Governo cria comitê para evitar perda de recurso para construção de Centro de Convenções

Na próxima terça integrantes vão a Brasília conversar com bancada gaúcha em busca de apoio

Diante da possibilidade de a prefeitura de Porto Alegre perder o recurso de R$ 60 milhões do governo federal para a construção do Centro de Convenções, foi formado na manhã desta sexta-feira um Comitê a favor do projeto. A ideia foi reunir prefeitura, governo do Estado e entidades da área de comércio para ampliar a mobilização em Brasília e obter a garantia do recurso. A reunião ocorreu na sede da Secretaria Estadual do Turismo, Esporte e Lazer, no centro Administrativo. Na próxima terça-feira integrantes do Comitê irão à capital federal conversar com a bancada gaúcha, em busca de apoio.

O projeto para a construção do Centro de Convenções de Porto Alegre foi anunciado em 2013, quando a iniciativa foi incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Turismo. A ideia é que a capital possa contar com um espaço diferenciado e tenha condições de captar eventos de grande porte. O Centro deverá ter capacidade para receber públicos de até oito mil pessoas. Atualmente os espaços disponíveis têm capacidade limitada. Porém, em função de algumas mudanças para a localização do terreno e do projeto em si, a construção ainda está longe de começar. Pela proposta atual, o Centro deverá ser erguido em uma área de quatro hectares junto à Fiergs, na zona Norte. Atualmente está em fase de elaboração do projeto propriamente dito do Centro.

Com a nova estrutura uma das finalidades é ampliar o rol de eventos, em especial as feiras, que a cidade poderá receber. “Infelizmente houve uma falta de investimentos na área de promoção de eventos na capital e região Metropolitana. Assim, teremos condições de atrair eventos maiores e potencializar o turismo”, explicou o secretário municipal de Turismo, Luiz Fernando Moraes.

Mauren Xavier – Correio do Povo

__________________

LOCALIZAÇÃO:

centro-convenções-poa



Categorias:Outros assuntos

Tags:

3 respostas

  1. Preferia que fosse naquela área da Fase no Morro Santa Teresa, como se ventilou tempos atrás. Isso inseriria os participantes no “porto alegre way of life”, já que é uma região muito bonita da cidade. Já a região da Fiergs quase nem é mais Porto Alegre, já é quase Alvorada/Cachoeirinha. Eventos tb são um chamariz turístico. Como muita gente vem às pressas só pelo evento, ao menos forçá-los a circular pela cidade seria uma boa propaganda de convite para um posterior retorno à cidade. Já aquela região da Fiergs é pouco atrativa e convidativa.

    Inclusive poderiam fazer alguma atração turística naquela pedreira, como a Pedreira Leminsky e o Teatro Ópera de Arame em Curitiba. Imaginem a vista que se tem ali daquela pedreira do morro Santa Teresa.

    Curtir

  2. Não entendi. a FIERGS é um centro de eventos, porque criar outro centro de eventos do lado?

    Curtir

  3. A ideia no Morro Santa Tereza era ótima, um excelente local, valorizaria a cidade, revitalizaria uma das áreas mais bonitas da cidade. Mas graças ao pessoalzinho modorrento mais essa ideia ficou no papel. Vão conseguir emplacar um centro de convenções lá nas conchinchinas do lado de um centro de eventos onde todo mundo vai de carro porque não tem transporte público decente (e nem vai ter já que podaram o metrô praqueles lados). Ê Porto “Alegre”….

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: