viavel na locomoção de massas sem gastar fortunas em viadutos, trincheiras e grandes alargamentos de vias.Obras estas que custam muito e tem vida util,há de se fazer manutenção e reparos,nem sempre as obras são de boa qualidade. Sempre achei muito interessante o aeromovel pois constantemente o via na sua rota de testes perto do gasometro e me perguntava,quando vão utilizar na nossa cidade? Eu não possuo conhecimento tecnico para dizer nem que sim nem não, se ele funcionaria em grandes trechos com uma densidade de passageiros muito grande.Há várias cidades do mundo muito mais abertas a inovação que a nossa que não possuem tal veiculo,qual seria o motivo? Eu pediria que se alguem tem alguma informação de como este transporte é usado em algum outro lugar do mundo por favor compartilhe .

    Curtir

    • “Há várias cidades do mundo muito mais abertas a inovação que a nossa que não possuem tal veiculo,qual seria o motivo?”

      Porque a tecnologia é patenteada pela Coester. Além disso, que país vai arriscar investir numa tecnologia rejeitada (ridiculamente, diga-se de passagem) pelo seu próprio país de origem?

      Fora o aeromóvel do Trensurb-Aeroporto, o único em operação comercial no mundo é em um parque em Jacarta, Indonésia.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: