Prefeito visita obras de reparo do calçadão de Ipanema

Parte do passeio foi danificada com a invasão das águas do Guaíba  Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Parte do passeio foi danificada com a invasão das águas do Guaíba  Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

O prefeito José Fortunati visitou, na manhã deste sábado, 8, as obras que estão sendo realizadas no calçadão da orla de Ipanema. Parte do passeio – cerca de 120 metros – foi danificada com a invasão das águas do Guaíba e com as fortes chuvas que caíram no final de julho. Acompanharam Fortunati o vice-prefeito, Sebastião Melo, e o secretário de Obras e Viação, Mauro Zacher.

“Esse é um importante espaço de lazer e de esportes não só dos moradores, como do cidadão que se desloca de vários bairros para cá”, disse o prefeito. Conforme detalhou o secretário, a Smov executa os reparos desde o início deste mês, sendo que a expectativa é de que sejam concluídas antes do final de agosto. “Sabemos da importância dessa parte da cidade para toda a população, por isso estamos trabalhando para que o serviço seja concluído o mais rápido possível.”

Fortunati também conversou com os usuários da orla, que ficaram apreensivos com a destruição do calçadão. De acordo com Waneza Vieira, que integra a associação ‘Eu moro. Eu cuido’, os moradores já haviam sido contemplados com nova iluminação no ano passado, o que possibilitou as caminhadas à noite. “Esta obra está sendo importante para devolver a acessibilidade aos frequentadores que vêm se exercitar e para os pedestres”, observou Waneza, que também informou sobre a mobilização para a colocação de um posto da Brigada Militar no local.

Obra de revitalização – As equipes da Smov estão colocando estrutura em pedras de granito e concreto armado, na dimensão de 40 m e altura média de 0,80 m, próximo à rua Osvaldo Gonçalves Cruz. Foram retirados o basalto e as pedras de granito e aberta vala para execução da fundação do novo muro de contenção localizado entre a areia da praia e o calçadão de Ipanema (em frente à rua Osvaldo Gonçalves Cruz), entre outras ações. A obra terá um custo de cerca de R$ 30 mil. Boa parte das pedras pode ser reaproveitada em função de terem apenas sido deslocadas, sem danos.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Arquitetura | Urbanismo

Tags:,

4 respostas

  1. To com medo de ver como vao ficar esses “reparos”.

    Curtir

  2. Moro ali perto e tenho que parabenizar a agilidade da Prefeitura nesse caso. Pensei que o problema se estenderia por meses.

    Curtir

    • La é O principal ponto turistico do guaiba em poa, infelizmente

      Curtir

    • Uhum, todo mundo também acreditava que o problema da Ponte de Pedra seria rápido, o calçadão da Praça XV, a reforma do monumento aos Açorianos…
      Aguarde e aguardo (oxalá eu esteja errado).

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: