Centro de Eventos de Porto Alegre será tratado com vice-presidente

Secretário de Turismo da Capital participou de reunião com ministro e bancada    Foto: Pietro Rubim/Divulgação PMPA

Secretário de Turismo da Capital participou de reunião com ministro e bancada    Foto: Pietro Rubim/Divulgação PMPA

A construção do Centro de Feiras e Convenções de Porto Alegre será tema de reunião do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, e da bancada gaúcha no Congresso Nacional com o vice-presidente da República, Michel Temer. A proposta é levar ao Planalto a demanda que busca garantir a liberação dos recursos empenhados pelo governo federal para a obra, no valor de R$ 60 milhões, via PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Turismo, e que poderão ser suspensos por decreto presidencial que, pela primeira vez, incluiu obras do PAC nas despesas inscritas como “restos a pagar”.

O assunto foi tratado nesta quinta-feira, 9, com o ministro, por integrantes da bancada gaúcha – a senadora Ana Amélia Lemos, o líder da bancada gaúcha, o deputado Giovani Cherini, o deputado federal Mauro Pereira além do chefe do Escritório do Rio Grande do Sul em Brasília, Otaviano Fonseca – e o secretário de Turismo da capital gaúcha, Luiz Fernando Moraes. No encontro, Alves lembrou das dificuldades do governo, mas assegurou que levará o tema ao vice-presidente nos próximos dias, juntamente com os deputados e senadores do Rio Grande do Sul.

Este foi o segundo movimento feito pela Capital para assegurar a liberação dos recursos. Em meados de junho uma comissão integrada pela Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer do Estado (Setel), Assembleia Legislativa do RS, Secretaria Municipal de Turismo (SMTUR), Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc), Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre (Sindpoa), Sindicato Intermunicipal de Hotelaria do Rio Grande do Sul (Sindihotel), Sindicato dos Hotéis de Porto Alegre (SHPOA), Fecomércio/Sindilojas e Associação Riograndense de Imprensa (ARI) foi a Brasília mobilizar a bancada gaúcha, que agora leva o tema adiante.

Decreto – Todas as mobilizações na capital federal são para garantir que os recursos do PAC Turismo captados por Porto Alegre para iniciar a construção do Centro de Feiras e Convenções na cidade sejam excluídos do decreto presidencial que inclui obras do programa nas despesas inscritas como ‘restos a pagar’. A medida limita os prazos até 31 de julho para o início das referidas obras e determina a anulação dos convênios caso não sejam cumpridos.

A área para localização do Centro de Feiras e Convenções da capital gaúcha precisou ser alterada por questões topográficas, mas  já tem localização definida – uma área municipal de quatro hectares, contígua ao Centro de Eventos da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs). O dinheiro captado por Porto Alegre faz parte do total de R$ 660 milhões do PAC do Turismo disponibilizado a cerca de dez capitais do país para que aprimorem sua infraestrutura para eventos.

Prefeitura de Porto Alegre

___________________

Perdemos todas as oportunidades para construir um moderno e bonito centro de eventos, na orla, que significasse um diferencial turístico para a cidade. Vai ser na pior localização possível. Lamentável !!!

Falando nisso, era uma vez o projeto do centro de eventos do Rio Grande do Sul, que seria projetado pelo arquiteto (defunto) mor do Brasil ?

 



Categorias:Arquitetura | Urbanismo

Tags:,

4 respostas

  1. lamentavel mesmo, a construção ao lado do centro de eventos da fiergs e teatro do sesi.
    Local com péssima acessibilidade e cenario catatonico ao redor.

    É o velho pensamento preguiçoso, se fizer na orla gasta com desapropriaçao, com projeto de prédio bonito, viaçao etc, se fizer perto da fiergs, onde se pretende, pode fazer um caixotao sem janelas, sem vistas sem atrativos, mais barato e usando parte da estrutura da fiergs quando precisar….

    Curtir

  2. Sem comentários…. perde o turismo, Porto Alegre e a população em geral, principalmente para quem está no outro extremo da cidade, lugar ideal, orla do Guaiba….

    Curtir

  3. E o 4º distrito segue abandonado

    Curtir

  4. Mas não estava tudo certo?? O secretário já tinha até anunciado o local…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: