Indústria gaúcha usa só 65% de sua capacidade

Grendene - Farroupilha, RS. Foto: Gilberto Simon

Grendene – Farroupilha, RS. Foto: Gilberto Simon

A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) da indústria gaúcha atingiu, em junho deste ano, o maior nível de ociosidade em cinco anos, operando com apenas 65% do seu potencial. A produção industrial gaúcha também teve resultado negativo, caindo pela terceira vez seguida em comparação ao mês anterior e totalizando 40,4 pontos. Além disso, a redução do emprego se aprofundou nesse período (40,5 pontos).

Os dados, divulgados nesta quinta-feira (30) pela Sondagem Industrial da Fiergs, mostram que a demanda interna insuficiente, apontada por 50,7% das empresas, foi a principal causa do fraco desempenho do setor no segundo trimestre, seguida da elevada carga tributária (39,1%) e da falta ou alto custo da energia (35,6%).

Para o presidente Heitor José Müller, “os resultados reafirmam o cenário de grandes dificuldades enfrentadas pelo setor diante da falta de demanda e do aumento de custos impostos pelo ajuste econômico em curso. Sem qualquer perspectiva de reversão desse quadro, o pessimismo dos empresários se dissemina. Não existe ambiente que permita uma recuperação no curto prazo”.

Affonso Ritter



Categorias:Economia Estadual

Tags:, ,

2 respostas

  1. Crise?
    Que crise?

    Curtir

  2. Aqui na GM Gravatái.. em vez de 62 carros por hora tem saído 57.. não estamos trabalhando sábados… mas isso é quase 100% da capacidade..

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: