Drenagem no Túnel da Conceição levará dez dias, segundo DEP

Intervenção prevê instalação de 200 metros de rede, numa profundidade entre 2 e 2,5 metros

Cerca de 50 mil veículos circulam diariamente pela região do Túnel da Conceição | Foto: André Ávila

Cerca de 50 mil veículos circulam diariamente pela região do Túnel da Conceição | Foto: André Ávila

A obra para drenagem no Túnel da Conceição, no Centro de Porto Alegre, no sentido bairro-Centro terá início dia 27 de junho e durará dez dias, chegando ao fim no dia 6 de julho. As informações são do diretor-geral do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP), Tarso Boelter. Segundo ele, o departamento será responsável pelo serviço e ao menos duas faixas serão interditadas.

Na manhã desta sexta-feira houve uma reunião entre os técnicos do DEP e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) para definir o cronograma de trabalho na região, quantos funcionários vão atuar na obra e como será feita a logística para transportar os equipamentos até o Túnel da Conceição. “Vamos aproveitar os finais de semana, o último final de junho e primeiro de julho, para realizar os trabalhos”, disse Boelter.

Cerca de 50 mil veículos circulam diariamente pela região do Túnel da Conceição. Os DEP e EPTC também discutiram um plano de mobilidade para o período de duração da obra. No caso de a empresa contratada pela Prefeitura de Porto Alegre utilizar equipamentos pesados para a realização do serviço, não está descartada pela EPTC o bloqueio total do Túnel da Conceição, no sentido bairro-Centro, para carros, ônibus, motos, caminhões e lotações.

A obra de drenagem que será realizada no túnel prevê a instalação de 200 metros de rede, numa profundidade entre 2 e 2,5 metros, que integrará o sistema na região, solucionando os problemas de alagamento. Apenas no mês de junho, o túnel chegou a ser interditado três vezes. Na quinta-feira, ficou fechado por quase sete horas. “Haverá transtornos no trânsito, mas se não fizermos a intervenção, corremos o risco, no caso de chuva, do túnel voltar a ficar alagado”, explicou Boelter. Como a previsão é de congestionamentos e trânsito lento na região, os agentes da EPTC estarão no local enquanto durarem os trabalhos.

Cláudio Isaías – Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

%d blogueiros gostam disto: