Medo de arrastão faz lojas fecharem as portas no Centro de Porto Alegre

Crimes ocorridos na noite de ontem assustaram comerciantes

Funcionária disse que boatos aumentam o medo | Foto: Ricardo Giusti

Funcionária disse que boatos aumentam o medo | Foto: Ricardo Giusti

Os arrastões ocorridos na noite dessa quinta-feira, nos arredores da Voluntários da Pátria, deixaram os lojistas do Centro de Porto Alegre apreensivos nesta sexta, véspera de feriadão. Alguns comerciantes optaram por baixar as portas hoje à tarde.

Na rua dos Andradas, a Ótica Porto Visão trabalhou com portas semifechadas. Segundo uma funcionária, as pessoas estão assustadas e os boatos que chegam a todo instante aumentam ainda mais o medo. “Não vi nada, ninguém correndo. Porém, os seguranças que estão na rua dizem que ocorreram furtos na Otávio Rocha, Doutor Flores e na Riachuelo. Em razão disso, a gente resolveu atender com a porta semifechada”, comentou Graziela Duarte.

Na Doutor Flores, a loja CR Diementz também está funcionando apenas com uma porta aberta. A funcionária Geovana Leite disse que a medida é para se prevenir caso ocorra algum incidente. Geovana conta que houve relatos de furtos na Otávio Rocha.

A reportagem do Correio do Povo entrou em contato com a Brigada Militar através do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP) e do 9º Batalhão. Nenhum deles registrou ocorrência de arrastão nesta tarde no Centro Histórico.

Arrastão

Na noite dessa quinta, diversos relatos de arrastões foram registrados na área central de Porto Alegre. Por volta das 21h, um grupo de ladrões percorreu o entorno de Voluntários da Pátria e Júlio de Castilhos e assaltou passageiros que aguardavam nos corredores de ônibus sob o Centro de Compras. A Brigada Militar confirmou as ocorrências.

Correio do Povo



Categorias:violencia urbana

Tags:,

%d blogueiros gostam disto: