Na segunda, prefeitura recebe propostas para revitalização da Orla do Guaíba

Projeto contempla trecho compreendido entre a Usina e a Rótula das Cuias   Foto: Divulgação/PMPA

Projeto contempla trecho compreendido entre a Usina e a Rótula das Cuias   Foto: Divulgação/PMPA

Nesta segunda-feira, 13, a Prefeitura de Porto Alegre recebe as propostas para a primeira fase da revitalização da Orla do Guaíba. O ato público acontece a partir das 14h30, na Comissão de Licitação (av. Siqueira Campos, 1163, 8º andar). O prefeito José Fortunati acompanha o recebimento dos envelopes.

O aviso de licitação para a construção do Parque Urbano da Orla do Guaíba foi publicado no Diário Oficial em 3 de junho deste ano. O projeto contempla os primeiros 1.320 metros, trecho compreendido entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias.

Sobre o projeto – O projeto de revitalização da Orla, que vai da Usina do Gasômetro até o Arroio Cavalhada, está dividido em cinco fases. A primeira, que terá propostas apresentadas nesta segunda-feira, irá até a Rótula das Cuias, com previsão de que a obra dure cerca de 18 meses a partir de sua ordem de início.

O novo Parque Urbano da Orla do Guaíba estará caracterizado por dois elementos: o nível do calçadão, que corre sobre o dique que integra o sistema de proteção de cheias da cidade, e o novo passeio, mais elevado.

O projeto nasceu em 2011, com a assinatura do contrato pelo arquiteto Jaime Lerner, um dos mais importantes urbanistas do país, com reconhecimento internacional pelo conjunto de sua obra. Após a assinatura do contrato, o projeto foi construído junto com a população. Em outubro de 2013, foi realizada uma audiência pública na Câmara de Vereadores. Foi também aprovado pelo Conselho do Plano Diretor, que tem representação de entidades de classe e das oito regiões de planejamento (Centro; Humaitá/Navegantes/Ilhas e Noroeste; Norte e Eixo Baltazar; Leste e Nordeste; Glória/Cruzeiro e Cristal; Centro Sul e Sul; Lomba do Pinheiro/Partenon e Restinga e Extremo Sul).

O projeto passou por avaliação do Tribunal de Contas do Estado e pela Promotoria de Justiça e Habitação e Defesa da Ordem Urbanística do Ministério Público do Rio Grande do Sul.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Projeto de Revitalização da Orla

Tags:, ,

10 respostas

  1. Não entendo mais nada. Toda semana sai uma notícia parecida.

    Curtir

  2. hummmmmm….
    …….agora e’ so esperar a Tchurma da Cavedon, Melchionna & Ruas acionarem o MP contra a revitalizacao da orla para a “burguesia capitalista malvada”.

    Curtir

  3. Mas não conseguem nem limpar a ponte de pedra…
    O Lerner que é do mesmo partido dele que fez o projeto?? Sem licitação… Tá bom…

    Curtir

  4. alguem tem o link para o edital?? seria legal ver o projeto, pois a licitaçao me parece que eh apenas para decidir quem vai construir o que ja foi definido, certo?

    Curtir

  5. Querem ex-porto com lazer? Vão pra Belém.

    Em breve, podem ir pro Rio, também.

    Ou Recife.

    Pra quem quer ir pro extrangeiro e passear numa orla lacustre, nem precisa ir no Puerto Madeiro. Podem ir pra Rosário, cidade similar à Cuba Alegre, mas que tem uma orla decente.

    Curtir

  6. Viram uma reportagem especial no Jornal do Almoço, uns dez dias atrás?

    Mostraram aqueles caminhozinhos medonhos no matagal, mostraram a situação de abandono, violência e verdadeiro fim-do-mundo da nossa orla.

    E as chamadas que faziam, nas propagandas, era uma mulher falando em alto e bom tom: “Porto Alegre é a única cidade do mundo que tem orla, mas não dá pra usar a orla!”

    Curtir

  7. vai ficar feio essa madeira com banhado, imaginem a grama cheia de falhas com terra, e lixo no chão kkk francamente

    Curtir

    • A madeira vai virar fogueirinha para os sem teto assarem as galinhas despachadas por ali. Será que no projeto está previsto um lugar para largarem os despachos, também?

      Curtir

  8. A prefeitura nunca se dispôs a colocar uns postes de luz, uns bancos e um guardinha municipal circulando por ali. Agora vai pagar dezenas de milhões por uma jardinagem e um piso em algumas partes. É muita chinelagem. Será que é porque só grandes contratos pagam gordas comissões?

    Curtir

  9. Torcendo que saia logo essa obra, e façam logo as outras etapas até o Arroio Cavalhada.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: