Prefeitura monitora nível do Lago Guaíba

Medição das 17h30 desta sexta-feira, 17, aponta nível do lago em 2,15m no cais   Foto: Joel Vargas/PMPA

Medição das 17h30 desta sexta-feira, 17, aponta nível do lago em 2,15m no cais   Foto: Joel Vargas/PMPA

A Prefeitura de Porto Alegre mantém a atuação preventiva e mobiliza as equipes dos serviços municipais para atender as comunidades diante da instabilidade climática. Por intermédio do Centro Integrado de Comando (Ceic), é monitorado o nível do Guaíba, que já apresenta cheia. Nas medições das 17h30 desta sexta-feira, 17, o lago estava em 2,15m no cais do porto, e em 1,92m na Ilha da Pintada, já dentro do nível de Alerta. Apesar de estar nos pontos mais altos da escala, não apresenta crescimento, por isso, é baixo o risco de inundações nas Ilhas da Capital.

O trabalho de prevenção nas comunidades ribeirinhas é realizado pela Defesa Civil da cidade. Este plano de ação e resposta é permanente, e potencializado durante períodos críticos, como agora. Na região das Ilhas, os agentes atuam diretamente com o Centro Administrativo Regional (CAR) e líderes comunitários, reforçando os procedimentos desenvolvidos durante todo o ano. Há levantamento dos locais para possível abrigagem, alimentação e assistência médica à população atingida, caso necessário.

O Sistema Ceic-Metroclima está monitorando as condições climáticas, principalmente a vazão dos cinco rios que abastecem o Guaíba. De acordo com os meteorologistas, o Rio Jacuí, que responde por 70% da vazão do lago, está em cheia, mas já estabilizou. Novos volumes são esperados para este sábado, principalmente do Rio Taquari, o segundo maior contribuinte. A previsão é de mais 24 a 36 horas de cheia, mas o vento Norte deve auxiliar na vazão para a Lagoa dos Patos.

Previsão – A chuva dá uma breve trégua e o sol pode aparecer neste sábado, 18, na Capital, após 120 horas consecutivas de tempo instável. Algumas projeções computadorizadas até indicam chance de instabilidade no domingo, mas a maioria dos dados aponta chuva mais forte entre segunda, 20, e terça-feira, 21. O Ceic-Metroclima destaca que, novamente, não podem ser afastados altos volume de precipitação na cidade com risco de raios e transtornos. O alerta fica para altos volumes, que combinados com vento Sul, tendem a represar as águas no começo da semana.

De acordo com o Ceic, essas condições críticas são consequência do fenômeno El Niño, que está causando um inverno bem mais chuvoso do que o normal na região Sul. Nesta primeira quinzena de julho, todas as regiões da cidade superaram a média histórica mensal, de 121,7 mm. No bairro Sarandi, as chuvas já chegaram a 218mm. Por isso, se necessário, poderão ser disparados alertas para os serviços municipais envolvidos com o atendimento de ocorrências.

Proteção contra cheias – Em função de uma possível elevação ainda maior do nível do Guaíba, a equipe técnica do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) também foi mobilizada e está vistoriando as 14 comportas de fechamento do dique de proteção contra as cheias da cidade, no Muro da Mauá. Será realizada uma bateria de testes, a fim de garantir a funcionalidade das comportas, caso seja necessário seu fechamento em função do aumento do nível do lago. O DEP avaliará o tipo de maquinário e equipamentos necessários para esta ação que deverá iniciar-se na próxima semana.



Categorias:Lago Guaíba, Muro da Mauá

Tags:, ,

1 resposta

  1. Meu maior medo com uma cheia, é de o amado muro de Mauá se romper, e o estrago for maior do que apenas uma inundação.

    Saiu uma noticia esses tempos falando que o Muro não daria conta de uma enchente.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: