Senador propõe o fim do Mercosul

Senador Renan Calheiros defende medida para Brasil negociar acordos comerciais livremente

 

mercosulO presidente do Senado, Renan Calheiros, propôs ao governo dar fim ao Mercosul para permitir que o Brasil negocie livremente acordos comerciais. Em um documento apresentado ao ministro da Fazenda Joaquim Levy, Calheiros pediu o fim do Mercosul, para que o País “possa negociar acordos bilaterais e multilaterais sem depender do apoio dos demais membros do bloco”.

Brasil e Uruguai anunciaram neste ano um entendimento para tentar flexibilizar o Mercosul e conseguir que cada membro do bloco possa negociar acordos comerciais com países terceiros sem que seja necessária a autorização de outros sócios do bloco. Fundado em 1991, o Mercosul tem como membros plenos Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela.

A proposta de Renan faz parte de uma ampla iniciativa chamada “Agenda Brasil”, composta por projetos e medidas legislativas sugeridas pelo senador da base aliada para contribuir com o retorno do crescimento da economia, com a queda da inflação e com o aumento da segurança jurídica. Segundo Renan, na semana que vem será entregue um cronograma de votação para as iniciativas que tenham consenso.

Correio do Povo



Categorias:Economia Nacional

Tags:, ,

14 respostas

  1. MErcosul existe?

    Curtir

  2. Finalmente!!! Algumas das razões para acabar com isto:
    1 – Nunca funcionou.
    2 – Podem impedir acordos comerciais dos demais países.
    3 – Presença de tiranetes como na Venezuela
    4 – Não serve para nada. Não há: moeda única, livre comércio (muito pelo contrário), livre circulação (não aceitam carteira de motorista como documento por exemplo),…
    5 – Um país é mais protecionista do que o outro. A Argentina por exemplo vive impondo taxas, cotas e outros entraves burocráticos a entrada dos nossos produtos. O Brasil também não faz muito diferente.

    Curtir

    • a pior coisa que pode existir em um bloco economico é a moeda unica, porque um país tem economia diferente do outro, exemplo disse: alemanha e grecia…

      Curtir

    • E o acesso é livre sim, não aceitam carteira de motorista mas aceitam RG, a propósito sair na rua sem RG não é de fato crime, mas vai te trazer muitos problemas numa abordagem policial.

      Curtir

  3. Independente do fim do mercosul, pensem nos vizinhos ao nosso redor. Quais nos dão mais problemas?? Ter vizinhos fortes e desenvolvidos é muito mais negócio do que ter vizinhos miseráveis.

    Curtir

    • Sim, mas com governantes esquerdilóides sem noção, é meio difícil.
      Então vamos na raça mesmo.

      Curtir

      • Associações como o Mercosul forçam os membros a se policiarem nas questões democráticas. Deixar o Mercosul só vai facilitar golpes, sejam de esquerda ou direita. Veja os EUA, se reaproximando de Cuba. Se não tivessem partido pro “na raça mesmo”, talvez Cuba não ficasse na situação que está hoje. Aquele lancezinho chamado Diplomacia, saca? Governos de esquerda no Mercosul são transitórios, terminar com ele é um erro, abandonar um projeto de longo prazo por uma questão de curto prazo. Por fim, se interessa ao Renan, me pergunto sempre quais interesses estão por trás…

        Curtir

    • Acho que ela se referiu a países, não a pessoas

      Curtir

    • Essa afirmação não faz nenhum sentido, visto que o Brasil é o mais pobre dos países do Mercosul (excluindo o Paraguai, que foi suspenso e não se importa muito em voltar). Já a afirmação de outro comentarista de que “Associações como o Mercosul forçam os membros a se policiarem nas questões democráticas.” teoricamente faz sentido, mas fica complicado de acreditar que um bloco que aceita a Venezuela em pleno regime Chavista possa forçar isso. Por fim, os próprios países (e refiro-me estruturalmente aos países, não só aos governos atuais) do Mercosul não são muito crentes em livre comércio (principalmente a desgovernada Argentina) e não conseguem ceder entre si para formar um mercado comum sul-americano. É hora, pois, de admitir que o Mercosul falhou em seu objetivo.

      O bloco “concorrente” ao Mercosul – a Aliança do Pacífico – tem tido mais sucesso em promover crescimento econômico e integração de mercados, mas provavelmente não seria uma boa opção de novo bloco para o Brasil por ser formado de países muito menos burocráticos e mais competitivos. Fazer acordos de livre comércio para exportar insumos agrícolas é simples, mas a industria brasileira passou muito tempo fechada e abri-la instantaneamente a países mais competitivos significaria uma tragédia econômica. O Brasil precisa “arrumar a casa” economicamente (simplificar o sistema tributário, melhorar a infraestrutura, etc), antes de realmente se aventurar no livre mercado. Enquanto isso, faz mais sentido que o Brasil negocie acordos de comércio com países específicos.

      Curtir

  4. “o Brasil é o mais pobre dos países do Mercosul (excluindo o Paraguai”. Quanta bobagem.. o Brasil continua sendo o sétimo PIB no mundo 5,52 trilhões de reais em 2014.. na época de FHC/PSDB era em 2002 – R$ 1,48 trilhões e 13 no mundo. https://pt.wikipedia.org/wiki/Evolu%C3%A7%C3%A3o_do_PIB_do_Brasil

    Curtir

    • Aqui no blog que é assim. Quem apresentar números e provas e negativado, quem vem com falácias fica bem.

      Curtir

    • Oi. Já ouviu falar em indicadores chamados “IDH” e “PIB per capita”? Agore olhe os números para os países do Mercosul (a Venezuela perde para o Brasil no PIB per capita nominal, mas ganha na paridade por poder de compra). Comparar PIB total não serve para nada (OK, serve para comparar poder geopolítico de países – mas os países em volta do Brasil estão longe de necessitarem abnegação brasileira para fugir da miséria, quando sua população é mais rica). Apresentar números sem significado (PIB sem ser per capita nem PPC) é o mesmo que uma falácia. A Finlândia tem um PIB total menor que a Romênia, isso obviamente não significa que, na EU, a Romênia deveria ser prejudicada para beneficiar a Finlândia, pois o PIB per capita é o que importa quando se analisa pobreza, gênios.

      Curtir

      • Que o Brasil é um dos países com pior distribuição de renda é fato. Mas daí a dizer que é o país mais pobre da região, vão quilômetros.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: